Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Máquinas > Trabalhe como uma máquina

Trabalhe como uma máquina

Categoria: Máquinas
Visitas: 2
Trabalhe como uma máquina

Não se consegue, na actualidade, conceber um dia-a-dia sem o recurso permanente a máquinas, sejam elas de que tipo forem. O próprio ritmo impresso aos afazeres, a sua cadência e, por vezes, urgência, impõem algo bastante mais sofisticado, rápido e eficaz do que a força e o trabalho de braços.
Embora criadas e fabricadas pelo Homem, as máquinas suplantam em muito a sua capacidade produtiva e, enquanto não avariam, podem mesmo sublimar ou evitar erros humanos decorrentes da falta de atenção, do cansaço exacerbado, de distracções pontuais e até de inaptidões intrínsecas.

Naturalmente que onde haja sistemas altamente mecanizados, a mão-de-obra requerida é substancialmente menor, o que pode constituir um problema social. A existência de mais aparelhos significa, em inúmeros casos, a redução dos trabalhadores contratados, ou até o acréscimo dos despedidos. Vendo pelo lado do patrão, as máquinas representam um enorme investimento inicial, mas são a garantia de uma produção redobrada, constante, uniformizada, para além de não entrarem de férias, não reclamarem aumento de salário, não se unirem em protesto, não fazerem greves nem tirarem licenças de maternidade para cuidar dos filhos. Também não consta que vão para os meios de comunicação social falar mal da entidade patronal.
Paralelamente, não há que preocupar-se em fazer-lhes descontos para a segurança social, pagar-lhes o 13.º mês, subsídio de Natal, etc.… Não são invejosas nem passam a vida a morder no parceiro (a não ser que se trate de um instrumento de corte, bem visto! E, ainda assim, trincará somente a matéria-prima que legitimamente lhe colocarem à frente.).

O manuseamento de máquinas exige a observação de alguma formação e de normas de segurança, mais ou menos apertadas, dependendo do tipo de engenho e dos materiais em causa, sendo que, em qualquer circunstância, «cuidados e caldos de galinha nunca fizeram dano a ninguém». Por exemplo, pode ser necessário o uso de vestimenta apropriada ou de protecções para os olhos e os ouvidos, no sentido de prevenir eventuais acidentes e /ou consequências para o futuro, resultantes da exposição a determinadas substâncias ou ao ruído. A verificar-se um imprevisto desta natureza, o trabalhador seria, indubitavelmente, o mais lesado, mas as sequelas atingiriam o seu núcleo familiar e o empregador seria, com certeza, chamado a responsabilidades, ou, no mínimo, julgado em praça pública.

Num tempo em que muitos se queixam que outros tantos não querem um trabalho mas um emprego, continuam a existir honrosas excepções à regra. Por “amor à camisola”, despique com algum colega, orgulho, ou simples gosto do fazer pelo fazer, há pessoas que trabalham tanto e tão bem que angariam dos que neles reparam elogios do género: «És uma máquina!»...

Maria Bijóias

Título: Trabalhe como uma máquina

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

602 

Comentários - Trabalhe como uma máquina

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios