Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Os habitats mais áridos da Terra

Os habitats mais áridos da Terra

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Os habitats mais áridos da Terra

Os desertos não permitem que muitas espécies de anuimais ou vegetação, aí sobreviva. Deste modo, só alguns aí podem habitar, estando para isso adaptados.
Há zonas ,nos desertos, completamente áridas, sem água e com temperaturas elevadíssimas.

Com dias tórridos, noites geladas e pouvca água, é difícil sobreviver nos desertos mais quentes, embora alguns animais selvagens, façam dele as suas habitações.
É o caso, especial do camelo, que mastiga plantas espinhosas com os seus lábios grossos. Mas as suas bossas cheias de gordura, protegem-no do sol e servem de fonte de energia, durante a falta de alimentos.

Está pois adaptado ao clima, tal como a hiena malhada, que é um carnívero típico da Àfrica e que vive em semidesertos.

Esta, sobrevive apenas rebuscando tudo, incluindo carne de animais em decomposição, papas cozinhadas, dejetos de animais, ossos e vegetais.
Tem umas mandíbulas poderosas, que lhe permite digerir todas as partes do animal, exepto os ossos.

O Àdax é um animal mais adaptado aos desertos. Isto deve-se aos seus antílopes adaptados, aos cascos largos e lisos, que não se afundam na areia, á sua pelagem castanha, que se transforma em branca no verão, para refletir a luz do sol e mantê-los fescos.

Os Ádaxes andam pelo Sara, em busca de ervas e arbustos para comer, o que lhes dão, inclusive a água de que precisam.

A lebre da Califórnia tem enormes orelhas de pontas pretas, muito compridas, que perdem calor para manter o animal mais fresco.
Elas abrigam-se do excesivo sol, por baixo dos arbustos ou erva, à procura de comida.

Por outro lado, o rato canguru, nunca precisa de beber porque os seus rins extraem àgua, da comida, que consta de insetos, erva, folhas e sementes de Larrea tridentata.
além disso, estes ratos guardam as sementes húmidas para absorverem água, quando há mais calor.

Os maiores desertos do mundo, ficam na Áffrica, na Arábia, Na Patagónia, na América do Sul, na austrália, na Ásia Central, na India e no Turquemenistão.
O deserto do Sara é um dos maiores do mundo, tal como da Austrália e Patagónia.
Apesar de à primeira vista, os desertos parecerem só areia e terra desértica, na verdade, fervilham de vida e terreno ímpar. Contudo, as suas espécies, quer animais ou vegetais, estão completamente adaptadas às suas características peculiares.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Os habitats mais áridos da Terra

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

629 

Comentários - Os habitats mais áridos da Terra

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios