Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Restaurantes > Restaurante por Quilo

Restaurante por Quilo

Categoria: Restaurantes
Visitas: 6
Comentários: 1
Restaurante por Quilo

Comum no Brasil e raro em outros países,com preços na maioria das vezes justos,várias opções de pratos quentes e frios,fora as saladas e sobremesas.Além disso sempre se pode contar com uma quantidade generosa de sucos e refrigerantes.

Estamos falando do restaurante por quilo.Estabelecimento onde vários pratos ficam todos dispostos em grandes travessas,onde o próprio cliente se serve.Sem garçom e sem cardápio.Algo completamente prático.O famoso por quilo também é conhecido como self service.Nada mais do que o ato de auto servir.

O cliente desse tipo de restaurante ganha em variedade,ganha no preço (geralmente o valor é baixo) e também ganha alguns quilos a mais no próprio corpo.O dono do restaurante ganha no fato de não precisar contratar pessoal para servir as mesas.Nem mesmo as bebidas,nada é preciso pedir.Fica tudo exposto.

Normalmente segunda feira é o dia da virada a paulista,terça feira servem a famosa dobradinha,quarta a mais famosa ainda feijoada,quinta é dia de massas em geral e na sexta os peixes aparecem.Esses são apenas pratos fixos de cada dia da semana.

Além desses costuma-se ser servidos os seguintes pratos: arroz branco,arroz de Braga,feijão preto,feijão branco (com bacon ou sem),salada de folhas verdes,salada de tomate com palmito,salada de cenoura com azeitonas,torta de frango,torta de palmito,farofa,creme de milho verde,milho assado,milho cozido,grão de bico com bacalhau,carne assada com cenoura e bacon,bife acebolado,frango grelhado.filé de carne grelhado,filé de porquinho grelhado e frito e dezenas de outras guloseimas.De sobremesa a opção custa ser menos farta,porém não menos gostosa.

Pudim de leite,pastel de belém,pastel de Santa Clara,bolo de chocolate,bolo de cenourae outros manjares dos deuses.Com toda essa varidade é práticamente impossível não sair da dieta,torna-se muito complicado se conter perante a tantos pratos deliciosos.Esse tipo de restaurante encontram se muitos perto de escritórios e prédios comerciais.O que expplica o fato de muitas pessoas dizerem que trabalhar engorda,já que é praticamente impossível trabalhar num local onde tenha vários restaurantes desse estilo e se contentar com uma simples saladinha.Depois haja academia e exercícios físicos para queimar todas essas calorias adquiridas.Esse é o tipo de restaurante barato que sai muito caro no final,se incluir os gastos futuros com academia.


Gabriela Torres

Título: Restaurante por Quilo

Autor: Gabriela Torres (todos os textos)

Visitas: 6

665 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    16-09-2014 às 04:56:39

    Gostei muito deste restaurante por quilo. Penso que é bem vantajoso para quem come pouco...rsrsrs

    ¬ Responder

Comentários - Restaurante por Quilo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Superstições Náuticas

Ler próximo texto...

Tema: Barcos
Superstições Náuticas\"Rua
Todos temos as nossas manias e superstições. Não que se trate de comportamentos compulsivos, mas a realidade é que mesmo para quem diz que não liga nenhuma a estas coisas, as superstições acompanham-nos.

Passar por baixo de uma escada, deixar a tesoura, uma porta de um armário ou uma gaveta aberta ou até deixar os sapatos em posição oposta ao correcto, são das superstições mais comuns. As Sextas-feiras 13 também criam alguma confusão a muita gente, mas muitos são os que já festejam e brincam com a data.

Somos assim mesmo, supersticiosos, uns mais do que outros, mas é uma essência que carregamos, mesmo que de forma inconsciente.

Existem no entanto profissões que carregam mitos mais assustadores do que outros, e por exemplos muitos actores não entram em palco sem mandar um “miminho” uns aos outros.

Caso de superstição de marinheiro é dos mais sérios e se julga que se trata só de casos vistos em filmes de piratas, desengane-se. Os marinheiros dos dias de hoje carregam superstições tão carregadas de emoção quanto os de outros tempos.

Umas mais caricatas do que outras, as superstições contam histórias e truques. Por exemplo, contra tempestades, muitos marinheiros colam uma moeda no mastro dos navios.

Tal como fazem os actores, desejar boa sorte a um marinheiro antes de embarcar, também não é boa ideia. Os miminhos dados antes de entrar em palco também servem para o efeito.

Dar um novo nome a um barco é uma péssima ideia para um marinheiro. Dizem que muitos há que não navegam em barcos rebaptizados.

Lembra-se que os piratas de outros tempos utilizavam brincos? Pois isto faz parte de uma superstição. Dizem que os brincos evitam que se afoguem.

Entrar com um pé direito na embarcação é sinal de bons ventos. Tal como acontece com muitos de nós, os marinheiros também não gostam de entrar de pé esquerdo.

Já desde remotos tempos se dia que assobiar traz tempestades. Ora aqui está um mote dos marinheiros, pelo que se assobiar numa embarcação, arrisca-se a ter chatices com o marinheiro.

Verdades ou mentiras, as superstições existem e se manter os seus próprios mitos acalma um marinheiro, então que assim seja. Venham as superstições náuticas que cá estamos para as ouvir.

Já agora uma curiosidade ainda maior. Dizem que se tocar a gola de um marinheiro passará a ter sorte. Será verdade ou foi um marinheiro que inventou?

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:Superstições Náuticas

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 06:39:27

    Não acredito em superstições de forma alguma.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios