Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como Garantir Seu Futuro

Como Garantir Seu Futuro

Categoria: Outros
Como Garantir Seu Futuro

Lá se foi o tempo em que ir para a escola e tirar boas notas garantia um futuro brilhante. A ideia era concluir os estudos e arrumar um bom emprego para alcançar uma condição financeira estável e segura na vida. Mas hoje, a instrução superior nem sempre faz com que o indivíduo alcance o sucesso.

Historicamente, as instituições de ensino mudaram muito e é inegável que tiveram seus avanços. Modernizaram seus prédios, investiram em recursos tecnológicos instalando lousas eletrônicas e computadores.

Atualizaram também seus programas abordando mais os assuntos da atualidade, fazendo trabalhos extraclasse, objetivando uma maior integração com a família e com a sociedade. Mas, mesmo assim, não têm conseguido formar alunos preparados para terem êxito quando ultrapassam os portões da escola pela última vez em direção ao mundo.

Apesar das novidades, o que toca o essencial, ou seja, o conhecimento, continua com ênfase no velho conteúdo livresco transmitido pelo professor.

As experiências individuais dos alunos, suas necessidades e interesses não são vistos com a devida importância na construção do saber. Eles estudam durante anos disciplinas que jamais serão colocadas em prática. Com isso, a distância entre a escola e a realidade continua imensa.

Existem alunos que até gostam da escola, mas outros se sentem pressionados pelos métodos impostos e avaliações. A isto, soma-se ainda, a atitude ditatorial de alguns professores e as exigências dos pais, levando muitos estudantes a desenvolverem desde ansiedade crônica até distúrbios psicossomáticos.

Alguns chegam a desistir da escola porque se sentem enfadados pelos conteúdos com os quais não se identificam, pois pouco ou nada têm a ver com a sua vida cotidiana.

Entretanto, há os que concluem a escola, o curso universitário e se especializam ao máximo, mostram-se inteligentes e capazes, mas não conseguem uma boa colocação no mercado de trabalho. Isto ocorre porque o mundo se transforma numa velocidade muito grande e a escola não o prepara com projeções para o amanhã.

Além disso, a demanda de profissionais que se qualificam é crescente e, não há mesmo condição de todos serem aproveitados e reconhecidos.

O conteúdo escolar é importante para o aluno adquirir conhecimento e se tornar instruído, alcançar um amadurecimento pessoal, tornar-se sociável e comunicativo.

Mas está faltando algo que o possibilite treinar sua mente para desenvolver seu espírito empreendedor ao invés de pensar apenas em ser um bom empregado. É dessa forma que ele vai se tornar capaz de identificar ou criar oportunidades profissionais dentro de um contexto em transformação constante.

É preciso fazer uma educação que leve ao desenvolvimento das habilidades individuais de cada um antes de utilizar métodos iguais para indivíduos diferentes na tentativa de uniformizá-los. Não há mudanças nem incertezas que paralisem uma pessoa na vida se ela desenvolver sua autonomia e criatividade.

E isto depende de sua relação dinâmica com o aprendizado, gerando flexibilidade de pensamento e raciocínio, criando condição para abrir trilhas onde não há caminho e conviver com as inovações. Só assim ela fará valer sua estadia por longos anos na escola e poderá se adaptar sempre, aos novos tempos.


Rosana Ganem Montini

Título: Como Garantir Seu Futuro

Autor: Rosana Ganem Montini (todos os textos)

Visitas: 0

407 

Comentários - Como Garantir Seu Futuro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios