Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Como Escolher Um Destino Turístico

Como Escolher Um Destino Turístico

Categoria: Viagens
Visitas: 2
Como Escolher Um Destino Turístico

Um destino turístico é uma escolha que deve ser feita antes mesmo de estar lá. Ele pode ser escolhido por diversas motivações, objetivos, tempo de duração, atrativos, recursos, enfim, nem sempre é fácil escolher, mas isso deve ser predeterminado. Cada lugar possui seu atrativo turístico.

Não existe lugar melhor ou pior, e sim lugares que se adéquam aos objetivos de cada um, dependendo de como as pessoas se sentem neste momento. Pode ser uma praia, um museu, um lugar histórico, algo mais romântico, um lugar mais selvagem, um ecoturismo, enfim, são realmente vários pontos a considerar!

Os atrativos turísticos são classificados em dois grandes grupos: naturais e culturais. Atrativos naturais são constituídos basicamente por elementos da natureza e os atrativos culturais são constituídos por elementos onde há, ou houve elaboração e intervenção humana.

É importante destacar que a escolha do destino turístico não depende apenas das atrações que ele oferece, mas também da infraestrutura que atenda satisfatoriamente o turista, como abastecimento de água, energia elétrica, segurança pública, meios de transportes, dentre outras.

Antes de optar por um destino turístico é bom analisar:

- Os atrativos:
Estes devem corresponder aos principais elementos motivadores do fluxo turístico para um local. São os atributos naturais, culturais e eventos programados. O que este local poderá proporcionar-me?

- As facilidades:
Conhecida também como infraestrutura turística, estas permitem a permanência do turista na localidade visitada. Mesmo que, geralmente, não sejam as principais responsáveis pela escolha de uma destinação, esses serviços facilitam o alojamento, a alimentação e até o entretenimento do turista. Muitas vezes, a adequada infraestrutura é determinante para que o turista permaneça mais tempo em uma localidade;

- O acesso:
São as vias e os meios de transporte disponíveis, que possibilitam a locomoção do turista até o local desejado e dentro da localidade.

Resumindo o que foi dito acima, a escolha para um bom destino turístico destacam-se por 3 fatores importantes: os atrativos naturais e histórico-culturais, as facilidades que são oferecidas pelo local e o acesso que precisa ser fácil e bem simples. É bem certo considerar esses 3 pontos antes mesmo de escolher o destino pelo qual você vai aproveitar, curtir e se divertir!


Luene Zarco

Título: Como Escolher Um Destino Turístico

Autor: Luene Zarco (todos os textos)

Visitas: 2

478 

Comentários - Como Escolher Um Destino Turístico

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios