Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Saúde Íntima No Verão

Saúde Íntima No Verão

Categoria: Saúde
Comentários: 2
Saúde Íntima No Verão

Se você está contando os segundos para a chegada do verão, você deve se preparar para os cuidados de beleza e saúde durante este período de altas temperaturas; mais o adicional de cuidados da pele, hidratação, cabelo e assim por diante é muito importante para proteger a sua saúde íntima. Aqueles odores indesejáveis costumam ser mais fortes durante este período, então, cuide-se!

No verão, é mais comum as frequentes visitas à praias e piscinas. É normal o desgaste do verão por longos períodos de tempo com roupas molhadas e tecidos sintéticos que aumentam a umidade da área genital e fornece as condições ideais para o crescimento de fungos e bactérias.

Conheça, a seguir, as principais doenças relacionadas com a saúde íntima de verão e os hábitos ruins que podem ocasionar sérios problemas. Saiba como prevenir e tratar:

- Candidíase: causada por um fungo que pode ser transmitido até mesmo por via sexual. Os sintomas incluem coceira, dor vaginal, desconforto ao urinar, dor durante a relação sexual e corrimento branco com odor citros. O tratamento deve ser prescrito pelo seu ginecologista e, basicamente, envolve tomar medicamentos orais e cremes vaginais.

- Tricomoníase: inflamações na vagina acompanhada de descarga amarela / verde e odor. Ela provoca dor ao urinar e durante a relação sexual. Se não for tratada corretamente, pode ser um fator de risco para a infertilidade e câncer cervical. É transmitido sexualmente e o tratamento é realizado por via oral.

- Vaginose bacteriana: corrimento amarelo, branco ou cinza com um odor forte, que piora durante a relação sexual e menstruação. Ela pode causar coceira e desconforto. O tratamento pode ser realizado de medicamento oral e cremes vaginais.

Para evitar esse tipo de doença e minimizar os riscos de desenvolver os três problemas descritos acima, você deve tomar algumas mudanças simples em sua vida, por exemplo, evitar usar calças apertadas, prefira roupas sempre iluminadas, arejadas como vestidos ou saias. Use calcinhas de algodão, com certeza, é sempre melhor.

Não partilhe as suas roupas íntimas, toalhas ou sabão. Lave sua lingerie com sabão neutro e água deixando secar no sol. A higiene adequada da região íntima também é essencial para prevenir infecções vaginais.


Briana Alves

Título: Saúde Íntima No Verão

Autor: Briana Alves (todos os textos)

Visitas: 0

427 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoZe

    27-09-2014 às 23:02:15

    Maravilhoso texto ajudou me muito

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoguiduja

    25-09-2014 às 23:18:11

    que foto tao bonita e cuidados para o verão , gostei mas eu tenho 67 anos ja...

    ¬ Responder

Comentários - Saúde Íntima No Verão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios