Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Evite complicações com prisão de ventre

Evite complicações com prisão de ventre

Categoria: Saúde
Visitas: 2
Evite complicações com prisão de ventre

Saiba você como fugir dos problemas causados pela prisão de ventre e outras doenças intestinais. A prevenção é o melhor remédio, você já parou para pensar que esse simples ditado popular, que por sinal é bastante utilizado, pode remeter a um questionamento muito mais amplo? Se possível prevenir, o que fazer então para não passar pelos transtornos que uma doença pode causar? O primeiro passo é conhecer afundo o seu organismo e entender que ele trabalha em equilíbrio. Isso quer dizer que se uma função é comprometida haverá conseqüências negativas nas demais. Sendo assim, quando o intestino deixa de trabalhar como deveria, algumas doenças podem surgi como resposta. Em outros casos são as doenças que impedem o bom funcionamento desses órgãos. Conheça agora alguns distúrbios do aparelho digestivo.

Apendicite é uma doença caracteriza por uma inflamação no apêndice, que é um saco delgado na extremidade do intestino grosso, ao lado direito do abdômen. Por ser a terminação do intestino grosso, apendicite não desempenha nenhuma função importante no organismo. Porém, ela pode inflamar romper-se causar infecções e, em alguns casos, levar a morte se não tratada a tempo. A inflamação pode ser desencadeada por uma infecção viral do tubo digestivo ou quando o orifício do apêndice é tapado pelo conteúdo intestinal. Seus principais sintomas são dor do lado direito do abdômen, vômitos, prisão de ventre aguda ou diarréia e febre. O diagnostico é feito com base nos sintomas, exames físicos, laboratoriais e de imagens ultra-som e tomografia, e o tratamento é cirúrgico. Mas como a apendicite é considerada uma doença de emergência, por que em poucos dias pode levar o paciente a morte se não tratada a tempo, ao primeiro sinal deve buscar ajuda medica.

Doenças hemorroidárias: as hemorróidas são veias localizadas na região anal que podem se dilatar e inflamar quando há intensivo esforço para evacuar. A idade avançada, a gravidez ou mesmo alterações no ânus são outros fatores que desencadeiam o problema. Os principais sintomas são sangramento, dor local, e nódulos decorrentes da coagulação sangüínea nas veias. Manter a regularidade intestinal com uma dieta balanceada ricas em fibras e água, e a pratica de exercícios físicos são atitudes ideais, para prevenir a inflamação e o desconforto causado pelas hemorróidas. O tratamento tem como objetivos aliviar os sintomas. Os banho e assento e medicação própria são os mais recomendados. As cirurgias também são uma possibilidade, já que removem as veias.

Waldiney Melo

Título: Evite complicações com prisão de ventre

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 2

807 

Comentários - Evite complicações com prisão de ventre

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios