Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Como usar os cabelos compridos

Como usar os cabelos compridos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Comentários: 2
Como usar os cabelos compridos

Os cabelos bem tratados revelam o gosto e personalidade de cada um e emolduram o rosto, dando graça e beleza.

O cabelo comprido é a tendência da estação e pode assumir as mais diversas formas.
Pode ser usado solto ou apanhaddo, com ondas suaves ou texturas defenidas, com mais ou menos volume, mas está definitivamente na moda.

Pode experimentar-se ainda vários looks, desde que seja fácil de pentear, devendo por isso estar sempre limpo, hidratado e saudável.




Os tons clássicos estão na moda, tais como castanhos intensos e os loiros. No entanto, os ruivos e os cinzentos ainda têm um certo protagonismo. Nas passerelhes é comum verem-se outras cores menos comuns, como o azul e o rosa.
No verão o cabelo fica bem , com um rabo-de-cavalo e já não serbve apenas para esconder o cabelo sujo, mas é sim uma tendencia de glamour e pode ser feito na parte inferior do cabelo ou na nuca.

Os passos para ter um cabelo sempre impecável são: lavar com um bom champôo e aplicar um pouco de espuma no cabelo húmido, distribuindo uniformemente com um pente de dentes largos. De seguida seca-se com a ajuda de uma escova redonda de cerdas macias para criar textura, enrola-se num modelador madeixa a madeia e escova-se bem para criar uma textura macia. Por fim, fixa-se o penteado, pulverizando com um pouco de laca suave. Deste modo o cabelo fica sedoso, brilhante e com mais volume.

Para penteados mais elaborados e manter um look todo o dia é fundamental usar produtos de styling, nomeadamente a laca. O ideal é aplicar primeiro na mão e depois passar pelo cabelo.

Outra forma de usar o cabelo é fazer chignons, com volume ao estilo anos cinquenta, pois estão tabém muito na moda. Podem ter um ar descontraído, ser esculpido ou ainda combinado com tranças.

Para ter um ar mais ousado deve enfeitar-se com acessórios, imitando looks recriados por grandes estilistas, e com uma marca de produtos Wella.

Há quem faça entrelaçados em rabo-de-cavalo separadamente desde a base até ás pontas. Ou ainda imitar uma tiara, puxando a trança entrlaçada por cima da cabeça, em direcção à nuca. Neste caso deve usar-se gel nas pontas.

Para aléem destes penteads, muito na moda e estilosos, pode ainda optar-se por fazer leves ondulações, colocar volume para dar um ar de movimento ao cabelo.A ondulação é feita enrolando as pontas e aplicando concentrado nas pontas para lhe dar mais ousadia.

Seja qual for o penteado, os cabelos compridos estão muito em voga e embelezam muito o rosto, dando um estilo próprio a quem os usa.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Como usar os cabelos compridos

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

713 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    29-06-2014 às 05:16:34

    Gosto muito de usar tranças e bijuterias nos cabelos compridos. Valeu pelas dicas de como usar os cabelos compridos.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    12-09-2012 às 16:18:26

    eu adoro cabelos compridos e acho que fica muito bem na grande maioria das mulheres. estas devem ter muito cuidado com estes, de forma a mostrar um cabelo bonito e saudável. eu era morena, mas actualmente sou loira e adoro o meu cabelo. adoro prendê-lo e fazer vários penteados. o meu predilecto é sem dúvida o rabo de cavalo. parabéns pelo seu texto. está muito interessante e aborda um tema sempre actual.

    ¬ Responder

Comentários - Como usar os cabelos compridos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios