Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Mário & Maria

Mário & Maria

Categoria: Literatura
Visitas: 2
Mário & Maria

Mário & Maria
Mário, um rapaz galante de cabelos pretos e de olhos azul marinho, de pele negra. É brasileiro, mas naturalizado Iraquiano, é militar e lutou bravamente, como ainda continua lutando pelo seu país que atualmente vive numa guerra fria.

Maria, já de idade avançada, embora continue a trabalhar como médica cardiologista e junto ao grupo conhecido como Médicos sem Fronteiras, continuou a trabalhar como voluntária por ter tanto amor à vida.
Maria, acionada pelo Governo Federal do Brasil foi convocada a uma missão no Iraque para trabalhar prestando trabalhos comunitários aqueles que, por loucura ou por amor, decidem lutar pelo país a que representam.

Mas, quando chegou no Iraque, conheceu Mário que clamava pela vida, gritando para quem ouvisse que o ajudasse a tirar a dor que tanto sentia por se ver no precipício da escuridão que parecia o chamar para morrer, embora ele pedia para que não o deixasse morrer porque amava por demais à vida que para ele só começava, pois somente havia vinte e cinco anos e Maria, bastante se sensibilizou até por demais, mas havia um porém aí, ela tem cinquenta e nove anos e tinha idade para ser mãe do rapaz, porém esse amor que lhe ofertou o coração foi maior que essa virgula, embora ela ainda não o reconhecesse por ser um sentimento ainda mascarado e Mário, além de ser jovem que tem uma família totalmente presa aos costumes.
Devido a isso, ela não alimentou às esperanças, embora o destino tanto se articulava para juntá-la a Mário. Maria, já no improvisado hospital, pediu a alguém que entrasse em contato com alguém da família, mas ele logo pediu-os que levassem para o Brasil, pois imaginava que lá teria boas condições para que logo se recuperasse.

E foi isso o que aconteceu, ele foi ao Brasil e ficou aos cuidados de Maria que foi quem observava e se encarregava de todos os cuidados para com ele. Mário, desde o dia em que ele foi ferido gravemente, ao ver a metade de seu corpo pegar fogo e ter sido um grande milagre a sua sobrevivência, não mexia nenhum membro do corpo e somente se comunicava através do olhar.
Maria, desde então começou a cuidar dele como se fosse um filho e ela começou a fazer plantão todos os dias nesse hospital. Ela era casada, tinha dois filhos gêmeos e ambiciosos por demais, e um detalhe, os dois namoravam duas gêmeas idênticas assim como no caso dele que é gêmeo idêntico.

Um desses filhos descobre que a mãe deles, quase não voltava para casa, passava a noite no hospital e ao lado de Mário e quando esse filho descobre, começa a extorquir a própria mãe para se manter com a boca fechada, mas isso foi deixando-a irritada e magoada Maria, então ela decidiu não dar mais o dinheiro e o filho, Bartolomeu começou a se envolver com um pessoal da pesada que começou a prática pequenos furtos até que foi parar na prisão.

Depois de um ano, conseguiu fugir e começou a arquitetar com esses amigos um sequestro de Maria, mas ao vê-la nas mãos de seus amigos do mau que estavam com um revolver ponto quarenta na cabeça dela, ele resolve pedir perdão, mas seus amigos terminaram o serviço que acabou deixando-a paraplégica.

O hospital a que trabalhava como voluntária ofereceu-lhe o tratamento, condicionando uma maior aproximação entre os dois que por meio de um código se conheceram melhor, conversando apenas pelo olhar, mesmo ela recebendo visitas da família que não sabia de nada e o filho desnaturado, depois de se entregar de bandeja para as drogas começou a morar bem longe dali na rua mesmo sabendo da condição da mãe, deixando a namorada que tanto o amava para trás, assim como toda a família, mas uma certa vez, a namorada que nunca havia deixado de amar, nem mesmo de acreditar na hipótese de reencontrá-lo vivo para acolhê-lo independente do estado que estivesse porque o amava por demais e acreditava que o faria voltar a ser quem era antes de conhecer o caminho das drogas.

Ele contou tudo à namorada sobre a mãe, depois de um tempo internado em uma clínica de recuperação e que havia arquitetado o plano de matar a mãe, ela foi embora para digerir tudo que ouviu sem julgá-lo, embora a vontade dela era de pegar ele pelo pescoço e no dia seguinte ela voltou na clinica e pediu-o que perdoasse a mãe que ela tinha como sogra, embora também a tinha como mãe.

Depois de um tempo se recuperando na clínica, ele foi para casa onde pediu à tamanha piedade de seu amor por ter tentado matá-la, mas ai, será que ela perdoará o filho?


Kaique Barros

Título: Mário & Maria

Autor: Kaique Barros (todos os textos)

Visitas: 2

0 

Comentários - Mário & Maria

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cães e Humanos: Amizade por interesses

Ler próximo texto...

Tema: Animais Estimação
Cães e Humanos: Amizade por interesses\"Rua
Não é de hoje que os cães são considerados nossos melhores amigos, porém como toda amizade ela não é totalmente incondicional e livre de interesses, pense bem, você pode discordar a princípio, mas analise a fundo e verá que tenho razão.

Cães convivem conosco a mais de 10mil anos, foi lá atrás na pré história que essa amizade começou, uma das mais duradouras da história. Teorias dizem que essa conexão iniciou pois ambas as espécies precisavam de algo que não possuíam e juntos se completaram.

Em plena era do gelo onde a sobrevivência estava sendo testada a todo vapor, aquele lobo considerado mais corajoso se encontrou com um homem também corajoso e resolveram unir forças, talvez não conscientemente, mas deu certo para ambos, e ali iniciava uma amizade que duraria por milênios.

Nesse estágio da nossa história, corríamos perigo de sobrevivência; faltava comida, segurança e energia ! ... E então percebemos que esses lobos simpáticos poderiam nos dar uma vantagem na corrida contra a morte, afinal eles caçavam muito bem , coisa que tínhamos dificuldade em fazer pela falta de energia naquele momento; então pensamos, eles nos ajudam a caçar, nós dividimos o alimento e em troca eles ganham segurança e afeto, e foi assim que essa amizade nos ajudou a enfrentar todos os percalços do caminho, e hoje evoluímos tanto que não precisamos mais de seus serviços e ainda sim continuam sendo nossos melhores amigos, posso dizer então que realmente é uma amizade verdadeira, que surgiu da dificuldade e interesses mas que não se deixou abalar por nada.

Então, agora quando virmos alguém maltratar esses animais, desdenhar deles dizendo que "não prestam pra nada", "não fazem nada de útil", como a galinha que põe ovos, ou a vaca que dá leite, lembremo-nos o quão útil eles foram na nossa caminhada, não só no quesito físico mas também no emocional, numa época em que as aparências não importavam e nem o QI para se fazer um amigo, bastava ser corajoso o bastante pra ultrapassar barreiras e conhecer mais o outro, do jeito que ele viesse, garanto que vantagens incríveis nascerão dessa amizade, e não pense em vantagens como algo ruim, quando digo penso em a vantagem da gente se sentir o humano mais importante do mundo quando esses seres peludos nos olham nos olhos sem pedir mais nada em troca, damos e recebemos carinho como nunca, uma retribuição silenciosa a quem sempre esteve do nosso lado, no pior e melhor momento.

O maior interesse em uma amizade é que ela dure para sempre, e acho que com os Cães conseguimos isso.

Pesquisar mais textos:

Lara Lavic

Título:Cães e Humanos: Amizade por interesses

Autor:Lara Lavic(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios