Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Materiais Construção > Betoneira e central de concreto

Betoneira e central de concreto

Visitas: 28
Betoneira e central de concreto

A betoneira é uma ferramenta de grande importância obra, pois sua utilização otimiza tempo e pessoal e isto compensa seu custo. Além de garantir um concreto melhor preparado e mais homogêneo.

Ela é uma máquina destinada a preparar o concreto através da adequada mistura dos materiais previamente dosados.

Seu principio de funcionamento pode ser por tambor giratório ou de gravidade e pás giratórias ou de contracorrente.

O tambor giratório ou de gravidade é o mais comum na obra. Caracteriza-se por efetuar um movimento de rotação da caçamba em torno do eixo horizontal. Tem palhetas internas fixadas a caçamba. A mistura do concreto ocorre pelo revolvimento de seus componentes.

A betoneira de pás giratórias ou contracorrente, é usada no amassamento de concretos muitos secos e caracteriza-se por ter em suas pás, e em alguns casos em seu tambor, movimento de rotação em torno de seu eixo vertical para efetuar a mistura dos componentes.

Aplica-se a utilização da betoneira no concreto e na argamassa em obras de construção de edificações em geral. Até mesmo nos casos de obras de grande porte é de grande importância para o apoio deste trabalho.

Há uma grande variedade de betoneiras e sua capacidade pode variar de 0,100 m3 a 2,5 m3.

As betoneiras mais usuais nas obras de construção de edificações são a de gravidade e a de tambor basculante, elas tem a capacidade de produzir cerca de 0,250 m3 a 2,5 m3 de concreto por hora.

Podendo possuir ou não um carregador automático que consiste em uma caçamba que ao ser acionada, sobe despejando todo seu conteúdo no interior da betoneira. Este carregador automático auxilia em uma medição mais precisa dos componentes usados.

Na central de concreto encontramos o concreto produzido por concreteiras.
O concreto dosado na central é feito por empresas prestadoras de serviços de concretagem, mais conhecidas como concreteiras. O concreto executado pelas concreteiras é feito dentro dos mais altos níveis de qualidade e tecnologia.

A correta dosagem de seus materiais componentes, que são o cimento, água, agregados (areia e brita) e aditivos (quando necessário), é feita seguindo as normas especificas regida pela ABNT e de acordo com o tipo de obra da edificação.

O Antigo preparo do concreto feito artesanalmente, rudimentar e desprovido de quaisquer controles tecnológicos, agora evoluiu para uma atividade especializada. Com uma complexa execução e altamente técnica, que pode possuir os mais diversos usos e aplicações.

Sua abrangência engloba quaisquer tipos e pontes de edificações, pavimentação de vias urbanas e rodoviárias, barragens, pontes túneis, serviços públicos e obras de saneamento, plataformas marítimas, viadutos, guias, sarjetas e até calçadas.


Fabiane Martello

Título: Betoneira e central de concreto

Autor: Fabiane Martello (todos os textos)

Visitas: 28

790 

Imagem por: dailyinvention

Comentários - Betoneira e central de concreto

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: dailyinvention

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios