Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > O poder das frutas

O poder das frutas

Categoria: Alimentação
Visitas: 4
O poder das frutas

Muito mais do que uma simples sobremesa, suas propriedades nutritivas e medicinais têm se popularizado a cada dia. Embora o Brasil seja um país tropical, com enormes variedades de frutas, o brasileiro ainda esta pouco distante de consumir a quantidade certa ideal desses alimentos para garantir uma vida mais saudável e prevenir o surgimento de algumas doenças.

A quantidade mínima de consumo de frutas por pessoa deveria ser três, mas esse número, infelizmente, gira em torno de apenas uma por dia. Por serem ricas em fibras e vitaminas, quanto mais presentes as frutas estiverem em nosso dia a dia, mais ganhamos em qualidade de vida. Daí a importância de incluí-las sempre em nosso cardápio.

Segundo os nutricionistas as frutas podem servir de complemento as refeições principais ou, então, como alimentos intermediários entre o café da manha almoço e janta. No entanto, faz se um alerta importante especialmente para quem se preocupa em perder peso: elas devem ser consumidas alternadamente não várias de uma só vez, pois algumas delas possuem muitas calorias, com isso, o excesso pode prejudicar uma dieta equilibrar, ultrapassando a quantidade calórica recomendada. Descubra os benefícios que cada uma delas pode trazer para sua saúde.

Açaí – fortalece os ossos e protege do mal de Alzheimer. O consumo contribui para o aumento da massa óssea e, conseqüentemente, para a prevenção da osteoporose, pois ele é riquíssimo em cálcio. Outra de suas substancias é a antocianina, e antioxidante que ajuda a proteger contra o mal de Alzheimer, melhora a visão e também, a coordenação motora. Essa fruta deve ser consumida com moderação por quem deseja perder alguns quilinhos. Altamente calórica apenas 100 g de açaí contem cerca de 250 calorias.

Abacate – regula o colesterol e bom para a hepatite. Considera um excelente estabilizador de colesterol, esta fruta previne o acumulo excessivo de LDL “colesterol ruim” responsável pelo entupimento das artérias. Ao mesmo tempo, ajuda a manter a taxa de HDL “colesterol bom” normais. Também é recomendado papar que sofre de hepatite, pois sua substancias minimizam os danos no fígado. O abacate ainda é rico em vitamina E, nutriente bastante apreciado por propriedades antienvelhecimento.

Abacaxi – previne o intestino preso e protege o coração. Os altos índices de fibras desta fruta são os responsáveis pela sua fama de ótima para a prevenção de prisão de ventre, pois facilitam o transito intestinal. Além disso, ela contém boas quantidades de vitamina C, que atua contra os processos oxidativos que podem desencadear em males como aterosclerose, o entupimento das artérias e o surgimento de tumores. Estomago pesado prefira comer abacaxi em fatias de o eu tomar o suco dele.



Waldiney Melo

Título: O poder das frutas

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 4

792 

Comentários - O poder das frutas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios