Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > Quer economizar energia na iluminação?

Quer economizar energia na iluminação?

Visitas: 6
Quer economizar energia na iluminação?

A iluminação artificial consome cerca de 19% de toda a energia elétrica produzida no mundo e sendo assim, é necessário pensar em equipamentos e sistemas de iluminação mais eficientes e econômicos para reduzir o consumo desse recurso energético.
Renovar os sistemas de iluminação artificial em comércios, indústrias e residências proporciona economia financeira, de recursos e contribui para a preservação do meio ambiente.
Separamos algumas informações importantes para quem deseja fazer algumas mudanças na iluminação artificial.

1.Lâmpadas incandescentes são as que mais consomem e desperdiçam energia elétrica.
As lâmpadas incandescentes são as que apresentam o menor custo benefício, quando comparadas às lâmpadas fluorescentes (tubulares e compactas) e às lâmpadas de LED.
Cerca de 80% da energia consumida pelas lâmpadas incandescentes é transformada em calor, somente 20% é convertida em iluminação e a reprodução de cores é relativamente deficiente com esse tipo de iluminação.
O próprio consumo de energia elétrica para o funcionamento é cerca de 10 vezes maior que o consumido por uma lâmpada de LED.

2.Instalar lâmpadas fluorescentes ou de LED?
Lâmpadas fluorescentes consomem cerca de 65% menos energia que as lâmpadas incandescentes e também convertem menos energia em calor, quando comparadas às últimas.

Os dois tipos mais conhecidos de lâmpadas fluorescentes são as tubulares e as fluorescentes compactas (CFL) sendo que estas são produzidas para se encaixarem nos mesmos bocais que as incandescentes.

A troca de lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes já proporciona uma economia relevante.
As lâmpadas de LED (que são os diodos emissores de luz) são as mais econômicas e energeticamente eficientes do mercado, pois (comparando-as às incandescentes e fluorescentes) consomem pouquíssima energia elétrica para funcionamento, são fabricadas com plástico resistente que não quebra, possuem vida útil de aproximadamente 50mil horas e a quantidade de energia que convertem em calor é irrelevante.

Em caso de se optar por substituir a iluminação artificial de um ambiente é importante saber que já existe no mercado lâmpadas tubulares de LED com os mesmos tamanhos das lâmpadas fluorescentes tubulares, o que torna possível o aproveitamento das luminárias já instaladas.

Outro ponto positivo é que as lâmpadas tubulares de LED podem ser instaladas diretamente na rede elétrica e não precisam de reatores para o funcionamento.

As lâmpadas de LED fabricadas atualmente possuem boa reprodução de cores, mas esse ainda é um ponto a ser melhorado nesse tipo de produto.

Há também que se considerar o fato de que o preço das lâmpadas de LED já é bem acessível, e mesmo sendo mais elevado que o preço das demais, o custo-benefício vale a aquisição da iluminação de LED.
De forma geral, podem-se fazer a substituição de lâmpadas incandescentes instaladas por lâmpadas fluorescentes ou de LED com desempenho similar, desde que no local não sejam realizadas atividades que necessitem de iluminação específica.

3.As cores do ambiente interferem no desempenho da iluminação?
Sim. As cores escuras absorvem parte da iluminação, enquanto as cores claras refletem a iluminação e ajudam no desempenho das lâmpadas e luminárias.

Esse fator interfere substancialmente no consumo de energia para a iluminação artificial de uma ambiente, de forma que o mais indicado é pintar tetos com a cor branco neve (fosco), e as paredes na cor branco gelo, caso não sejam realizadas ali atividades específicas que necessitem de iluminação específica.

4.Quais mecanismos e equipamentos ajudam no controle automático da iluminação?
Sensores de presença – Equipamento que pode ser instalado em locais cujo trânsito de pessoas seja maior que a permanência. Esses equipamentos só ligam a iluminação artificial quando detectam a presença de pessoas, e também podem ser regulados para o desligamento após determinado espaço de tempo.
Essa é uma boa forma de se evitar que lâmpadas sejam esquecidas acesas em locais como sanitários, vestiários, depósitos e cantinas.
Sensores de fotocélulas – Equipamento que pode ser instalado em locais onde a luz natural tem potencial de aproveitamento durante o dia. O equipamento é fabricado para só ligar as lâmpadas quando registram que a iluminação natural é insuficiente para o local.

Grande parte da iluminação pública possui esse sistema, ou seja, automaticamente aciona as lâmpadas quando escurece o dia e as apaga quando o dia amanhece.

Minuteria – A minuteria é um dispositivo de acionamento automático de lâmpadas e luminárias, que pode ser regulado para manter esses equipamentos ligados apenas pelo tempo programado no sistema.

A minuteria pode controlar uma quantidade limitada de lâmpadas, que depende da potência dessas.
Em locais como garagens, as minuterias podem ser instaladas juntamente com sensores de presença para garantirem a iluminação do ambiente e segurança dos usuários, bem como a economia de energia elétrica.

Divisão dos circuitos – É importante que em ambientes com grandes áreas (acima de 150m²) seja feita a divisão da iluminação em dois ou mais circuitos, para que haja a opção de se acender todas as lâmpadas ou apenas algumas. Se o ambiente não será ocupado completamente, o acionamento de apenas parte da iluminação artificial pode ser suficiente para o momento.

5.E a iluminação natural?

A iluminação natural é aquela que é produzida pela incidência de luz solar e tem vantagens, além da economia financeira, sendo que uma delas é que a luz do sol ajuda a combater a presença de fungos e ácaros em um ambiente, tornando-o mais saudável.

Se há a possibilidade de se aumentar (em quantidade e dimensões) as aberturas para iluminação e ventilação naturais de um ambiente, o ideal é que isso seja feito, já que esse tipo de iluminação não tem custos de utilização.
Não basta abrir portas ou janelas em locais aleatórios nos ambientes.

É importante que essas aberturas possam ajudar no bom uso e desempenho das atividades desenvolvidas em determinados ambientes, considerando inclusive os horários de uso desses locais.


Danília Oliveira Gonçalves

Título: Quer economizar energia na iluminação?

Autor: Danília Oliveira Gonçalves (todos os textos)

Visitas: 6

86 

Comentários - Quer economizar energia na iluminação?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios