Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Saiba como compartilhar sua internet banda larga

Saiba como compartilhar sua internet banda larga

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Comentários: 1
Saiba como compartilhar sua internet banda larga

Antigamente, poucas residências possuíam mais de um computador. A conexão com a internet era discada e, em raros casos banda larga, mas com uma velocidade pequena. Porém, a realidade dos dias de hoje é bem diferente. Mais de um computador por residência é algo até comum, e em pouquíssimos casos não se utiliza internet banda larga.

Mas, com essa nova realidade, surgiu também a necessidade de ambos os computadores navegarem na internet ao mesmo tempo, causando mais custo aos usuários por terem que solicitar um ponto adicional para suas operadoras de banda larga. Porém, há diversas soluções para isso. Uma das mais comuns e simples é a criação de uma pequena rede doméstica, sendo esse o assunto abordado nessa matéria, auxiliando-o a criar a sua. Confira!

Equipamentos necessários
Para começar, será necessário um roteador. Caso seu modem tenha essa função, você já está no caminho. Conforme a quantidade de computadores que iram se conectar ao router, serão necessários alguns cabos de rede.

O roteador será o dispositivo responsável por “pegar” o sinal de seu modem e dividir para os demais computadores conectados a ele. Um detalhe importante na hora de adquirir o seu, é verificar se a quantidade de portas do aparelho é suficiente para a sua necessidade.
No caso de um modem que já possua a função de rotear o sinal, você só necessitará de um hub/switch para fazer a conexão de seus computadores se não houver portas suficiente. Verifique no manual do aparelho ou contate o fabricante para verificar se seu dispositivo possui essa função.

Agora, compre em alguma loja de informática, os cabos de rede com conectores RJ-45. Aqueles azuis ou cinza. Eles conectaram os computadores ao seu roteador ou hub/switch.
Com seus equipamentos em posse, ligue seu modem (já configurado e acessando a internet) ao roteador (também configurado), conectando o cabo de rede na porta costumeiramente chamada “WAN”. Porém, se possível consulte o manual do router antes de fazer esse procedimento. Agora, pegue os outros cabos e conecte-os nos computadores e em qualquer porta do roteador.
Agora, quem será responsável por fornecer o IP para suas máquinas é o roteador. Por isso, é necessário verificar se as configurações de sua placa de rede estão corretas. Para isso, acesse o “Painel de Controle” e depois vá em “Conexões de rede”.

Na janela que se abrir, procure pelo ícone “Conexão Local” ou algo similar e clique com o botão direito do mouse sobre ele, acessando a opção “Propriedades”. Na próxima caixa de diálogo que aparecer, localize “Protocolo TCP/IP”, selecione-o e vá em “Propriedades”. Aparecerá uma nova janela, onde você deverá ativar as opções “Obter endereço de IP automaticamente” e “Obter endereço de servidores DNS automaticamente”. Confirme todas as janelas clicando em “OK” e repita esse procedimento para todas as máquinas que farão parte da rede.

A partir de agora, sua internet banda larga está compartilhada para os demais computadores. Vale ressaltar que a banda de sua conexão será dividida igualmente para todos os computadores que estiverem navegando ao mesmo tempo.


Lucas Souza

Título: Saiba como compartilhar sua internet banda larga

Autor: Lucas Souza (todos os textos)

Visitas: 0

639 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • André BelacorçaAndré Belacorça

    10-10-2012 às 01:49:47

    é uma boa maneira de apanhar Internet claro, e bom texto, explica bem e deixa a pessoa talvez capaz já de o fazer, banda larga não é muito difícil como se pensa, é facílimo, nem é só para quem sabe, qualquer um o faz.

    ¬ Responder

Comentários - Saiba como compartilhar sua internet banda larga

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios