Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Lance fora a preguiça!

Lance fora a preguiça!

Categoria: Desporto
Lance fora a preguiça!

Se fosse realizada uma estatística geral, mesmo depois de tantas e tão eloquentes dissertações acerca da necessidade e dos benefícios do exercício físico, certamente o resultado final médio, com o cruzamento de diversas variáveis, tendo por palco cenários diversos, apontaria para uma grande fatia da população a praticar, como desporto mais radical, o levantamento do comando da televisão… Ah! E a mudança das respectivas pilhas quando, de meses a meses, esgotam a sua carga, claro! Então o pestanejar não queima calorias?
Bom, isso depende do peso das pestanas… E da velocidade do acto…
E da sua intensidade… E do maior ou menor esforço… Seja como for, o que é facto é que se a gordura fosse físico, o porco seria atleta!

Neste hipotético estudo, uma das perguntas poderia ser: «Que exercício faz?» A resposta, franca, directa e sem rodeios, resumir-se-ia a uma palavra: «Nenhum…» A questão seguinte: «Quantas vezes por semana?», teria na frequência exacerbada o seu ex-libris: «Todos os dias!» A seguir um plano desportivo tão rigoroso e exigente nunca se poderá vir a escutar o que a mulher do Einstein lhe disse quando o viu a fazer ginástica: «Que físico!» Naturalmente que esta observação decorreria da sua paixão pelo marido, e não se sabe se ela se estaria a referir à boa forma dele ou ao seu trabalho científico no domínio da Física.

Independentemente, o que importa é mexer-se, nem que seja a subir e descer escadas. Há pessoas que chegam ao cúmulo de quase entrar com o carro no café, que fica a 200 ou 300 metros de casa! Por ridículo que possa parecer, gastam mais nesta viagem disparatada do que no consumo de alguma bebida. Até por aqui é despropositado. E depois, como estão cansados de não se mover, quando chegam novamente ao sofá, refastelam-se para descansar como se há dias não se sentassem. Isto denota o ponto de entorpecimento dos músculos, articulações, capacidade respiratória, etcétera. Como tudo, o corpo também precisa de movimento, sob pena de “colar” as “juntas”, como num automóvel…

Para praticar algum desporto não é necessário possuir “pé-de-atleta” nem andar com “uma perna às costas” (o que poderia oferecer algum perigo, nomeadamente em casos de carência de equilíbrio…), nem envergar umas sapatilhas XPTO ou um equipamento de marca mundialmente consagrada. O único requisito é o desejo de estar bem, de ser saudável, de desafiar os próprios limites, de experimentar uma nova liberdade, de se sentir vivo!

Maria Bijóias

Título: Lance fora a preguiça!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

613 

Comentários - Lance fora a preguiça!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios