Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Música > A música que me define

A música que me define

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Música
Visitas: 2
Comentários: 1
A música que me define

Sendo que cada indivíduo é único, a música que o define, na impossibilidade de ser única, terá, certamente, uma definição e uma catalogação singulares. Na verdade, os apreciadores, na sua multiplicidade, avaliam as dezenas de géneros musicais que existem de forma exclusiva.

O rock, por exemplo, que pressupõe, na maioria das composições, os sons da guitarra elétrica e um insistente contratempo, consubstancia, para muitos, uma melodia sedutora. Dentro deste estilo podem ainda encontrar-se o heavy metal, o hard rock, o punk rock, o soft rock e diversos outros. Trata-se de um dos tipos de música mais conhecidos desde 1950 e emprega a guitarra elétrica, o contra-baixo, o teclado e a bateria.

Blues é um género interessante, uma vez que os instrumentos e vocais se ouvem numa sequência baixa, raramente atingindo uma nota mais alta, e costumam ser expressivos. B. B. King constitui um dos grandes ídolos de músicas que têm as suas origens em canções afro-americanas e em espirituais negros.

O reagge nasceu na Jamaica, tendo como “pai” Bob Marley, que é, simplesmente, o seu maior ícone. Este cantor e compositor descortinou uma harmoniosa maneira de criticar o preconceito, a fome e as desigualdades, alertando a sociedade.

O hip-hop, iniciado em finais de 1960 nos Estados Unidos, surgiu da necessidade de reação à violência contra as classes sociais mais baixas e aos conflitos sociais. Não será descabido enquadrá-lo numa cultura de rua, normalmente associado ao graffiti. As letras veiculam perguntas, e não é raro notar-se um tom de agressividade num ritmo intenso. De salientar que hip-hop e rap não são a mesma coisa, apesar das inegáveis semelhanças.

O samba, tipicamente brasileiro, atinge o pico da sua glória em fevereiro, aquando do mais famoso Carnaval do mundo. Consta que teve início na Baía e que foi consagrado no Rio de Janeiro. O cavaquinho, o violão e outros instrumentos de cordas, o pandeiro, o tamborim, e variados instrumentos de percussão e de sopro deixam ao rubro multidões de brasileiros e estrangeiros que abanam as ancas ao toque do samba.

A ópera tanto pode ser criada para letras cómicas como para letras dramáticas, sérias ou destinadas a provocar suspense. Os teatros musicais socorrem-se, muitas vezes, deste género, em que o compositor tem de ter uma incrível disposição para que haja cifras para cada tipo de instrumento da orquestra, numa harmonia perfeita.

A música erudita, ilegitimamente tida como música clássica, é, em princípio, mais elaborada e culturalmente mais elevada do que aquela. Vocal, sopro, cordas, percussão e teclado dão corpo a produções que se dividem consoante a época e as características predominantes.

A música folclórica deriva de culturas sociais, geralmente rurais (plantação, colheita, cantigas de lavadeiras e rendeiras, …), podendo também manifestar um carácter urbano decorrente de festas, teatros folclóricos e rituais.


Maria Bijóias

Título: A música que me define

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

791 

Imagem por: Fe Ilya

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    13-05-2014 às 20:44:19

    Que interessante seu texto sobre a música que me define. Tenho minhas afinidades, peculiaridades e acredito que música que gostamos, ouvimos revela quem somos, nos define como você bem colocou!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - A música que me define

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Imagem por: Fe Ilya

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios