Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Como elaborar uma Bibliografia

Como elaborar uma Bibliografia

Categoria: Literatura
Comentários: 1
Como elaborar uma Bibliografia

Não existe um consenso relativamente às regras a seguir quando se trata de redigir uma referência bibliográfica. Acontece mesmo que em diferentes áreas do conhecimento se adoptem genericamente diferentes regras para a eleboração da bibliografia.

Contudo, e para as ciências biológicas, há uma formatação actual, com grande aceitação, que se explicará a seguir.

Como também não só os meios tradicionais de consulta de informação são utilizados hoje em dia, também será explicado como fazer para outros suportes. Visto que se assiste à massificação do uso da Internet como fonte de informação, fomos pesquisar (também à Internet) e como mais uma vez não encontrámos consenso, decidimos adoptar um dos padrões que encontrámos, adaptando-o à linha que seguimos das publicações em papel (ditas tradicionais). Contudo, só serve para páginas Web, visto que para Bulletin Board, Newsgroups, etc ter-se-à que fazer modificações. Mas estamos convencidos que a esmagadora maioria das situações diz respeito a páginas Web. Na mesma linha de adaptação às regras das publicações tradicionais, também se refere a forma de elaborar uma bibliografia para CD-ROM, Filmes (videocassetes) e entrevista a uma pessoa.

Podemos dividir os tipos de referência bibliográfica em grupos lógicos:
• Publicações tradicionais ◦Obras: inclui livros, enciclopédias, guias de campo.
◦Capítulo numa obra: para referenciar um artigo ou um capítulo específico numa obra quando pelo menos uma capítulo dessa obra tem um autor diferente. Por exemplo, um livro que seja uma compilação de vários artigos de autores diferentes ou um livro em que, para cada capítulo, seja referido o seu autor. Pouco frequente.
◦Revista: inclui também separata, nota explicativa, suplemento, qualquer tipo de revista.
◦Jornais


• Outras fontes de informação ◦Página Web
◦CD-ROM
◦Filmes (videocassetes)
◦Entrevista




Obra
AUTOR(ES):
•Apelido em maiúsculas (a 1ª letra em maiúscula normal e as seguintes em maiúsculas pequenas) seguido por vírgula, espaço, 1ª letra dos restantes nomes em maiúscula com um ponto a seguir.
•Se o nome tiver várias iniciais coloca-se apenas o ponto entre elas (sem espaço). Se existirem vários autores separam-se por vírgula e o penúltimo do último separa-se por "&".
•Colocar um espaço entre o último autor e a data.
NOTA: mesmo que sejam muitos autores devem-se colocar todos e não a designação "et al".

DATA:
•Ano entre parêntesis e com um ponto final a seguir.

TÍTULO:
•Entre a data e o título deixa-se um espaço. O título da obra é colocado em itálico.

• Seguidamente coloca-se uma vírgula, o volume "Vol. #", se este existir, se não existir coloca-se logo um ponto final.
•Para o caso de haver fascículos, separa-se do volume por uma vírgula e um espaço e indica-se "Fasc. #". Termina-se com ponto final e espaço.
• Indica-se a edição "Ed. #" se existir, seguida de ponto final.

•A editora coloca-se logo a seguir, sempre com um espaço de separação.

EDITORA:
•Nome da editora, depois coloca-se uma vírgula, um espaço, local de edição e logo de seguida um ponto final.


EXEMPLOS:
• STRYER, L. (1996). Bioquímica. Ed. 4. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro.
• TUTIN, T.G., HEYWOOD, V.H., BURGES, N.A., MOORE, D.M., VALENTINE, D.H., WALTERS, S.M. & WEBB, D.A. (1980). Flora europaea, Vol. 5. Cambridge University Press, Great Britain.
• FRANCO, J.A. & AFONSO, M.L.R. (1998). Nova flora de Portugal (Continente e Açores), Vol. 3, Fasc. 2. Escolar Editora, Lisboa.



Capítulo numa obra
AUTOR(ES):
•Apelido em maiúsculas (a 1ª letra em maiúscula normal e as seguintes em maiúsculas pequenas) seguido por vírgula, espaço, 1ª letra dos restantes nomes em maiúscula com um ponto a seguir.
•Se o nome tiver várias iniciais coloca-se apenas o ponto entre elas (sem espaço). Se existirem vários autores separam-se por vírgula e o penúltimo do último separa-se por "&".
•Colocar um espaço entre o último autor e a data.
NOTA: mesmo que sejam muitos autores devem-se colocar todos e não a designação "et al".

DATA:
•Entre parêntesis e com um ponto final a seguir.

TÍTULO:
•Entre a data e o título deixa-se um espaço.
•O título do artigo é escrito com letra normal.
•Coloca-se um ponto final seguido de espaço e da indicação do local onde o artigo foi publicado, com a indicação de "In:"
•Indica-se os nomes dos editores da obra usando as mesmas regras referidas para os autores.
•Segue-se a indicação dos editores entre parêntesis: "(ed.)" no caso de ser apenas um ou "(eds)" no caso de ser mais que um. Não se coloca um ponto final logo a seguir à indicação do(s) editor(es).
NOTA: usa-se ponto no caso de um editor "ed.", mas não no caso de vários "eds".

•Coloca-se então o título da obra em itálico, uma vírgula, espaço, o volume (Vol. #).
•Para o caso de haver fascículos, separa-se do volume por uma vírgula e um espaço e indica-se "Fasc. #". Termina-se com vírgula e espaço.
•Insere-se o intervalo de páginas, indicado da seguinte forma: "pp. ###-###". Coloca-se ponto final e espaço.
Ou:

• Coloca-se o título da obra em itálico, um espaço, o volume em negrito, seguido por dois pontos e um espaço.
•Coloca-se o intervalo de páginas da obra: ###-###.

EDITORA:
•Nome da editora, depois coloca-se uma vírgula, um espaço, local de edição e logo de seguida um ponto final.

EXEMPLOS:
• EVANS, D., KANE, K.H., KNIGHTS, B.A. & MATH, V.B. (1980). Chemical taxonomy of the genus Rhododendron. In: LUTEYN, J. & O'BRIEN, M. (eds) Contributions toward a classification of Rhododendron. Proc. Int. Rhododendron Conf., pp. 187-245. NY Bot. Garden, Bronx.
• EVANS, D., KANE, K.H., KNIGHTS, B.A. & MATH, V.B. (1980). Chemical taxonomy of the genus Rhododendron. In: LUTEYN, J. & O'BRIEN, M. (eds) Contributions toward a classification of Rhododendron. Proc. Int. Rhododendron Conf.: 187-245. NY Bot. Garden, Bronx.



Revista
AUTOR(ES):
•Apelido em maiúsculas (a 1ª letra em maiúscula normal e as seguintes em maiúsculas pequenas) seguido por vírgula, espaço, 1ª letra dos restantes nomes em maiúscula com um ponto a seguir.
•Se o nome tiver várias iniciais coloca-se apenas o ponto entre elas (sem espaço). Se existirem vários autores separam-se por vírgula e o penúltimo do último separa-se por "&".
•Colocar um espaço entre o último autor e a data.
NOTA: mesmo que sejam muitos autores devem-se colocar todos e não a designação "et al".

DATA:
•Entre parêntesis e com um ponto final a seguir.

TÍTULO:
•Entre a data e o título deixa-se um espaço.
•O título do artigo é escrito com letra normal, coloca-se um ponto final e um espaço.
•Escreve-se o nome da revista em itálico e abreviado (ver num índex), seguido do local onde foi publicado, no caso da revista ser publicada em locais diferentes com o mesmo nome, com vírgula entre o título e o local.
•Coloca-se um espaço, o nº da publicação em negrito, seguido por dois pontos.
•Se o nº da publicação estiver repartido por vários fascículos e se cada um for numerado a partir de 1, indica-se depois de um espaço, entre parêntesis "(# do fascículo em questão/# total de fascículos)".
•No caso da revista ser publicada exclusivamente num local não se coloca o nome do local e o nº da publicação vem logo a seguir ao título da revista sem se colocar vírgula entre eles.

•Coloca-se o intervalo de páginas do artigo e um ponto final.

EXEMPLOS:
• MACFARLANE, T.D. & WATSON, L. (1980). The circumscription of Poaceae subfamily Pooideae, with notes on some controversial genera. Taxon 29: 645-666.
• HEMPEL, W. (1973). Die systematische Stellum von Melica altissima L. und des Melica minuta L. Melica ramosa Vill. Komplexes (Melica L. Subgen. Altimelica Hempel). Feddes Repert. 84 (7/8): 533-568.


Jornal
AUTOR(ES):
•Apelido em maiúsculas (a 1ª letra em maiúscula normal e as seguintes em maiúsculas pequenas) seguido por vírgula, espaço, 1ª letra dos restantes nomes em maiúscula com um ponto a seguir.
•Se o nome tiver várias iniciais coloca-se apenas o ponto entre elas (sem espaço). Se existirem vários autores separam-se por vírgula e o penúltimo do último separa-se por "&".
•Colocar um espaço entre o último autor e a data.
NOTA: mesmo que sejam muitos autores devem-se colocar todos e não a designação "et al".

DATA:
•Entre parêntesis e com um ponto final a seguir.

TÍTULO:
•Entre a data e o título deixa-se um espaço.
•O título do artigo é escrito com letra normal, coloca-se um ponto final e um espaço.
•Escreve-se o nome do jornal em itálico e abreviado (ver xxxxx), seguido do local onde foi publicado.
•Coloca-se um espaço, o nº da publicação em negrito, a edição (se existente) seguida por dois pontos.
•A secção seguida por vírgula e espaço.

•Coloca-se o intervalo de páginas do artigo e um ponto final.

EXEMPLOS:
•ALVES, A. (29/09/01). Alves vai mexer na equipa. Diário de Coimbra, Coimbra: Secção de Desporto, 17.


Página Web
AUTOR(ES):
•Apelido em maiúsculas (a 1ª letra em maiúscula normal e as seguintes em maiúsculas pequenas) seguido por vírgula, espaço, 1ª letra dos restantes nomes em maiúscula com um ponto a seguir.
•Se o nome tiver várias iniciais coloca-se apenas o ponto entre elas (sem espaço). Se existirem vários autores separam-se por vírgula e o penúltimo do último separa-se por "&".
•Colocar um espaço entre o último autor e a data.
NOTA: mesmo que sejam muitos autores devem-se colocar todos e não a designação "et al".

DATA:
•Entre parêntesis e com um ponto final a seguir, no formato dd/mm/aa.

TÍTULO:
•Entre a data e o título deixa-se um espaço. O título da página, em itálico.

•Coloca-se um ponto final e um espaço.

URL (endereço):
•Completo, ou seja, com "http://". Nos exemplos aparece com a hiperligação activada (com link, e portanto sublinhado), mas apenas para facilitar a utilização.

EXEMPLOS:

•(09/12/01). The Klagsbrun Lab - Children's Hospital, Boston. http://www.childrenshospital.org/klagsbrun/angio.html

• BROOKS, P. M., O DAY, R. (27/11/01). eMJA: Brooks & Day, COX-2 inhibitors http://www.mja.com.au/public/issues/173_08_161000/brooks/brooks.htm



CD-ROM, DVD-ROM
AUTOR(ES), DIRECTOR:
•Apelido em maiúsculas (a 1ª letra em maiúscula normal e as seguintes em maiúsculas pequenas) seguido por vírgula, espaço, 1ª letra dos restantes nomes em maiúscula com um ponto a seguir.
•Se o nome tiver várias iniciais coloca-se apenas o ponto entre elas (sem espaço). Se existirem vários autores separam-se por vírgula e o penúltimo do último separa-se por "&".
•Colocar um espaço entre o último autor e a data.
NOTA: mesmo que sejam muitos autores devem-se colocar todos e não a designação "et al".

DATA:
•Entre parêntesis e com um ponto final a seguir.

TÍTULO DO ARTIGO (se existir):
•Entre a data e o título deixa-se um espaço.
•O título do artigo é escrito com letra normal, seguido de ponto final e espaço.

TÍTULO DO CD:

•Coloca-se então o título do CD em itálico, um espaço e a indicação de CD, por exemplo "(CD-ROM)" ou "(DVD)". Acrescenta-se uma vírgula, espaço, e indica-se a versão: "Ver. #". Termina-se com ponto final e espaço.

EDITORA:
•Nome da editora, depois coloca-se uma vírgula, um espaço, local de edição e logo de seguida um ponto final.

EXEMPLO:
• BURKE, R. (1999). Vatican City. World Book Multimedia Encyclopedia.
(CD-ROM). World Book, Inc., Chicago.


Filmes (videocassetes, DVD, etc.)
DIRECTOR:
•Apelido em maiúsculas (a 1ª letra em maiúscula normal e as seguintes em maiúsculas pequenas) seguido por vírgula, espaço, 1ª letra dos restantes nomes em maiúscula com um ponto a seguir.
•Se o nome tiver várias iniciais coloca-se apenas o ponto entre elas (sem espaço). Se existirem vários autores separam-se por vírgula e o penúltimo do último separa-se por "&".
•Colocar um espaço entre o último autor e a data.
NOTA: mesmo que sejam muitos autores devem-se colocar todos e não a designação "et al".

DATA:
•Entre parêntesis e com um ponto final a seguir.

TÍTULO DO FILME:
•Entre a data e o título deixa-se um espaço.
•O título do artigo é escrito com letra normal, seguido de ponto final e espaço.

TÍTULO DA COLECÇÃO (se existir):

•Coloca-se então o título da colecção em itálico, um espaço e a indicação do suporte, por exemplo "(VHS)" ou "(DVD)".
•Seguidamente coloca-se uma vírgula, o volume "Vol. #", se este existir, se não existir coloca-se logo um ponto final.

EDITORA:
•Nome da editora, depois coloca-se uma vírgula, um espaço, local de edição e logo de seguida um ponto final.

EXEMPLO:
• GIBSON, M. (1995). Braveheart, Icon Productions.


Entrevista •Nome do entrevistado, nos mesmos moldes usados para autores, tal como acima indicado;
•Data da entrevista, entre parêntesis e com um ponto final a seguir, no formato dd/mm/aa.
•Ocupação do entrevistado.

EXEMPLO:
•SMECKLEBURG, S. (01/04/96). Motorista.
• CABRAL, C. (19/12/01). Aniversariante.


Miguel Pereira

Título: Como elaborar uma Bibliografia

Autor: Miguel Pereira (todos os textos)

Visitas: 0

602 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-04-2014 às 21:38:18

    Bem explicado e relevante. A Rua Direita agradece pelo conteúdo maravilhoso e útil.

    ¬ Responder

Comentários - Como elaborar uma Bibliografia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios