Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Tenha uma condução ecológica e eficiente

Tenha uma condução ecológica e eficiente

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Automóveis
Comentários: 2
Tenha uma condução ecológica e eficiente

Uma condução ecológica torna-se mais eficiente, tal como uma condução eficiente traduzirá, necessariamente, uma condução mais ecológica. Na prática, para além de se tirar maior partido das capacidades dos carros, e da redução do consumo de combustível, da emissão de gases poluentes e de gases com efeito de estufa (que contribuem para o aquecimento global) e do ruído, reduz-se também a sinistralidade, já que a segurança é outra das consequências de uma condução mais racional.

Antes de tudo, da opção de compra do veículo dependerão fatores como o nível de consumos, o tipo de combustível, a aerodinâmica, a potência, a segurança, o grau de emissões para a atmosfera e tudo o que se relacione com a eficiência e a manutenção do automóvel.

Há uma série de dicas muito concretas que favorecem esta “eco-condução”: guiar a uma velocidade o mais constante possível, evitando acelerar ou travar de forma brusca permite uma poupança na ordem dos 15 por cento de combustível (e, consequentemente, de emissão de CO2) e torna a viagem mais confortável; Cumprir os limites de velocidade também poupa e promove a segurança rodoviária; Verificar mensalmente a pressão dos pneus acautela o desgaste, adiando a sua substituição, e promove a aderência ao asfalto; Adaptar a velocidade ao tráfego e privar-se de mudar de via de trânsito concorre, identicamente, para economizar; Manter o carro afinado e averiguar o nível do óleo regularmente pode originar uma poupança na ordem dos três por cento; Não transportar bagagens no tejadilho da viatura e retirar todo o peso desnecessário do porta-bagagem representa uma economia de cerca de cinco por cento; Utilizar uma mudança alta resulta num menor gasto de combustível (dez por cento), dado que o veículo circulará com uma rotação mais baixa; Fechar as janelas, sobretudo a velocidades mais elevadas, minora o atrito, fazendo com que seja preciso menos energia para a deslocação; Planear a viagem, tentando antecipar o fluxo de trânsito, é, de igual modo, muito útil: naturalmente que ninguém vai escolher o percurso mais longo ou concorrido…

Em acréscimo, recomenda-se que se utilizem os acessórios elétricos apenas quando estritamente necessário, pois consomem energia. O ar condicionado, por exemplo, é passível de incrementar o gasto de combustível em 25 por cento! Paralelamente, é de ponderar a precisão do recurso ao automóvel para distâncias curtas (indo a pé, poupa-se combustível e trabalha-se para o bem-estar físico), mormente se o motor estiver frio (o consumo de combustível seria excessivo).

A condução deve iniciar-se assim que se liga o motor e este desligado logo que a viatura fique parada por mais de um minuto. Nas descidas pronunciadas, o ideal é conservar o carro engrenado numa mudança compatível (no sentido de travar com o motor), granjeando maior segurança e consumo nulo.

Finalmente, é de considerar a partilha do automóvel com pessoas que, para trabalho ou lazer, se dirijam para o mesmo destino, o que ajudará a atenuar os congestionamentos de tráfego e o dispêndio de combustível. Servir-se dos transportes públicos economiza ainda mais tempo, dinheiro e stress, e concorre para tornar mais respirável a atmosfera nas cidades.


Maria Bijóias

Título: Tenha uma condução ecológica e eficiente

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

639 

Imagem por: Grant Mitchell

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 03:54:35

    Parabéns pelas ótimas dicas! Dessa forma, a pessoa não apenas economiza seu dinheiro, mas também contribui para a sustentabilidade e proteção dela mesma e dos outros.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 16:17:23

    Apreciei as suas dicas, sobretudo porque o tema que aborda é tão crucial nos dias que correm, devendo ser um assunto sobre o qual os automobilistas e cidadãos se deveriam informar muito melhor. Os perigos da condução são muitos, e encontramo-nos em perigo apenas pelo simples ato de entrarmos no carro, porque estamos expostos à condução dos outros. Para além disso, é necessário, como refere, ter em conta o problema ecológico que os automóveis representam.

    ¬ Responder

Comentários - Tenha uma condução ecológica e eficiente

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: Grant Mitchell

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios