Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Serei viciado em S...?

Serei viciado em S...?

Categoria: Outros
Serei viciado em S...?

Para os que pensam que não é preocupante, para outros é viver numa luta constante. Qualquer vício é transtornante e pode ganhar proporções de tal forma descontroladas que danifica o bem-estar de qualquer um de nós.

Muitos homens se deparam com uma questão que pode muitas vezes causar mal-estar. Serei ou não viciado no s...?

Bem, antes de mais é importante saber se o que terá não é um apetite voraz na prática de s..., apesar de este facto não estar muito longe do vício.

Detectar um viciado em s... pode ser complicado e a linha entre um homem com uma enorme actividade sexual e um viciado em s... pode ser muito ténue.

Ora vejamos algumas diferenças. Um homem que se encontra bem com a sua sexualidade e com satisfação na sua pratica sexual, tem uma sensação de conforto e alivio quando termina a pratica. A sensação de desespero, depressão e vergonha, acompanham um viciado em s.... A culpabilidade é bastante comum nestes casos e a insatisfação acompanha-o permanentemente.

A determinada altura, a situação fica fora de controlo e acontece em muitas situações em casos de vício em s..., o casamento ou trabalho ficarem em risco. Muito pouco lhes interessa o modo como têm relações, desde que o objectivo seja cumprido, colocando muitas vezes em causa a sua própria liberdade e bem-estar físico.

Vários sexólogos defendem ainda que um viciado em s... pode ser oriundo de famílias com graves problemas de alcoolismo, maus tratos ou ainda o facto do viciado ter sido abusado fisicamente, emocionalmente ou até mesmo sexualmente quando criança. Esta última situação, mesmo que tenha acontecido de forma muito ténue, pode causar irregularidades na forma como encara o s....

Problemas de auto-estima, frustrações ou temores, podem também ser uma causa para este vício tão difícil de detectar. A única forma de se sentir satisfeito contra todas as frustrações, é fazendo s..., mesmo que depois se sinta ainda pior. A concentração na sua vida sexual alivia-os da negação e depressão.

Viciados em s... têm uma capacidade extraordinária de viver vidas duplas, tendo eles muitas vezes famílias e bons ambientes familiares, mas mantendo uma vida contrária fora de portas.

Como qualquer viciado, a inibição ou a ideia de que vai ficar impossibilitado de praticar s... causa ansiedade, desespero, suores frios, palpitações e muitas vezes agressividade.

Se o diagnostico é complicado, o tratamento pode não ser também muito simples. O acompanhamento permanente de um sexólogo e de um psicólogo é essencial e indispensável, mas como em qualquer vício, terá você primeiro de assumir que é um viciado e que quer ser tratado.


Carla Horta

Título: Serei viciado em S...?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

639 

Imagem por: Furryscaly

Comentários - Serei viciado em S...?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Furryscaly

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios