Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A Ciência Da Destilação

A Ciência Da Destilação

Categoria: Outros
Visitas: 2
A Ciência Da Destilação

Separar misturas químicas é usual, desde a idade Média, sobretudo com os gregos que já transformavam água do mar em água potável.

Esta foi, com efeito uma descoberta revolucionária que nos permitiu produzir gasolina a partir de crude ou vodka, ou até mesmo de batatas.

A destilação permitiu que se extraíssem óleos e ungentes de fores e ervas para fazer medicamentos ou perfumes. Tal como permitiu transformar cerveja e vinho caseiros em bebidas espirituosas e refinadas, a que chamam agora, aqua vitae, ou melhor dizendo água da vida.

Ainda hoje, a destilação, continua a ser um processo químico crucial , para isolar compostos de uma solução misturada. O seu pressuposto é de que cada composto molecular, tem os seus pontos de ebuliçao e compensação, sendo que este é atingido quando a pressão e o vapor de um líquido, iguala a pressão atmosférica sobre ele, permitindo que as moléculas escapem do líquido.

Deste modo, é possível produzir bebidas álcoolicas, gasolina, perfumes,petróleo refinado, água destilada e inclusivamente separar o ar.

Este pode ser separado do azoto, oxigénio, árgon, através da destilação criogénica, em que as temperaturas são arrefecidas a menos de duzentos graus Celsuis, originando líquidos purificados.

O primeiro perfume foi criado por um alquimista de nome Ibn Sina, que destilou óleos essenciais para criar a famosa "água de rosas".

Atualmente os compostos para fabricar perfumes vêm de flores, ervas, resinas, e do âmbar, substância extraída dos cachalotes. Destas, nascem os perfumes incríveis que todos apreciam tanto.

No que diz respeito às bebidas alcoólicas, o seu teor de álcool não ultrapassa os 20% por volume, e os alquimistam destilam a cerveja e o vinho, para fazer o gin e o brandy, que são bebidas muito mais fortes.

O crude que é extraido do solo, tem que ser refinado por destilação, separando os componentes, como o gasóleo, gasolina e gás natural. Depois é aquecido a 600 graus e o seu vapor ascende por uma coluna de ar refrigerante. Ao atingir o ponto de ebulição, condensa-se e flui para fora da coluna.

Se fervermos água, obtem-se uma água, com baixos níveis de vestígios munerais e outras impurezas. Deste modo era feita a água potável, a partir da água do mar, sendo hoje este líquido purificado usado em baterias dos automóveis e outros sistemas eletroquímicos.
Estes são, com efeito, os principais usos da destilação, aplicados na atualidade pela alquimia, indústria e comércio.

Através da destilação é possível extraír de uma solução misturada, um único composto, seja perfume ou álcool.

Esta ciência é usada desde a antiguidade, onde se faziaam já licores populares, em especial o gin, pelos holandeses, irlandeses e franceses, perfumes destilados das flores, na Mesopotâmia, e álcool, destilado de cerveja de arroz, na China.

As transformações, provindas da destilação são inúmeras e aplicadas com grande interesse por alquimistas e, sobretudo pela farmacologia e químicos, nos laboratórios.


Pedro gil Ferreira

Título: A Ciência Da Destilação

Autor: Pedro gil Ferreira (todos os textos)

Visitas: 2

785 

Comentários - A Ciência Da Destilação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios