Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Instrumentos Musicais > Classificações para instrumento musical

Classificações para instrumento musical

Visitas: 38
Comentários: 1
Classificações para instrumento musical

Instrumento musical é um objeto construído com o propósito de produzir som, ou melhor, musicas, há vários tipos de instrumentos que podem ser classificados de diversas formas sendo das mais comuns, a divisão de acordo com a forma pela qual o som é produzido.

Os estudos dos instrumentos musicais designam se por orgonologia.
Instrumentista é aquele músico que toca algum instrumento, porem nem todo musico é instrumentista isto soa até estranho, como também é chamado de concertistas na musica erudita.

Alguns músicos seguem sua carreira sem tocar instrumento, como o compositor pode saber tudo sobre instrumento mais Pode não toca nada, ou às vezes toca um violão ou um piano, mais compõe como ninguém.

Existem muitas formas de classificar os instrumentos musicais.
Cada uma delas se presta melhor para cada finalidade.

Existe em classificações que levam em conta os conjuntos instrumentais tais como orquestra. Um exemplo maior é a classificação dos instrumentos da orquestra sinfônica que divide os instrumentos em corda, sopranos (subdivididos em (madeira e metais) e percussão.

Os instrumentos de corda são importantes na historia da musica, você sabia que o instrumento de corda na historia da musica ocidental foi como um instrumento constituído de uma única corda, o monocórdio, que os filósofos e matemáticos da escolas pitagórica descobriram todos os princípios matemáticos que regem os intervalos, escalas e a harmonia, dando origem ao estudo da teoria musical há mais de seis mil anos.

A musicologia (é a ciência que estuda assuntos musicais como: acústica estética, rítmica, métrica, folclore, entre outros) divide os instrumentos de percussão em dois tipos.

Os idiofones são aqueles em que o som é produzido no próprio corpo do instrumento. Nos membrafones, o som que é produzido por meio da percussão em membranas esticada.

Os instrumentos de percussão são: Castanhola, bateria (prato), pandeiro, reco-reco, triangula (ferrinho) e etc.

Os instrumentos de corda são muitos como, por exemplo: cavaquinho, berimbau, contrabaixo, sanfona, saltério, viola, violino, guitarras, piano violão e etc.

Os instrumentos musicais de sopro são: clarineta, flauta, gaita, saxofone, trombone.

Os instrumentos de teclas são:
acordeão, órgão, piano, e etc.

Os elétricos são: órgão, eletrônico, piano digital, Sandler, guitarra elétrica, entre outros.

A musica e os instrumentos musical andam juntos, e para saber de musica temos que saber um pouco dos instrumentos e Podermos saber quão valioso é os Instrumentos musicais, nos tempos atuais temos muita opção na hora da compra, tanto em qualidade como em beleza.



Waldiney Melo

Título: Classificações para instrumento musical

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 38

797 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • RaíRaí

    20-11-2009 às 15:07:13

    Gostaria de entende, pois eu não entendo;

    O contra baixo é classificado como um instrumento harmonico?

    Grato

    ¬ Responder

Comentários - Classificações para instrumento musical

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios