Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Telemóveis > Visões do Futuro

Visões do Futuro

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Telemóveis
Visitas: 2
Comentários: 2
Visões do Futuro

Há muitos anos que se fala da questão de fusão quase que impercetível do ser humano com a tecnologia. Pode parecer que não mas já vivemos dessa forma. Com os telemóveis a tornarem-se cada vez mais parte integral da nossa vida, chegamos mesmo ao ponto de nos sentirmos incompletos se não tivermos o nosso smartphone à mão em muitos casos.

Assim, o que podemos esperar do futuro das telecomunicações?
Bem, a Nokia e a Google são alguns das primeiras empresas ligadas às telecomunicações a dar-nos os primeiros vislumbres sobre o que será muito provavelmente as tecnologias que vamos começar a usar dentre em breve.



Tanto uma companhia como a outra acreditam em produtos que permitam ao utilizador de telemóveis e redes sociais fazer tudo aquilo que fazemos atualmente com um smartphone, mas com as mãos totalmente livres, usando apenas sistemas de reconhecimento de voz, isto tudo usando um visor que é nada mais, nada menos que um par de óculos.

A Google apresentou em junho deste ano, na Google I/O os seus Google Glasses (Óculos Google). Este além de terem a capacidade de funcionar como um telemóvel na sua aplicação mais simples (receber chamadas e enviar de mensagens), permite também usando a tecnologia de realidade aumentada, receber informação acerca de locais onde nos encontremos, enviar vídeo, imagens e texto para as nossas redes sociais em tempo real, isto tudo ao longo da nossa rotina diária. A Google está almejar por um lançamento em 2013.

A Nokia apresentou também um protótipo para a sua versão do telemóvel do futuro. Este funciona também com a tecnologia de realidade aumentada em conjunto como um sistema de leitura de movimentos muito parecido ao Kinetic da Microsoft, que lendo o movimento da nossa mão consegue concluir qual a função ou operação que estamos a escolher ou aplicação a iniciar. Tal como os óculos da Google, esta invenção da Nokia, possui todas as funções de um smartphone.



Porém é um protótipo e ainda não está estipulada uma data de lançamento.
A questão é, este tipo de tecnologia será bem pelas massas? Poderá ser vista como um pouco intrusiva uma vez que obriga a que tenhamos de usar um acessório estranho a nós constantemente ou pelo menos enquanto queremos estar contactáveis. O futuro o dirá.


Bruno Jorge

Título: Visões do Futuro

Autor: Bruno Jorge (todos os textos)

Visitas: 2

613 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    04-11-2014 às 10:22:59

    Quando que iríamos imaginar uma tecnologia tão avançada como a de hoje? Nunca! Então, temos que aproveitar muito e nos beneficiar de tudo que ela poderá nos fornecer.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    02-06-2014 às 17:21:51

    Pode-se observar que essas empresas desempenham um papel de grande responsabilidade, visando a produzir telemóveis mais modernos e chamativos, com o fim único de lucrar. Como são inteligentes!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Visões do Futuro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um caminho para curar o transtorno alimentar

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Saúde
Um caminho para curar o transtorno alimentar\"Rua
De acordo com um relatório divulgado em novembro de 2014 pelo Comitê Permanente sobre o Status da Mulher, entre 600 mil a um milhão de canadenses cumprem os critérios diagnósticos para um transtorno alimentar em um dado momento. Problemas de saúde mental com ramificações físicas graves, anorexia e bulimia são difíceis de tratar.

Os programas públicos de internação frequentemente não admitem pacientes até que estejam em condição de risco de vida, e muitos respondem mal à abordagem em grupo. As clínicas privadas costumam ter listas de espera épicas e custos altos: um quarto custa de US$ 305 a US$ 360 por dia.


Corinne lutou juntamente com seus pais contra a bulimia e anorexia por mais de cinco anos. Duffy e Terry, pais de Corinne, encontraram uma clínica na Virgínia. Hoje, aos 24 anos, ela é saudável e está cursando mestrado em Colorado. Ela e seus pais acreditam que a abordagem holística, o foco individualizado e a estrutura imersiva de seu tratamento foram fundamentais para sua recuperação.

Eles sabem que tinham acesso a recursos exclusivos. "Tivemos sorte", diz Duffy. "Podíamos pagar por tudo." Mas muitos não podem.
A luta desta família levou-os a refletir sobre o problema nos Estados Unidos. Em 2013, eles fundaram a Water Stone Clinic, um centro privado de transtornos alimentares em Toronto. Eles fazem yoga, terapia de arte e participam na preparação de refeições, construindo habilidades na vida real com uma equipe de apoio empática. Os programas funcionam nos dias da semana das 8h às 14h, e até agora, não tem lista de espera. Porém essa abordagem é onerosa: aproximadamente US$ 650 por dia.

A família criou a Fundação Water Stone - uma instituição de caridade que fornece ajuda a pacientes que não podem pagar o tratamento. Os candidatos são avaliados por dois comitês que tomam uma decisão baseada na necessidade clínica e financeira. David Choo Chong foi o primeiro a se beneficiar da fundação. Ele havia tentado muitos programas, mas nenhum foi bem sucedido. A fundação pagou metade do tratamento. Dois anos depois, Choo Chong, feliz e estável diz "Water Stone me ajudou a encontrar quem eu sou".

Pesquisar mais textos:

Roberta Darc

Título:Um caminho para curar o transtorno alimentar

Autor:Roberta Darc(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios