Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Imóveis Arrendamento > Imóveis de Arrendamento – Que Burocracia é necessária?

Imóveis de Arrendamento – Que Burocracia é necessária?

Visitas: 26
Comentários: 3
Imóveis de Arrendamento – Que Burocracia é necessária?

Se a maior parte das vezes em que procuramos casa para viver, nos preocupamos com a estética, localização, estado e valores a pagar no final do mês, saiba que no momento de assinar um contrato de arrendamento deve ter em conta a legalização da casa.

Para a compra de uma casa, é necessário muita burocracia, mas para um arrendamento também é necessário especial atenção.

Quer seja futuro senhorio, ou futuro inquilino, saiba o que deve verificar, obter e comprovar.

As casas têm uma identificação da mesma forma que um individuo. Tanto a nível de Finanças como a nível de Conservatória.

Se é proprietário de uma casa, dirija-se à Repartição de Finanças e solicite uma Caderneta Predial. Este documento corresponde a um Cartão de Contribuinte da casa. Lá estarão mencionadas algumas características da casa, tais como a morada completa, fração a que corresponde (corresponde sempre a uma letra), nome e contribuinte fiscal do proprietário. Se é o dono, poderá comprovar que o é na realidade e se for o futuro inquilino, poderá verificar a realidade que o seu futuro senhorio está a falar.

Vai necessitar também de uma Certidão Predial da Conservatória. Este documento equivale-se ao bilhete de identidade da casa. Aqui comprova-se que a casa não sofre de nenhum impedimento jurídico para ser alvo de arrendamento. Com toda a certeza, enquanto inquilino não quererá ser alvo de uma visita do tribunal a solicitar-lhe que saia no próprio dia.

No ato da assinatura do contrato, o proprietário deverá ser portador de certificação Energética, cuja obrigatoriedade se iniciou para transações desde o dia 01 de janeiro de 2009. Este documento avalia a suficiência energética do imóvel.

O contrato de arrendamento deverá ser elaborado por alguém com bastantes conhecimentos, mas se não quiser gastar dinheiro com um advogado, solicitador ou mediador, informe-se. Na internet pode procurar algumas minutas de contratos de arrendamento. Compare alguns e sugira á outra parte o que mais o agrada. Nunca se esqueça que um contrato deve proteger as duas partes.

Todas as partes devem ser identificadas à exaustão. O senhorio, e o inquilino, tal como o imóvel e os fiadores.

Se enquanto senhorio exige fiadores, solicite toda a sua informação, incluindo morada. As três partes devem assinar e ser responsáveis sobre o contrato que estão a assinar.

No contrato tem obrigatoriamente de incluir a duração do contrato, clausula de rescisão, valores a pagar mensalmente e a forma como o inquilino o deverá fazer.
Se sentir dificuldades, nada como contratar alguém que elabore o contrato por si. Não vá o diabo tece-las e a rentabilidade de uma casa, tornar-se um autentico pesadelo.


Carla Horta

Título: Imóveis de Arrendamento – Que Burocracia é necessária?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 26

718 

Imagem por: fotographix.ca

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Helna

    17-05-2016 às 19:45:56

    Arrenda apartamento.Que burocracia é necessária? Posso fazer um arrendamento vitalício? tenho 70 anos

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    05-05-2014 às 06:20:07

    É preciso estar atento aos detalhes do imóvel alugado. De preferência tudo escrito no contrato e de forma mais clara possível.

    ¬ Responder
  • ALEXINALDO CORDEIROALEXINALDO CORDEIRO

    04-11-2009 às 00:00:45

    Como faço para ter detalhe de um contrato de arrendamento comercial instalações e equipamentos

    ¬ Responder

Comentários - Imóveis de Arrendamento – Que Burocracia é necessária?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Imagem por: fotographix.ca

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios