Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como saber se tenho Fobia? Esclareça suas dúvidas

Como saber se tenho Fobia? Esclareça suas dúvidas

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 1
Como saber se tenho Fobia? Esclareça suas dúvidas

Você sente aquela sensação ruim de algo vai acontecer, aquele incômodo perante um objeto, de uma pessoa, animal ou até mesmo uma situação? É o medo, que opera como uma espécie de defesa quando um indivíduo se encontra com algo que, para ele, é uma ameaça, seja ela física ou psicológica.

O medo, apesar de ser um sentimento comum, pode se transformar em um distúrbio a partir do momento em que ele é persistente e excessivo. A fobia vira algo exagerado e irracional. Dessa forma, a pessoa sempre irá tentar evitar o que o ativa aquela sensação de medo e superará as situações e objetos temidos com grande ansiedade e angústia. Se para você andar de elevador é normal, por exemplo, para quem tem claustrofobia pode causar um grande desconforto.

As pessoas que têm algum tipo de fobia, a sensação de medo vem associada à uma ansiedade intensa e em alguns casos, acontecem até sintomas físicos como por exemplo: taquicardia, vertigens, suor excessivo, tremores ou até crises de pânico.

A fobia não tem idade para aparecer, o transtorno pode atingir crianças ou adultos e sua intensidade vária de pessoa para pessoa. É possível que a pessoa que sofra com algum tipo de fobia, tenha uma vida normal e não sofra com os efeitos negativos desse transtorno. Existem três tipos de fobia: agorafobia, fobia social e as fobias específicas. Saiba um pouco sobre cada tipo.

Agorafobia – É um transtorno de ansiedade que normalmente está aliado a crises de pânico. A pessoa fica com medo de estar em lugares fechados ou em ocasiões em que seria difícil escapar ou receber socorro caso aconteça alguma emergência. O agorafóbico evita elevadores, lugares com grande aglomeração de pessoas como cinemas, shoppings, shows, enfrentar engarrafamentos, estar em ônibus, aviões, metrô, passar por túneis e pontes. Em casos mais graves, o medo excessivo pode atrapalhar a vida social e profissional de uma pessoa.

Fobia social – É comum sentir ansiedade e apreensão quando é preciso se expor publicamente. Mas para as pessoas que sofrem com a fobia social, atividades como trabalhar, escrever ou falar na frente de outras pessoas causam pavor. O contato com outras pessoas pode ser encarado como uma ameaça, pois pode provocar uma situação de humilhação.

Fobias específicas – A lista de fobias especificas é enorme. Algumas delas são relacionadas a animais, objetos e situações bem conhecidas enquanto outras podem parecer bem estranhas. Medo de altura, de baratas, cobras, cachorros, abelhas, medo de dentista, de injeção, de escuridão, de trovão. Veja alguns exemplos de fobias curiosas:
- Ablutofobia: medo de lavar-se ou de tomar banho.
- Anuptafobia: medo de ficar solteiro (a).
- Astenofobia: medo de desmaiar.
- Brontofobia: medo de trovões e relâmpagos.
- Coulrofobia: medo de palhaços.
- Eisoptrofobia: medo de espelhos ou de se ver no espelho.
- Iatrofobia: medo de ir ao médico.
- Levofobia: medo das coisas que ficam ao lado esquerdo da pessoa.
- Tripanofobia: medo de injeção.
- Unatractifobia: medo de pessoas feias.
- Hipnofobia: medo de dormir; horror ao sono.
- Fonofobia: medo e horror à sua própria voz e pavor de falar alto.
- Fobofobia: medo dos seus próprios medos; de ter algum tipo de fobia.


Rua Direita

Título: Como saber se tenho Fobia? Esclareça suas dúvidas

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

768 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Luana

    16-08-2013 às 00:10:49

    Queria saber se teno fobia de cachorro tenho 11 anos e tenho muitoo medo de cachorro quando um cachorro chega perto de mim fico apavorada mesmo sendo filhote...
    me ajudem por favor!

    ¬ Responder

Comentários - Como saber se tenho Fobia? Esclareça suas dúvidas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios