Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Máquinas > Como poupar na electricidade

Como poupar na electricidade

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Máquinas
Como poupar na electricidade

Actualmente a elecrtricidade contribui muito para aumentar as despesas com a habitação E, como se trata de um bem essencial nada a pode substituir. Deste modo a solução passa por se reduzir ao máximo o seu consumo.

Uma dos meios que temos ao nosso alcance é substituir as máquinas de lavar roupa, secar ou da loiça por outras de consumo menor, que reduzem em trinta, cinquenta ou setenta e cinco e por cento a electricidade e água.

Estes são os aparelhos domésticos que consomem mais energia, bem como ferro de engomar e esquentador ou caldeira eléctrica.




Os aparelhos eléctricos antigos consomem muito mais energia e água porque não estão ainda preparados para o bem da ecologia e crise. Ao invés os novos já trazem esse elemento tão importante e distingem-se dos outros com a sigla A+++.

Como a diferença do consumo é bastante, há já quem substitua a sua velha máquina por uma nova, já adaptada à crise energética. Como durante o mês é necessário fazer muitas lavagens(cerca de 20 ou mais) certamente que se nota em muito os custos mais baixos.

Outro método é substituír o tarifário da luz por outro mais económico. Por exemplo a tarifa bio horário, em que se tem a possibilidade de lavar a roupa ou engomar por metade do preço, ou seja cinquenta por cento mais económico. Para isso é necessário escolher um horário , todos os dias a partir das dez horas da noite, ou todo o dia ao fim de semana. Não custa nada optar por colocar a trabalhar os aparelhos mais dispendiosos só nestas horas. O resultado traduz-se numa grande poupança ao fim do mês.

Para além de se adoptarem máquinas de consumo reduzido deve- se ainda minimizar o tempo que se gasta nos banhos ou duche diário, substituir as lâmpadas por outras de menor consumo, optar por um frigorífico mais pequeno e de consumo médio e não usar o micro-ondas ou só num problema de falta de tempo para cozinhar.

Todos estes cuidados são bastante úteis para reduzir as facturas da luz e ainda da água.

O ar condicionado e aquecedores eléctricos devem ser ligados só quando está muito frio ou calor intenso porque consomem muita luz.A escolha deve incidir sobre aqueles que gastam menos.

Há muita variedade de aquecedores eléctricos que podemos substituir nesta fase de maior crise.Estes nunca devem ser ligados durante a noite porque além de gastarem muito, podem ser perigosos. Em alternativa pode usar-se a lareira que é menos dispendiosa.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Como poupar na electricidade

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

616 

Comentários - Como poupar na electricidade

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios