Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Segurança > As fechaduras são uma questão de segurança

As fechaduras são uma questão de segurança

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Segurança
Visitas: 2
Comentários: 1
As fechaduras são uma questão de segurança

Hoje em dia não se vê uma porta que não tenha fechadura. Umas mais simples, outras mais complexas, com o intuito de travar ou, pelo menos, atrasar a ação de intrusos, o certo é que se recorre a elas como meio de (maior) segurança. Todavia, nem sempre foi assim. Antigamente, as portas eram protegidas apenas por trancas que, na verdade, facilitavam o arrombamento. Atualmente, para além das fechaduras, já se inventaram portas blindadas e vidros inquebráveis! Desenvolveram-se modernos sistemas de vigilância, descortinaram-se técnicas avançadas, como detetores de movimento, sensores infravermelhos e circuitos fechados de vídeo.

Especialistas do ramo têm agora condições de serenar ânimos mais inflamados pelo medo e de proporcionar, com o seu trabalho, mais calma e melhor segurança. O famoso «Quem é?» que dantes ensinavam a crianças a dizer antes de abrir a porta, no sentido de confirmar a familiaridade da voz que respondesse, foi substituído pelo óculo, que permite visualizar a pretensa visita.

Uma prevenção adequada de determinados imprevistos pode ter início na análise dos pontos mais desprotegidos da casa. Um bom teste para avaliar possíveis entradas para os ladrões (menos óbvias do que a porta e as janelas, naturalmente) consiste em avaliar por onde entraria algum dos elementos do agregado familiar numa situação de perda das chaves, ainda que tal ação fosse suscetível de provocar estragos.

Não obstante o medo e a crescente atividade dos “amigos do alheio”, as fechaduras da grande maioria das portas de entrada são simples, ou seja, coadjuvam o “trabalho” destes “profissionais”. As clássicas fechaduras de canhão apresentam-se mais seguras, não sendo, contudo, inteiramente invioláveis. Ainda assim, dar uma dupla volta na chave ajuda. Sim, porque o progresso das estratégias de segurança anda a par com o de outras concebidas para conseguir entradas menos violentas e mais discretas. Nesta perspetiva, até um cartão do tipo Multibanco serve para invadir um edifício que não tenha sido fechado à chave.

Ultimamente, as fechaduras de segurança (com diversas linguetas e trancas) são as mais habituais. Para reforçar a segurança da porta principal sem ter de mudar a fechadura original, basta instalar fechaduras de segurança (ou um ferrolho), colocadas de forma a ficarem com a maior distância possível entre elas. As trancas, embora pouco estéticas, são dotadas de grande eficácia, mormente se as respetivas linguetas entrarem diretamente na parede (a porta e o umbral ficam duplamente protegidos).

Finalmente, convém que as ferragens (destinadas a proteger a fechadura e o canhão) sejam de metal maciço e exibam os rebordos cortados em bisel, aparafusados a partir do interior e sem qualquer ponto de apoio para alicates ou similares. Assegure a sua segurança!


Maria Bijóias

Título: As fechaduras são uma questão de segurança

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

806 

Imagem por: Ben Zvan

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    29-05-2014 às 05:57:56

    Cada fechadura tem o seu poder de segurança, mas acredito que as de ferro são as melhores.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - As fechaduras são uma questão de segurança

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Imagem por: Ben Zvan

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios