Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Desmistifique a hemofilia!

Desmistifique a hemofilia!

Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 4
Desmistifique a hemofilia!

A hemofilia constitui, para muita gente, um “palavrão” assustador, do qual pouco se sabe. Trata-se de uma patologia relacionada com a falta ou insuficiência de um dos factores de coagulação do sangue. A lacuna deste factor conduz à formação de um coágulo defeituoso, frágil ou mesmo incapaz de parar a hemorragia. A hemofilia é, na esmagadora maioria dos casos, uma doença hereditária, causada por uma imperfeição num dos genes que determina o modo como o organismo produz os factores de coagulação, genes que se situam no cromossoma X, razão pela qual é apelidada de doença do cromossoma X.

Existem dois tipos essenciais de hemofilia: a A (que corresponde a sensivelmente 80 por cento dos casos) e a B, consoante a pouca ou nenhuma actividade se constate no factor de coagulação VIII ou no IX. Há também diferentes graus da doença: considera-se que a hemofilia é ligeira quando se verifica cinco por cento, ou mais, de actividade num destes factores; moderada, de um a cinco por cento; e severa ante a total ausência de acção.

As mulheres são portadoras do gene, embora muito raramente desenvolvam a enfermidade. Todavia, transmitem-no aos filhos varões. Pode ocorrer que rapazes nascidos de mães não portadoras sejam hemofílicos, mas tal facto deve-se a uma mutação genética espontânea.

Os sintomas mais notórios têm a ver com hemorragias desmesuradas, internas ou externas, espontâneas ou em consequência de um acidente ou intervenção médico-cirúrgica. As externas são mais patentes e decorrem de um corte,tratamento dentário, ou, simplesmente, não se encontra um motivo plausível. Os hemofílicos sangram muito facilmente do nariz e uma pequena ferida é susceptível de constituir o mote para um imenso jorro de sangue. Este pode, inclusivamente, regressar a uma incisão onde já estava estancado.

As hemorragias internas podem acontecer em órgãos (como os rins e a bexiga – em que o sangue é expelido pela urina -, o estômago e os intestinos – com presença de sangue nas fezes), ou nas articulações (como por exemplo nos joelhos e cotovelos), provocando, numa primeira fase, rigidez, depois inchaço, quentura ao toque e dor ao mais pequeno movimento. Se a hemorragia alastrar, aumenta a inflamação e é possível que se perca temporariamente o movimento nessa articulação. A hipotética afectação do cérebro, decorrente de uma simples pancada na cabeça, é uma das complicações mais gravosas da hemofilia.

Esta patologia não interfere com o campo intelectual, e mesmo a nível físico não impede o desempenho das actividades escolares nem o convívio social, dentro, é claro, de certos limites. Exercício físico que não pressuponha contacto (ténis, ciclismo, natação) é aconselhado, a fim de fortalecer músculos e articulações, e ajudar a reduzir os episódios hemorrágicos. Perante uma pequena lesão, estanca-se o sangue como numa pessoa não hemofílica: pressionando um penso rápido com firmeza e aplicando gelo. Aspirinas e derivados são interditos: prolongam o tempo de hemorragia.

A 17 de Abril celebra-se o Dia Mundial da Hemofilia. Apesar desta vulnerabilidade específica, é possível con(viver) com a doença e ter uma vida activa e independente.



Maria Bijóias

Título: Desmistifique a hemofilia!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

808 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    22-07-2014 às 21:02:42

    Uma patologia bem conhecida atualmente, a hemofilia, pode ser facilmente tratada.

    ¬ Responder
  • VivianeViviane

    11-03-2010 às 01:17:36

    Gostaria de saber mais sobre essa patologia, pois acabo de ter noticia de que meu sobrinho mais novo de 4 anos de idade a possui e isso está abalando muito minha família, estou fazendo algumas buscas na net para tentar acalma-los.Mas creio que um dia haverá cura...em nome de Jesus!!! Se puder mandar mais informações para meu e-mail, fico muito grata desde já.

    ¬ Responder
  • jason jair frutuosojason jair frutuoso

    25-10-2009 às 13:49:57

    Gostaria de saber mais sobre os recursos para tratamento da hemofilia nos anos 60, uma vez que assistí o drama de uma mulher que teve 5 filhos hemofílicos e uma filha sadia. Estou escrevendo um livro para homenagear aquela senhora que para mim foi mais que uma heroina: Mesmo com pouca experiancia de vida e sem nenhum conhecimeno sobre a doença, aos 23 anos de idade iniciou sua saga em busca de tratamentos para filhos e naquele tempo ia com enorme frequencia para o RJ, onde havia tratamento mais aficaz para debelar os constanetes problemas dos meninos. Quero citar este dado para provar que ela era de fato uma grande heroina.
    Obrigado, jason jair frutuoso

    ¬ Responder
  • Zeudi Oliveira da SilvaZeudi Oliveira da Silva

    26-05-2009 às 01:58:23

    Gostaria,de dizer que este trabalho de vcs e de muita importançia pois para nos estudantes de enfermagem e muito bom.estao de parsbenes.

    ¬ Responder

Comentários - Desmistifique a hemofilia!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Manutenção Automovel

Ler próximo texto...

Tema: Automóveis
Manutenção Automovel\"Rua
Faça você mesmo a revisão do seu automóvel e poupe dinheiro em oficinas. Primeiro verifique com a ajuda de outra pessoa a iluminação exterior. Uma pessoa fica no interior do carro e liga as luzes, verifique á frente os mínimos, os médios, os máximos e os piscas. Depois atrás verifique os mínimos os stop a marcha atrás e o farol de nevoeiro.

A seguir verifique a iluminação do interior do veículo e do painel de instrumentos e a afinação do travão de mão.

Agora está na hora de verificar os filtros de ar, gasóleo e habitáculo. Dependendo da utilização eles podem fazer em média 40.00km, se estiverem sujos substitua-os por novos.

A seguir vem a mudança do óleo este em geral pode-se retirar pelo bujão de vazamento do cárter, convém substituir a anilha e o filtro de óleo. O óleo novo deve respeitar as especificações do fabricante, verificar no livro de manual de utilizador do veículo os litros de óleo do motor. Meter o óleo novo pelo bucal superior do motor com a ajuda de um funil, o nível do óleo não pode ultrapassar o máximo. Se não sabe a quantidade de óleo deite 4 litros e depois verifique o nível pela vareta de verificação de nível e vá deitando até chegar ao nível certo.

Agora é preciso verificar as pastilhas de travões, hoje em dia como quase todos os veículos têm jantes especiais consegue verificar sem desmontar as rodas. Substituir se necessário as pastilhas, ao desmontar repare como desmonta para depois voltar a montar tudo de novo. Por fim verifique a pressão dos pneus com um manómetro, a pressão indicada varia de carro pra carro se não sabe a pressão indicada ponha 2.2bar que é em média a pressão que todos utilizam.

Convém dizer que qualquer material que precise basta procurar numa loja de peças auto próxima de si ou então encomendar via net pois existem vários sites especializados em peças e materiais de manutenção auto. Vai ver que não custa nada se eu aprendi você também pode aprender e além disso fica a conhecer melhor o seu carro.

Com isto tudo pode poupar em média 200€ por cada revisão.
Obrigado e até a próxima.

Outros textos do autor:
Manutenção Automovel

Pesquisar mais textos:

Vendas Online

Título:Manutenção Automovel

Autor:Vendas Online(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 04:55:10

    Há inúmeros benefícios para fazer a manutenção do automóvel, pois isso garante melhor preservação do veículo e se prolonga o uso por muitos e muitos anos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios