Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como dormirem juntos e em harmonia

Como dormirem juntos e em harmonia

Categoria: Outros
Comentários: 1
Como dormirem juntos e em harmonia

Ter uma noite de sono descansada é muito importante para o seu equilíbrio. Só que nem sempre é pacifico conseguir obter a harmonia necessária, principalmente se o seu parceiro tem hábitos nocturnos diferentes dos seus. Assim em vez de se aborrecerem um com o outro, recorram a soluções práticas e simples, que sejam do agrado dos dois.

Se um precisa de televisão ligada para adormecer, usem o temporizador e marquem 20 minutos, já que normalmente é nesse período de tempo que as pessoas adormecem, ou então use uns headphones wireless que permitem que veja televisão sem que o barulho incomode a outra pessoa.

Se um está sempre com frio e outro com calor, procurem uma temperatura ambiente que agrade aos dois ou então direccione uma ventoinha para a cara do que sofre de calor. É surpreendente como este pequeno gesto aquece a temperatura corporal. Pode ainda optar por comprar um colchão com design duplo, em que uma metade é quente e a outra é leve.

Se um dos dois gosta de ler antes de adormecer, mas a luz incomoda o outro, opte por uma lâmpada de baixa voltagem, já que não afecta a capacidade do corpo de produzir melanina que o ajuda a adormecer. Senão use uma máscara de olhos ou pode ainda comprar a lâmpada LightWedge Original Book Light que ilumina apenas a página do livro.

Mas uma das situações mais frequentes é o ressonar. Se este for um problema constante de um dos membros do casal, vá ao médico despistar a apneia de sono ou outros problemas. O uso de um descongestionante pode ajudar, assim como dormir de lado, apesar desta não ser uma posição confortável para adormecer. Opte ainda por comprar uns tampões de ouvidos, vai ver que será uma boa ajuda.

Se a escolha do lado para dormir for uma discussão, sejam coerentes. Normalmente as mulheres são práticas e pretendem ficar perto de uma fonte de calor ou da casa de banho, enquanto que os homens por instinto protector, preferem ficar próximo da porta para poder protegê-la. Conversem e cheguem a um entendimento, faça com que a cedência seja agradável e de comum acordo.

Com estes problemas resolvidos, crie rituais que o irá ajudar a manterem-se mais próximos, assim, inventem a vossa própria despedida, nem que seja apenas “Dorme bem”; passe suavemente as mãos pelo cabelo do parceiro e acaricie-os enquanto está a adormecer; apaguem as luzes e conversem sobre o vosso dia; despeçam-se com um simples beijo na face antes de se “aninhar” e se ainda estiver com energia, façam uma massagem nas costas.

A partir daqui as suas noites serão certamente mais pacíficas e muito mais agradáveis.



Catarina Guedes Duarte

Título: Como dormirem juntos e em harmonia

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

625 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Wallace RandalWallace Randal

    14-09-2012 às 14:11:07

    Dormir com outra pessoa é realmente um desafio para quem está começando a ficar com alguém. Não gosto de dormir abraçado, e me reviro bastante na cama, então sempre tomo cuidado redobrado nestes casos. Mas com o tempo a vida de casal vai se tornando parte do dia a dia, e então abrir mão de alguns hábitos é essencial para que uma relação dê certo. Muito legal seu texto!

    ¬ Responder

Comentários - Como dormirem juntos e em harmonia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios