Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Tratamento disenteria e dismenorreia

Tratamento disenteria e dismenorreia

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 2
Tratamento disenteria e dismenorreia

A disenteria é uma doença inflamatória do intestino provocada pela ação de bactérias, disenteria bacteriana, e pela ação de parasitas, disenteria amébica. Isto acontece quando as pessoas bebem água ou comem alimentos, como frutas, verduras e legumes, em mau estado, sem os devidos cuidados de higiene. Os sintomas são: dores abdominais fortes, diarreia acompanhada de muco e sangue, febre, tosse, perda de peso, desnutrição, náuseas, falta de apetite, cansaço e tristeza. A disenteria pode demorar até 10 dias e deve ser tratada o mais rapidamente possível para não haver risco de contaminação de outros órgãos.

A contaminação da disenteria é muito eficaz, por isso, todo o cuidado é pouco. Para não desidratar beba muita água e também pode optar pelo uso de soro fisiológico. Pode fazer o seu em casa: 2 colheres de açúcar, 1 de sal e 1 litro de água. Deve tomar pelo menos três vezes ao dia. Deve ferver bem todos os alimentos para prevenir a disenteria e lave sempre muito bem as mãos. Não coma alimentos com gordura, doces e chocolates, entre outros. Aqui ficam alguns tratamentos que podem fazer em casa: chá de salsa (folhas e raiz), sumo puro de maçã, chá de romã (folhas e casca) e chá de eucalipto (folhas). Pode comer couve cozida ou fazer refeições exclusivas de maçã.

A dismenorreia ou cólica menstrual é uma dor na zona pélvica, que torna a menstruação num processo difícil e penoso. As causas podem ser várias: cancro, desequilíbrio hormonal, entre outras. Há dois tipos de dismenorreia: primária, sem lesão dos órgãos, com maior probabilidade de sofrer mulheres com excesso de peso e/ou que fumem, e a secundária, que ocorre quando há alterações do sistema reprodutivo, com maior probabilidade de atingir mulheres com doenças sexualmente transmissíveis e/ou endometriose (presenças de células endometriais fora do útero, por exemplo, nos ovários). O tratamento pode passar: sumo de agrião diluído em água, sumo combinado de couve e espinafre e chá de salsa (raiz e folhas). Faça refeições exclusivas de melão ou de abacaxi pelo menos 4 vezes por semana. Pode ainda usar acupunctura como tratamento, embora o seu feito ainda esteja a ser ponderado.

Daniela Vicente

Título: Tratamento disenteria e dismenorreia

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 2

714 

Comentários - Tratamento disenteria e dismenorreia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Arrendamento Jovem: Porta 65

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Arrendamento
Arrendamento Jovem: Porta 65\"Rua
Ouvia-se há uns tempos atrás – Quem casa, quer casa! Tão correcta e tão certa, esta frase mantém-se para tudo e para todos. Mas, como dizia outro alguém, os tempos e as vontades também mudaram, e hoje em dia não é só quem casa que quer casa.

Cada vez mais somos independentes e cada vez mais cedo. Sair de casa e ser independente, gerir a sua vida financeira e emocional está nos planos de muitos jovens. Sós ou acompanhados, partem então para a aventura de viver sozinhos, mesmo que seja na mesma rua onde moram os pais – sempre se janta ao cimo da rua, certo?

Com as oscilações das taxas de juro nos últimos anos, o mercado da casa própria por empréstimo bancário caiu, dando lugar ao mercado do arrendamento de imóveis. Alugam-se mais casas e aquelas que estavam desocupadas há muitos anos, ganharam vida com novos inquilinos e roupa estendida nos estendais.

Entre arrendamentos e jovens, a distância não é muita, mas entre jovens e grande poder de compra a distância é abismal. Mas então como podem os nossos jovens arrendar casa se ganham pouco e saem tarde? A resposta pode vir mesmo de cima e não é do céu.

Há uns anos o Governo Português resolveu criar um sistema que ajuda a apoia ao arrendamento jovem de forma a incentivar á independência, ao arrendamento e ao incentivo aos jovens. Chama-se a Porta 65.

Um dos objectivos é trazer vida a muitas zonas necessitadas de gente jovem e em progresso.

Após a candidatura, o Governo oferece aos jovens habilitados, uma percentagem da renda da casa o que lhes permite um desafogo muito grande.

Mas nem toda a gente se pode candidatar. Para ter direito a este subsídio, não pode candidatar-se a mais nenhum relativamente a arrendamento. Não pode ser proprietário de outro imóvel, nem ter mais nenhum contrato de arrendamento. Tem de ter mais de 18 anos e pode usufruir até aos 30. Acima de tudo é obrigado a ter um contrato de arrendamento legal, com imposto de selo da Repartição de Finanças pago e o imóvel não pode ser de nenhum familiar directo.

Estes são apenas alguns requisitos (existem mais uns quantos) exigidos aquando a candidatura. Os documentos podem ser apresentados via internet e depois é esperar pela resposta.

Apesar deste apoio ser importante e fundamental para muitos jovens, a verdade é que é muitas vezes complicado. Arrende sem contar com isto, mas nunca deixe de se candidatar.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:Arrendamento Jovem: Porta 65

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 21:37:31

    Que bom saber desa forma de incentivo aos jovens em morar sós. Essa porta 65 parece ser bem interessante, a Rua Direita agradece pelas informações. Acredita-se que muita gente não sabe.

    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios