Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Terapia de Casal

Terapia de Casal

Categoria: Saúde
Comentários: 1
Terapia de Casal

Todos os casais têm os seus atritos. Algumas discussões ou zangas fazem parte do dia-a-dia de qualquer casal e os altos e baixos são uma constante na vida de quem vive junto ou seja casado.

Enquanto esta rotina se mantém, muitas são as vezes em que as discussões ganham proporções inacreditáveis e levam a resultados drásticos. Estudos revelam que as separações e divórcios estão em aumento substancial e em causa podem estar as mais variadíssimas coisas. Dinheiro, traições ou puro e simplesmente incompatibilidade de feitios. Mas se quando se casaram os feitios eram perfeitos e consideravam-se verdadeiras almas gémeas, como se pode imaginar que o contrario seja motivo de divórcio?

Podemos colocar toda a culpa na pressão da sociedade, na rotina, no stress, no trabalho, enfim num mar de coisas. É possível que o possa fazer, mas deixe-me chocá-lo dizendo-lhe que a culpa é dos dois. A incompatibilidade de feitios só existe porque vocês os dois o permitem.

Mas se querem evitar uma separação ou um divórcio e querem saber viver em comum de forma saudável, acredite que tem uma salvação. Consulte um terapeuta de casal.

Muitos podem achar que está na moda que isso é coisa de casais que não sabem resolver os seus próprios problemas, enfim, uma quantidade de críticas e apontares de dedos que nunca mais acaba. No entanto, se a sua resolução é de facto resolver as coisas, não hesite.

Antes de mais, para consultar um terapeuta de casal, ambos deverão estar de acordo. Terá de ser uma luta a dois e nunca um contra o outro.

Um casal é feito pelos dois, mas cada um é um ser individual, pelo que é fundamental, cada um de vocês consultar o terapeuta sozinho. Encontrar-se e ser feliz consigo mesmo é fundamental, pois sem isto, viver a dois é uma epopeia. Com toda a certeza que o terapeuta vos vai aconselhar a não fazer acusações graves um ao outro. Modere-se e reflicta sobre os seus próprios erros. Tente resolve-los, e não exija demasiado da outra parte.

Viver em comum é sempre uma coisa complicada e a luta, conforme já foi dito, é a dois. Lutem por aquilo que vos juntou, sem terem a expectativa de que vão voltar a viver apaixonados como no 1º dia. Esqueça, pois isso não vai acontecer. No entanto é possível viver com amor, cumplicidade, harmonia e muita, muita felicidade.

Se não conseguir resolver os seus problemas conjugais, um terapeuta pode fazer alguns milagres.


Carla Horta

Título: Terapia de Casal

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

791 

Imagem por: Mr. Theklan

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • António Pais

    28-01-2014 às 22:22:15

    Boa noite.
    Estou a passar por uma situação de pré-divorcio (para já em fase de separação, a minha esposa abandonou o lar) e está-me a custar muito. Sinto que a situação se deveu a circunstancias que inconscientemente tanto um como o outro podiam evitar de acontecer, mas que teimosamente a minha esposa recusa-se a pedir (já lhe fiz o convite) aconselhamentos profissionais como os que vocês oferecem.
    Haverá alguma forma de uma clínica como a vossa entrar em contacto com o conjugue e fazer um convite para que se possa realizar a consulta?
    Amo muito a minha esposa e estou a sofrer imenso tendo já tido alguns episódios de ataques de pânico o que já me levou a chamar o 112 para que tivesse de ser avaliado por uma consulta de psiquiatria.
    O que poderei fazer? Continuo a pensar que a minha esposa não quer assumir que o comportamento (embora ache inconsciente) dela levou a que eu tivesse atitudes que não lhe agradou. E não houve violência domestica, não existem problemas associados a drogas ou álcool, não existe infidelidade ou outro tipo de situações lógicas e compreensivas.
    Obrigado.

    ¬ Responder

Comentários - Terapia de Casal

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Imagem por: Mr. Theklan

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios