Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > Quer economizar energia na iluminação?

Quer economizar energia na iluminação?

Visitas: 6
Quer economizar energia na iluminação?

A iluminação artificial consome cerca de 19% de toda a energia elétrica produzida no mundo e sendo assim, é necessário pensar em equipamentos e sistemas de iluminação mais eficientes e econômicos para reduzir o consumo desse recurso energético.
Renovar os sistemas de iluminação artificial em comércios, indústrias e residências proporciona economia financeira, de recursos e contribui para a preservação do meio ambiente.
Separamos algumas informações importantes para quem deseja fazer algumas mudanças na iluminação artificial.

1.Lâmpadas incandescentes são as que mais consomem e desperdiçam energia elétrica.
As lâmpadas incandescentes são as que apresentam o menor custo benefício, quando comparadas às lâmpadas fluorescentes (tubulares e compactas) e às lâmpadas de LED.
Cerca de 80% da energia consumida pelas lâmpadas incandescentes é transformada em calor, somente 20% é convertida em iluminação e a reprodução de cores é relativamente deficiente com esse tipo de iluminação.
O próprio consumo de energia elétrica para o funcionamento é cerca de 10 vezes maior que o consumido por uma lâmpada de LED.

2.Instalar lâmpadas fluorescentes ou de LED?
Lâmpadas fluorescentes consomem cerca de 65% menos energia que as lâmpadas incandescentes e também convertem menos energia em calor, quando comparadas às últimas.

Os dois tipos mais conhecidos de lâmpadas fluorescentes são as tubulares e as fluorescentes compactas (CFL) sendo que estas são produzidas para se encaixarem nos mesmos bocais que as incandescentes.

A troca de lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes já proporciona uma economia relevante.
As lâmpadas de LED (que são os diodos emissores de luz) são as mais econômicas e energeticamente eficientes do mercado, pois (comparando-as às incandescentes e fluorescentes) consomem pouquíssima energia elétrica para funcionamento, são fabricadas com plástico resistente que não quebra, possuem vida útil de aproximadamente 50mil horas e a quantidade de energia que convertem em calor é irrelevante.

Em caso de se optar por substituir a iluminação artificial de um ambiente é importante saber que já existe no mercado lâmpadas tubulares de LED com os mesmos tamanhos das lâmpadas fluorescentes tubulares, o que torna possível o aproveitamento das luminárias já instaladas.

Outro ponto positivo é que as lâmpadas tubulares de LED podem ser instaladas diretamente na rede elétrica e não precisam de reatores para o funcionamento.

As lâmpadas de LED fabricadas atualmente possuem boa reprodução de cores, mas esse ainda é um ponto a ser melhorado nesse tipo de produto.

Há também que se considerar o fato de que o preço das lâmpadas de LED já é bem acessível, e mesmo sendo mais elevado que o preço das demais, o custo-benefício vale a aquisição da iluminação de LED.
De forma geral, podem-se fazer a substituição de lâmpadas incandescentes instaladas por lâmpadas fluorescentes ou de LED com desempenho similar, desde que no local não sejam realizadas atividades que necessitem de iluminação específica.

3.As cores do ambiente interferem no desempenho da iluminação?
Sim. As cores escuras absorvem parte da iluminação, enquanto as cores claras refletem a iluminação e ajudam no desempenho das lâmpadas e luminárias.

Esse fator interfere substancialmente no consumo de energia para a iluminação artificial de uma ambiente, de forma que o mais indicado é pintar tetos com a cor branco neve (fosco), e as paredes na cor branco gelo, caso não sejam realizadas ali atividades específicas que necessitem de iluminação específica.

4.Quais mecanismos e equipamentos ajudam no controle automático da iluminação?
Sensores de presença – Equipamento que pode ser instalado em locais cujo trânsito de pessoas seja maior que a permanência. Esses equipamentos só ligam a iluminação artificial quando detectam a presença de pessoas, e também podem ser regulados para o desligamento após determinado espaço de tempo.
Essa é uma boa forma de se evitar que lâmpadas sejam esquecidas acesas em locais como sanitários, vestiários, depósitos e cantinas.
Sensores de fotocélulas – Equipamento que pode ser instalado em locais onde a luz natural tem potencial de aproveitamento durante o dia. O equipamento é fabricado para só ligar as lâmpadas quando registram que a iluminação natural é insuficiente para o local.

Grande parte da iluminação pública possui esse sistema, ou seja, automaticamente aciona as lâmpadas quando escurece o dia e as apaga quando o dia amanhece.

Minuteria – A minuteria é um dispositivo de acionamento automático de lâmpadas e luminárias, que pode ser regulado para manter esses equipamentos ligados apenas pelo tempo programado no sistema.

A minuteria pode controlar uma quantidade limitada de lâmpadas, que depende da potência dessas.
Em locais como garagens, as minuterias podem ser instaladas juntamente com sensores de presença para garantirem a iluminação do ambiente e segurança dos usuários, bem como a economia de energia elétrica.

Divisão dos circuitos – É importante que em ambientes com grandes áreas (acima de 150m²) seja feita a divisão da iluminação em dois ou mais circuitos, para que haja a opção de se acender todas as lâmpadas ou apenas algumas. Se o ambiente não será ocupado completamente, o acionamento de apenas parte da iluminação artificial pode ser suficiente para o momento.

5.E a iluminação natural?

A iluminação natural é aquela que é produzida pela incidência de luz solar e tem vantagens, além da economia financeira, sendo que uma delas é que a luz do sol ajuda a combater a presença de fungos e ácaros em um ambiente, tornando-o mais saudável.

Se há a possibilidade de se aumentar (em quantidade e dimensões) as aberturas para iluminação e ventilação naturais de um ambiente, o ideal é que isso seja feito, já que esse tipo de iluminação não tem custos de utilização.
Não basta abrir portas ou janelas em locais aleatórios nos ambientes.

É importante que essas aberturas possam ajudar no bom uso e desempenho das atividades desenvolvidas em determinados ambientes, considerando inclusive os horários de uso desses locais.


Danília Oliveira Gonçalves

Título: Quer economizar energia na iluminação?

Autor: Danília Oliveira Gonçalves (todos os textos)

Visitas: 6

86 

Comentários - Quer economizar energia na iluminação?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios