Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > Preserve o ambiente poupando energia

Preserve o ambiente poupando energia

Preserve o ambiente poupando energia

A energia vinda das hidrelétricas é esgotável e reduz-se ao decorrer dos dias. Alguns países já sofreram com racionamentos e apagões, o que levou a buscar energias alternativas. Enquanto elas não proliferam, é preciso utilizar o recurso racionalmente. Pensando nessa necessidade, elencamos algumas medidas para diminuir o consumo.

A geladeira é um dos grandes vilões do consumo, por ficar ligada ininterruptamente. Instalar o equipamento distante do fogão e em lugar com boa ventilação; portas bem vedada; prateleiras descobertas, facilitando a circulação do ar e o resfriamento, são medidas simples para economizar. Ao ausentar-se por muito tempo, esvazie a geladeira e o freezer e desconecte-os da tomada.

Máquinas de lavar e secar, e o ferro elétrico requerem muita energia. Acumule grande quantidade de roupa para lavar e passar, e utilizar os aparelhos o menor número de vezes possível. Evite passar roupas com muitos equipamentos ligados, evitando sobrecarga, e deixe as roupas que necessitam de menos calor, para passar com o ferro desligado.

Aproveite a iluminação natural, deixando janelas abertas o quanto possível, e acenda as luzes mais tarde, mantendo-as acesas apenas nos ambientes ocupados. Ao deixar o cômodo vazio. Apague-as. Evite também acendê-las e apagá-las constantemente, ou usar extensões e benjamins. Lâmpadas fluorescentes duram mais e têm menor consumo. Fortaleça a iluminação: cores claras refletem mais luz e expandem a claridade no ambiente. Cores escuras, ao contrário, retêm a luz e exigem mais pontos luminosos.

Computadores também consomem bastante energia, especialmente o monitor. Em vez de usar os descansos de tela, configure-o para desligar quando não estiver em uso por longo tempo. O modo de espera, tanto nos monitores como em televisores provocam consumo exagerado de energia. Impressoras e digitalizadores só devem ser ligados quando forem utilizados.

Ao ligar o ar-condicionado certifique-se de que janelas e portas estejam fechadas, evitando a fuga do ar. Instale o aparelho ao abrigo do sol, limpe os filtros frequentemente. O termostato deve estar sempre quatro ou cinco graus abaixo da temperatura externa, garantindo uma temperatura ideal.

Reduza duração e temperatura dos banhos, e limpe regularmente o chuveiro para melhor vazão da água. Assim, para esquentar, não será necessário abrir o chuveiro todo. Não permita remendos na fiação, pois põe em risco sua segurança e aumentam o consumo de energia.

Existem várias maneiras de economizar energia. Estas são apenas algumas delas, pense em outras. Respeite seu bolso. Salve o planeta.



Helena

Título: Preserve o ambiente poupando energia

Autor: Helena Helena (todos os textos)

Visitas: 0

709 

Comentários - Preserve o ambiente poupando energia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios