Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Restaurantes > Vá pelo cheiro de um restaurante

Vá pelo cheiro de um restaurante

Categoria: Restaurantes
Comentários: 2
Vá pelo cheiro de um restaurante

Quando a barriga começa a “dar horas” é sinal de que o organismo entrou em deficit calórico e que é preciso repor as energias. Pode optar-se por uma sandes e uma bebida no local de trabalho, por levar a marmita de casa ou pelo “dois em um”: abandonar, por momentos, a cadeira que acolheu o traseiro toda a manhã, e deslocar-se ao restaurante mais próximo, numa perspectiva de espairecer ao mesmo tempo que se supre uma necessidade básica.

A menor disponibilidade financeira afecta toda a gente e não há negócio que não se ressinta. Todavia, muitos restaurantes optam por praticar preços mais acessíveis, elaborando, por exemplo, menus completos ou recorrendo ao sistema de buffet. Embora a margem de lucro per capita não seja tão elevada, asseguram uma maior constância e atingem alguma estabilidade, e, como diz a sabedoria popular «mais vale um pássaro na mão do que dois a voar» …

Por falar em aves, estas acabam por integrar grande número dos pedidos efectuados, não apenas por se tratar de uma carne branca e, portanto, mais saudável, pelo facto de serem bastante saborosas, por existirem mil e um pratos de galináceos, mas, acima de tudo, porque tornam a conta final substancialmente mais suave. E, verdade seja dita, os dentes também agradecem não ser sujeitos ao suplício de estar uma hora a mastigar o mesmo bife! Ainda que o restaurante só feche à meia-noite…

De facto, com o frango não existe esse problema. Sendo de aviário, até os ossos quase derretem com a cozedura. Não obstante, não é de todo conveniente pô-los muito à vista… Se determinado cliente pedir um frango à caçador, não aceitará que lhe sirvam um frango à raio-X… em que do bicho só se vêem os ossos!

Os jantares, românticos, de aniversário, de comemoração de alguma data especial, de motivações intimamente ligadas à preguiça ou outras igualmente válidas, levam aos restaurantes outro tipo de comilões. Estes vão com mais calma e buscam, por alguns instantes, o prazer da mesa, o desfrute do ócio, o saborear de uma rara tranquilidade, um convívio familiar não interrompido pelo chamamento de tachos, panelas e demais trens utilitários do lar.

Nestas ocasiões, e visto que os olhos são os primeiros a comer, talvez constitua uma mais-valia o responsável pela cozinha esmerar-se na decoração dos pratos. Esta estratégia pouco ou nada acrescenta ao trabalho e despesa na confecção, mas contribui grandemente para a valorização deste verdadeiro cartão de visita. São pequenos incentivos de uma publicidade mais caseira do que, muitas vezes, a comida…



Maria Bijóias

Título: Vá pelo cheiro de um restaurante

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

603 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Yuri SilvaYuri

    16-09-2014 às 02:43:19

    Muito legal saber que o cheiro tem total influência sobre a escolha do restaurante. É fato que somos atraídos por isso!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoguida

    17-05-2009 às 19:24:41

    Sim o teu texto foi muito interressante e apelativo. Por vezes é tão agradavel ler com sentido de humor. Pararbens por transformares um topico , normalmente chato em algo alegre.

    Adoro restaurantes , adoro sentido de humor.

    Alegria e comida.

    ¬ Responder

Comentários - Vá pelo cheiro de um restaurante

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios