Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Alimente-se realmente BEM

Alimente-se realmente BEM

Categoria: Alimentação
Visitas: 6
Comentários: 1
Alimente-se realmente BEM

A preocupação com a alimentação deveria ser algo a figurar na tabela de prioridades de toda a gente. Na verdade, os médicos dizem que «somos o que comemos», mas já antes disso o povo afirmava que «pela boca morre o peixe», o que, na prática, vem a dar no mesmo.

Efectivamente, a má alimentação constitui um problema de saúde que, pelo seu carácter progressivo e cumulativo, com resultados não imediatos, se vai protelando ad eternum, na esperança de que, de repente, os valores de colesterol, glicemia, triglicéridos e outros indicadores menos favoráveis se alterem de per si. Obviamente que, a ter-se uma surpresa, ela prender-se-á com o aumento destes indícios…!

Não obstante, os padecimentos decorrentes de erros alimentares não são uma inevitabilidade. Existem pequenos truques para “fintar” hipotéticas enfermidades. Seguem-se algumas dicas:

- Coma várias vezes ao dia, para evitar empanturrar-se nas poucas refeições que habitualmente faz.

- Alimentos fritos, petiscos e outras “incarnações” de gordura e sal devem ser postos de lado. Declare guerra ao croquete e ao rissol!

- É sensato optar por comidas menos calóricas: carnes magras, peixes escamudos, leite e iogurtes.

- As ervas aromáticas podem dispensar o uso de ketchup, mostarda, maionese, e outros molhos similares.

- Fazendo as refeições a horas certas, educa o seu ritmo biológico e deixa de ter desculpa para andar a debicar o dia todo.

- Comer devagar, mastigando bem, conferir-lhe-á uma sensação de maior saciedade.

- É importante para o bom funcionamento dos intestinos ingerir fibras em quantidade suficiente. Além do mais, elas não possuem valor nutritivo, não são absorvidas pelo organismo e, portanto, não engordam.

- Os alimentos dietéticos não são isentos de açúcares nem gorduras, pelo que devem ser usados com moderação. Sempre que possível, devem escolher-se os naturais.

- As virtudes das frutas são inquestionáveis, e elas constituem a melhor opção para refeições intermediárias.

- As torradas, enquanto apenas pão desidratado, têm o mesmo valor calórico do pão fresco, ou seja, com a água.

- Os cereais integrais são ricos em fibras e outros micronutrientes, tais como as vitaminas, razão pela qual devem ser preferidos.

- Modere o consumo de adoçantes e destilados.

- Prefira os cozidos e grelhados aos fritos.

- O óleo de girassol é melhor, do ponto de vista alimentar, do que o de soja.

- Ingira bastante líquidos ao longo do dia (água, sumos naturais). Ainda assim, não deixe de comer fruta à peça.

- Não beba muito enquanto come. Ficará com a sensação de barriga inchada.

- Os frutos secos contêm proporção superior de açúcares, relativamente aos secos.

Depois deste menu de saúde, resta somente desejar BOM APETITE!


Maria Bijóias

Título: Alimente-se realmente BEM

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 6

632 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoGuida

    21-05-2009 às 11:33:19

    Maria poderias escrever sobre " Vegetarianismo" - obrigado

    ¬ Responder

Comentários - Alimente-se realmente BEM

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios