Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > Casar ou não casar, eis a questão...

Casar ou não casar, eis a questão...

Categoria: Eventos
Visitas: 2
Comentários: 6
Casar ou não casar, eis a questão...

Antigamente não havia quem não casasse, mais que não fosse para sair de casa dos pais. Os tempos mudam e com ele mudam os costumes. São cada vez menos os jovens que assumem dar um passo tão importante como este, e grande parte dos que avançam, acaba por terminar em separação ou mesmo divórcio. Confesso que também eu já sonhei em subir ao altar. Cheguei mesmo a planear tudo, a ver quintas, a escolher alianças, a ver vestidos… o que vale é que com a internet se pode fazer grande parte disto, poupando-nos o incómodo de deslocações. A verdade é que a única vez que estive perto de subir ao altar acabou por não se concretizar e para ser sincera não estou minimamente arrependida.
Hoje já não acredito em casamentos, acho que quando existe amor não é preciso isso, embora a sociedade ainda o encare como uma mais valia na relação. O engraçado é que apesar de não acreditar, adorava ser organizadora de casamentos e continuo a ver páginas de coisas ligadas ao matrimónio. Será que no íntimo ainda é um desejo meu?
Quem sabe…

Preparar um casamento é muito complicado, há muitas decisões a tomar, envolve inúmeras situações, desde o bolo, às flores, ao catering, à música… e depois ter que conjugar tudo para que agrade aos noivos, mas também aos convidados, não é fácil. Dai que demore quase sempre um ano a planear tudo. E o mais terrível é que o dia acaba por passar a correr e lá foram uns bons euros que se gastaram. Casar é cada vez mais um negócio, mas não só para as empresas, como também para o casal que acaba sempre por receber prendas dos convidados. Não deixa de ser triste como a sociedade tem tornado as coisas materialistas. O amor não deve nem pode ser fruto de uma cultura descartável…Há mesmo pessoas que casam com a esperança que a relação irá melhorar e depois não aguentam nem um ano. Conheço inúmeros casos desses. É importante que antes de assumir um matrimónio, as pessoas estejam cientes de que é mesmo isso que querem. E se for o que os dois desejam, melhor ainda e certamente irão aproveitar o dia do casamento ao máximo.

Só dou um conselho, se não estiverem certos dos sentimentos ou se ainda não querem casar, não o façam para agradar ao parceiro, aos amigos, à família… Assim, com essa pressão, dificilmente resultará.
Tentem viver um tempo juntos
antes, que já poderá dar para tirar algumas conclusões. E não me venham dizer que querem esperar pelo dia do casamento para dormirem juntos, que isso já não existe, pelo menos nas sociedades civilizadas. O amor por si só, quando verdadeiro, é um sentimento nobre, será que precisa de rótulos?


Catarina Guedes Duarte

Título: Casar ou não casar, eis a questão...

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 2

785 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • SophiaSophia

    01-05-2014 às 17:11:05

    O casamento é uma benção de Deus - a família. É com ele que a pessoa constrói uma fortaleza juntos e que poderá transpor barreiras. A própria pessoa precisa estar ciente em fazer o outro feliz, ela precisa estar bem consigo mesma, primeiramente.

    ¬ Responder
  • Ana CassemiroAna Paula

    31-05-2010 às 12:51:21

    Já acreditei no amor me casei por amor, acontece que na vida a dois vc tenque estar disposto a ceder e compartilhar a maior parte dos seus sonhos com seu parceiros e durante a vida pode acontecer das prioridades docasal não ser a mesma, é aonde acontecem as brigas, sou casada a 15 anos e vejo como é difícil as vezes manter essa relação.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoBel

    03-08-2009 às 21:10:19

    O fato é que a sociedade atual tem medo de vínculos. Grandes amizades, grandes amores ou mesmo uma relação forte com outras pessoas causa medo, já que tudo hoje édescartável. Casou, não gostou? Separa! A amiga sacabeou? Separa. Não pode haver perdão, não podem existir vínculos que superem traições, raivas, magoas. Isso.. que o mundo continue egoista. Assim teremos um grande futuro pela frente.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãotema antunes faria costa

    31-03-2009 às 12:15:01

    Que foto tão intensa e o teu texto catarina, eu chorei.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAntonio D.

    31-03-2009 às 00:13:19

    Dona fernanda, mostrou muita coragem e valor. Eu ambém acredito no Amor e como a amiga catarina diz, que venha sem rótulo...

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFernanda

    30-03-2009 às 16:02:46

    Já fui casada, divorciada e hoje em dia viúva.

    Sou muito nova e acredito no Amor, com ou sem rótulo.

    ¬ Responder

Comentários - Casar ou não casar, eis a questão...

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O Mito da Entrevista de Emprego

Ler próximo texto...

Tema: Empresariais
O Mito da Entrevista de Emprego\"Rua
Aguardando há meses pela oportunidade de um novo emprego e após ser aprovado em várias etapas do processo de seleção eis que surge um empecilho: a entrevista de emprego.

Diversas dúvidas passam pela cabeça do candidato como o que vestir, como sentar-se, qual o tom de voz adequado, o que o entrevistador espera como resposta e como impressioná-lo provando ser a pessoa certa para a vaga a ser ocupada.

A verdade é que não há regra que garanta o sucesso em uma entrevista, porém, algumas atitudes e cuidados precisam ser tomados. Abaixo seguem 10 dicas que auxiliarão o candidato enfrentar essa fase do processo de seletivo de forma mais segura, não importando a área ou cargo pretendido.

1. Seja pontual. A pontualidade é uma forma de demonstrar respeito, consideração e compromisso com a empresa, porém, ser pontual não significa ser precipitado, chegando com muito tempo de antecedência. Para isso programe-se: quanto tempo você levará para chegar até o local combinado para a entrevista? E se houver algum tipo de atraso? Programe-se para que os prazos possam ser cumpridos. Se o atraso for inevitável entre em contato com a empresa e explique o motivo para o mesmo solicitando a possibilidade de remarcar o compromisso.

2. Vista-se de maneira condizente ao cargo que irá ocupar. Mesmo parecendo ser uma superficialidade, a forma como o candidato se veste pode influenciar a decisão do entrevistador, portanto, causar uma boa impressão é essencial. Para isso pesquise o perfil da empresa, se possível observe a forma como os funcionários se vestem e use na entrevista algo um pouco mais formal do que usaria todos os dias para ir ao trabalho.

3. Zele por uma boa aparência. Como descrito acima causar uma boa impressão é essencial, dessa forma, a higiene pessoal é indispensável. Vale ressaltar que perfumes e maquiagem exagerados são pontos negativos em uma entrevista.

4. Tenha em mente suas principais realizações profissionais e as evidencie. Quais os principais desafios que essas lhe trouxeram e o que aprendeu em cada uma delas. Se é seu primeiro emprego vale ressaltar suas experiências escolares e acadêmicas como trabalhos em grupos, projetos realizados, programas de estágio e trainee.

5. Tenha atitudes positivas. Um método de entrevista consiste em perguntas aparentemente absurdas que não possuem, necessariamente, respostas prontas. O que ele deseja na verdade é avaliar seu raciocínio lógico, portanto, seja criativo, argumente e crie estratégias para sair dessa saia justa.

6. Seja genuíno e autentico. Mesmo estando sob pressão seja você na entrevista. Não minta nem use máscaras. O recrutador provavelmente perceberá que você não está sendo sincero.

7. Tenha argumentos. “Por que você quer trabalhar aqui?” ou “Quais serão suas contribuições para essa empresa?” são perguntas básicas em uma entrevista de empregos. Portanto, tenha bons argumentos para esses questionamentos.

8. Mostre-se interessado. Faça perguntas plausíveis ao entrevistador.

9. Seja gentil e educado a todo o momento. Muitas empresas costumam analisar o candidato no momento em que esse inicia o processo seletivo.

10. Mostre-se confiante. Se você fará a entrevista de emprego é porque já passou por outras fases do processo seletivo, ou seja, tem muitos pontos a seu favor. Acredite no seu potencial .

Outros textos do autor:
O Mito da Entrevista de Emprego

Pesquisar mais textos:

Mabelly Venson

Título:O Mito da Entrevista de Emprego

Autor:Mabelly Venson(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios