Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Cultura Hippie

Cultura Hippie

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 2
Cultura Hippie

Os hippies foram o movimento da contracultura dos anos 60, nos Estados Unidos da América. Adotavam um modo de vida comunitário nos campos livres fora da cidade e de tudo o que ela representava. Negavam o nacionalismo e a Guerra do Vietname.

Praticavam o budismo ou o hinduísmo, e/ou as religiões das culturas nativas norte-americanas. Estavam em desacordo com valores tradicionais da classe média americana.

A nível físico, os hippies tendiam a usar cabelo e barba comprida, um estilo considerado pouco elegante. Consumiam drogas: haxixe, marijuana, maconha, entre tantas outras, mas achavam o cigarro prejudicial à saúde, o que é um pouco contraditório. Não tinham preferências religiosas ou religião definida, mas gostavam, como já disse, do budismo, por exemplo. O vestuário escolhido passava calças boca de sino, camisas tingidas, roupas de inspiração indiana. Na música predominava o rock psicadélico, o reggae, o transe. Eram defensores do amor livre e incondicional, incluindo a troca de parceiros. Na política, mostravam pouco interesse desde que não houvesse guerras. Eram adeptos do pacifismo e, não gostavam da guerra do Vietname e, por isso, participaram em algumas manifestações anti-guerra dos anos 60.




O símbolo da paz foi desenvolvido na Inglaterra, como logótipo, para uma campanha contra o desarmamento nuclear, e foi adotado pelos hippies americanos que eram contra a guerra nos anos 60. Em 1967, os hippies convocaram uma reunião, mostrando a sua força, que teve a presença de cerca de 20 mil jovens cantando e dançando, cobertos de flores, de colares e pulseiras. Invadiram a cidade de Sao Francisco em junho, para o chamado verão do Amor. Da noite para o dia, a cidade ganhou fama, nacional e internacional, de capital mundial dos hippies, o que acabou atraindo turistas de vários lugares.

Hoje em dia a cultura Hippie passou a ser moda e não uma maneira de ver e viver a vida. Os seus costumes não interessam, mas a sua roupa é moda hoje em dia. Não há religião, embora gostem das religiões asiáticas, praticam o yoga ou tai-chi. A troca de parceiros foi algo que ficou para trás. Não querem saber o que se passa na política nacional. Enfim, sejam felizes.


Daniela Vicente

Título: Cultura Hippie

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 2

707 

Comentários - Cultura Hippie

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Manutenção Automovel

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Automóveis
Manutenção Automovel\"Rua
Faça você mesmo a revisão do seu automóvel e poupe dinheiro em oficinas. Primeiro verifique com a ajuda de outra pessoa a iluminação exterior. Uma pessoa fica no interior do carro e liga as luzes, verifique á frente os mínimos, os médios, os máximos e os piscas. Depois atrás verifique os mínimos os stop a marcha atrás e o farol de nevoeiro.

A seguir verifique a iluminação do interior do veículo e do painel de instrumentos e a afinação do travão de mão.

Agora está na hora de verificar os filtros de ar, gasóleo e habitáculo. Dependendo da utilização eles podem fazer em média 40.00km, se estiverem sujos substitua-os por novos.

A seguir vem a mudança do óleo este em geral pode-se retirar pelo bujão de vazamento do cárter, convém substituir a anilha e o filtro de óleo. O óleo novo deve respeitar as especificações do fabricante, verificar no livro de manual de utilizador do veículo os litros de óleo do motor. Meter o óleo novo pelo bucal superior do motor com a ajuda de um funil, o nível do óleo não pode ultrapassar o máximo. Se não sabe a quantidade de óleo deite 4 litros e depois verifique o nível pela vareta de verificação de nível e vá deitando até chegar ao nível certo.

Agora é preciso verificar as pastilhas de travões, hoje em dia como quase todos os veículos têm jantes especiais consegue verificar sem desmontar as rodas. Substituir se necessário as pastilhas, ao desmontar repare como desmonta para depois voltar a montar tudo de novo. Por fim verifique a pressão dos pneus com um manómetro, a pressão indicada varia de carro pra carro se não sabe a pressão indicada ponha 2.2bar que é em média a pressão que todos utilizam.

Convém dizer que qualquer material que precise basta procurar numa loja de peças auto próxima de si ou então encomendar via net pois existem vários sites especializados em peças e materiais de manutenção auto. Vai ver que não custa nada se eu aprendi você também pode aprender e além disso fica a conhecer melhor o seu carro.

Com isto tudo pode poupar em média 200€ por cada revisão.
Obrigado e até a próxima.

Outros textos do autor:
Manutenção Automovel

Pesquisar mais textos:

Vendas Online

Título:Manutenção Automovel

Autor:Vendas Online(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 04:55:10

    Há inúmeros benefícios para fazer a manutenção do automóvel, pois isso garante melhor preservação do veículo e se prolonga o uso por muitos e muitos anos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios