Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > Feira do Rio Antigo (antiguidades e artesanato)

Feira do Rio Antigo (antiguidades e artesanato)

Categoria: Eventos
Visitas: 2
Feira do Rio Antigo (antiguidades e artesanato)

Como se não bastasse a Lapa, por si só, ser capaz de despertar o brilho nos olhos do carioca e dos visitantes da cidade maravilhosa, ela ainda nos presenteia com a Feira do Rio Antigo. A Feira do Rio Antigo ou Feira do Lavradio, como também é conhecida, é uma feira que ocorre todo primeiro sábado do mês na Rua do Lavradio, das 10h às 18h.

- O que vende a Feira do Rio Antigo?
Os artigos vendidos na feira dão a ela um caráter único. As antiguidades presentes são um prato cheio para os colecionadores ou aqueles que buscam peças antigas. Artigos clássicos de cozinha que vão da porcelana à prata, podem ser encontrados em peças únicas ou em jogos completos. Discos de vinil também são encontrados aos montes na feira. Pagode, rock, MPB e até mesmo trilha sonora de filmes e novelas. Tem discos para todos os gostos. Peças limitadas de coleção também são fáceis de encontrar na feira, principalmente aquelas que foram coleções de campanhas promocionais.

Uma das marcas da Feira do Rio Antigo é o seu aspecto artístico, que pode ser percebido assim que se chega à feira, pela quantidade de obras artesanais encontradas nela. Por preços baixos, se encontra na feira peças indígenas feitas de bambu e penas, desde anéis até maravilhosas peças decorativas para casa. Guitarras, baterias, motos e estátuas feitas em arames e molas também merecem destaque, pois são realmente impressionantes, muito bem trabalhados. E para os amantes da moda hippie: na feira se acha fácil brincos de pena, colares com mandalas ou bolsas artesanais.

- A ambientação
Além dos artigos vendidos, a Feira do Lavradio, por si só, já merece a visita. O clima histórico e cultural que rodeia a feira é único e digno de admiração. A arquitetura presente na Rua do Lavradio é uma obra de arte que, mesmo que fosse em outro lugar, seria impossível não associar à Lapa e a figura do malandro, e os artistas de rua, cartunistas, pintores e grupos musicais fecham a ambientação da feira com chave de ouro. Vale a pena sentar em um dos vários restaurantes ou bares para relaxar a apreciar o clima propiciado por eles.

Cleiton Lopes Pereira

Título: Feira do Rio Antigo (antiguidades e artesanato)

Autor: Cleiton Lopes Pereira (todos os textos)

Visitas: 2

0 

Comentários - Feira do Rio Antigo (antiguidades e artesanato)

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios