Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Mapling - um novo tipo de desporto

Mapling - um novo tipo de desporto

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Desporto
Visitas: 110
Comentários: 1
Mapling - um novo tipo de desporto

O “mapling” é um “desporto” com grande adesão por parte de pessoas de todas as idades. Este “ficar colado ao sofá”, em detrimento de algum tipo de atividade física, cognome da preguiça, vai alastrando como uma epidemia que ataca, inclusive, criancinhas. Os efeitos colaterais desta “modalidade”, detentora de um crescente número de seguidores, aparecem sob a forma de obesidade, letargia geral, sensação de impotência, falta de força (diretamente proporcional ao aumento do apetite), vazio, problemas cardiovasculares e muitos outros.

A corrida está na moda e as figuras públicas não param de o evidenciar. Embora se trate de um desporto individual, a corrida é tudo menos solitária, uma vez que acaba por reunir ao redor da sapatilha gente com estilos de vida muito idênticos, quase numa espécie de confederação de CA (Corredores Anónimos).

São imensos os benefícios físicos e mentais desta modalidade. Numa hora de corrida, e dependendo do peso, altura, idade, sexo e ritmo de cada um, uma pessoa com 70 quilos pode perder, em média, 500 calorias por hora. Em acréscimo, e contrariamente ao que seria expectável, correr faz comer menos e melhor. Há, digamos assim, uma apetência natural por alimentos mais saudáveis.

Alguns estudos realizados nos Estados Unidos recentemente declaram que a ação preventiva da corrida suplanta a da caminhada. De acordo com esta investigação, correr durante 20 minutos três vezes por semana protege duas vezes mais do que andar meia hora todos os dias.

No início, há que apelar ao bom senso e adaptar gradualmente o corpo à corrida, a fim de evitar lesões, alternando a corrida com a caminhada; é bom para recuperar o fôlego, acalmar o coração e permitir uma pausa às pernas e glúteos. A pouco e pouco, vai-se dilatando o tempo de corrida.

Correr exercita a musculatura das pernas, definindo-as e tonificando-as. Por outro lado, estimula a produção de endorfina, que é o neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar, contribui para a autoconfiança e a autodisciplina, melhorando a autoestima (através da constatação de que é possível superar-se a cada dia), exercita o cérebro (com progressos significativos na memória e noutras funções cognitivas) e previne doenças, nomeadamente a osteoporose, patologias cardíacas, cancro do ovário e da mama, distúrbios do sono, ansiedade, stress e até disfunção erétil. Há toda uma panóplia de mecanismos internos, sobretudo ligados ao metabolismo, que são desentorpecidos.

O organismo torna-se mais resistente a ataques de agentes patogénicos, quer internos, quer externos. A corrida de longa distância reduz os níveis do mau colesterol (LDL) e punge a produção do bom (HDL). Como a corrida queima o excesso de gordura, talvez as cadeias de fast food pudessem equacionar a construção de pistas de corrida em torno dos seus restaurantes… Podiam funcionar como um elemento de diferenciação…

Correr não requer um equipamento específico, é praticável ao ar livre, emagrece e diverte! Roupas confortáveis e uns ténis de qualidade é quanto basta. Um bom calçado coadjuva o desempenho e previne futuros problemas articulares. Ainda aí está? Venha relaxar!


Maria Bijóias

Título: Mapling - um novo tipo de desporto

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 110

800 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    01-07-2014 às 23:59:08

    Esse mapling é uma verdadeira praga! Pior que nossa sociedade está caminhando cada vez mais tendo essa prática, dando mal exemplo às nossas crianças. É lamentável! Tentar se exercitar, mesmo não querendo é a melhor solução mesmo. Decidir excluir a preguiça e caminhar e correr!

    ¬ Responder

Comentários - Mapling - um novo tipo de desporto

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios