Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Abrir a boca para ouvir?!

Abrir a boca para ouvir?!

Categoria: Outros
Comentários: 2
Abrir a boca para ouvir?!

E que tal abrir a boca para ouvir? Investigadores pensam ter encontrado no mundo animal a solução para certos tipos de surdez em humanos.

Um grupo de cientistas, numa investigação coordenada por Renaud Boistel do Centro Nacional Francês para a Investigação Científica, descobriu que afinal as rãs Gardiner, das ilhas Seychelles (Oceano Índico), conseguem ouvir com a boca.

Até esta investigação ser feita acreditava-se que esta espécie de anfíbios era totalmente surda.

Os investigadores concluíram que esta espécie de rãs usa a cavidade bucal para receber e retransmitir os sinais sonoros ao cérebro.

As rãs geralmente não possuem ouvidos externos, mas têm um ouvido médio com tímpano. E era a falta desse ouvido médio nestas rãs que induzia erroneamente ao pensamento que eram surdas.

Os cientistas instalaram sistemas de alta voz na floresta e reproduziram gravações do coaxar de outras rãs. Para surpresa os machos Gardiner responderam imediatamente.

Justin Gerlach, do Fundo de Proteção da Natureza das Seychelles e membro da equipa de investigadores, disse à BBC que o barulho feito pelas rãs: “É um grito muito alto e agudo”. Ao ouvirem, os machos respondem. “Mudam de posição ou, muitas vezes, respondem à chamada”.

Os cientistas fizeram radiografias à rã e após analisadas verificaram a existência de pequenas membranas entre a cavidade bucal e o ouvido interno, chegando á conclusão de que a boca funciona como um amplificador que estimula essas membranas a emitir os sons ao ouvido interno.

"Esta combinação da cavidade bucal e da cavidade óssea permite às rãs Gardiner perceber os sons sem utilizarem um ouvido médio", conclui Boistel.

Boistel acredita ainda que esta descoberta pode ser aplicada na medicina, pode ajudar a estudar formas que levem á solução de determinados tipos de surdez nos humanos.

Curiosidade também é que estas rãs têm só um centímetro de comprimento e apenas vivem nas ilhas Seychelles (Oceano Índico), e tendo em conta as limitações geográfica correm perigo de ser considerada espécie em vias de extinção, quer por degradação natural do seu habitat, quer por ação humana, como destruição do seu habitat em prol da agricultura e do “desenvolvimento”.

Este estudo foi publicado na revista Proceedings of the Natural Academy of Sciences (PNAS), da Academia Americana de Ciências.


Nilton Nascimento

Título: Abrir a boca para ouvir?!

Autor: Nilton Nascimento (todos os textos)

Visitas: 0

604 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Vicente SilvaVicente

    18-08-2014 às 06:05:56

    Muito rico esse texto, super brutal!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãotete

    09-09-2013 às 21:18:18

    absolutamente fantástico

    ¬ Responder

Comentários - Abrir a boca para ouvir?!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios