Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > Dicas para poupar água

Dicas para poupar água

Visitas: 2
Comentários: 4
Dicas para poupar água

A água começa já a ser um recurso escasso, pelo que é cada vez mais importante todos nós pensarmos e colocarmos em prática algumas dicas de poupança. Além de se estarmos a ajudar o meio ambiente, acabamos também por fazer um favor à nossa carteira.

A primeira dica é colocar uma garrafa de litro e meio cheia de água dentro do autoclismo. A água da descarga será menor.

Esqueça de vez os banhos de imersão. Além de poupar dinheiro também poupa tempo. Não se esqueça de desligue a água no momento de se ensaboar e de aplicar o shampô.

Enquanto espera que a água do banho aqueça, recolha os primeiros litros de água. Ela poderá ser utilizada para dar água aos seus animais de companhia, para regar as flores, para lavar o chão, etc.

Enquanto lava os dentes ou as mãos, feche a torneira, só a voltando a abrir no momento de enxaguar.

No momento de fazer a barba, encha o lavatório.

Ponha as máquinas de lavar loiça e roupa a funcionar apenas quando estiverem completamente cheias.

Não deixe as torneiras a pingar, feche-as bem. Verifique com frequência o estado das mesmas e mande concertá-las no caso de ser necessário.

Na cozinha, deixe de a lavar a loiça em água corrente. Opte por enchê-lo para lavar e passar a louça.

Aproveite a água de lavar frutas e legumes para regar as flores. Pode fazer o mesmo com a água que retirar do aquário.

Comece a regar o jardim com água da chuva, apanhando-a com baldes. Guarde-a e utilize-a para regar as flores nos dias mais quentes. Nunca regue o jardim nas horas de maior calor. Se regar de manhã cedo ou à noite poupa a água que perde com o calor do sol.

A água da chuva pode também ser utilizada para lavar o chão das varandas e da garagem.

Para cozinhar, prefira o vapor, microondas ou a panela de pressão pois poupa água, preserva as vitaminas e melhora o sabor dos alimentos.

Se tiver uma piscina pense em implementar um circuito de recirculação da água.



Catarina Bandeira

Título: Dicas para poupar água

Autor: Catarina Bandeira (todos os textos)

Visitas: 2

773 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Daiany Nascimento

    17-09-2012 às 19:28:30

    Realmente a água é um bem de grande valor, que, atualmente, está escassa em diversos lugares e até em alguns continentes. Pequenas atitudes como essas podem mudar o rumo dessa estória sobre a água.

    ¬ Responder
  • Isaias CáceresIsaias Cáceres

    20-04-2011 às 04:55:47

    Gostei das dicas, espero que as pessoas que usam e abusam da mangueira ligada tentando tirar a folhinha da calçada leiam e mudem de atitude. Só achei que o português poderia ser um pouco melhor, Xampu escrito de forma erradíssima e louça também.

    ¬ Responder
  • ana helenaana helena

    16-03-2011 às 17:44:19

    horrivelll naum achei oque eu quiria hahahahaha HORRIVELLL

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLuana

    28-02-2011 às 01:07:41

    gostei muito da sua preocupação da diretoria do site em falar-mos sobre a água! afinal não é todo mundo que liga para isso!

    ¬ Responder

Comentários - Dicas para poupar água

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios