Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > Poupe! Organize um baptizado em casa

Poupe! Organize um baptizado em casa

Categoria: Eventos

O Baptismo é um evento único na vida de uma pessoa. Normalmente, trata-se de uma criança, mas pode acontecer que um adulto decida que quer ser baptizado. Há quem vá adiando este acontecimento marcante, ora porque estamos em tempo de crise, absolutamente desfavorável a despesas extra, ora porque se aproveita esse gasto extraordinário para juntar mais alguma ocorrência.

De facto, é desencorajador pensar nos orçamentos que os restaurantes e similares apresentam para este tipo de serviço. Todavia, os convidados sempre têm de comer e beber algo… E como «para grandes males existem grandes remédios» e «a necessidade aguça o engenho», o melhor é pôr os neurónios a trabalhar e inventar formas de contornar a questão económica. Uma delas pode ser optar por fazer tudo em casa. Dá mais trabalho, mas motivação não há-de faltar e a recompensa aparecerá sob a forma de auto-estima reforçada e, quiçá, rasgados elogios à criatividade e ao empenho. Para já não mencionar o ambiente de maior familiaridade que se gera, assim como a entreajuda que fortalece os laços de sangue e de amizade.

Os convites e as lembranças podem ficar a cargo de quem revele mais capacidade imaginativa e jeito para as coisas manuais. Por exemplo, é giro, cativante e apelativo colocar a fotografia da criança a ser baptizada e o discurso do convite na primeira pessoa, como se ela própria fizesse questão de ter o convidado presente na sua festa. Torna-se engraçado e irresistível vê-la a dar informações, coordenadas e até a gracejar com determinados factos. As prendinhas podem constar de caixinhas com o retrato na tampa e um artigo religioso (um pequeno terço, uma medalhinha, uma pagela, …), garrafinhas de água benta com inscrições, um anjinho com a foto da criança, em sinal de protecção, enfim, como se costuma dizer «a imaginação é o limite».

A decoração da casa e/ou jardim pode primar pela beleza simples, recorrendo a elementos dos próprios espaços, organizados de um modo festivo, a que porventura se adicionem outros, sem, contudo, comprometer a “personalidade” do lugar. Pensar em algum tipo de animação e actividades lúdicas é capaz de ser boa ideia, sobretudo se a previsão apontar para uma casa cheia de “pestinhas” impacientes. É muito fácil entreter e contentar os miúdos.

No que respeita aos “comes e bebes”, o famoso churrasco, acompanhado por saladas variadas, cai sempre bem em atmosferas informais. Sai mais barato, é prático e apreciado pela maioria das pessoas. E, para além de tudo, o convívio, que é o que mais interessa, faz-se com outro avontade. Ter alguns acessórios com pormenores concernentes ao tema (o Baptismo) também traduz originalidade e sensibilidade relativamente ao valor do acto; retirar um guardanapo de um suporte seguro por um anjo não é uma bênção que se tenha todos os dias…! Até as “cuscas” pensarão duas vezes antes de abrir a boca para “morder” em alguém…


Maria Bijóias

Título: Poupe! Organize um baptizado em casa

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

802 

Comentários - Poupe! Organize um baptizado em casa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios