Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Instrumentos Musicais > Harpa, um som em forma de sedução

Harpa, um som em forma de sedução

Visitas: 24
Comentários: 3
Harpa, um som em forma de sedução

O som é fácil de identificar e é sem sombra de dúvidas, único. A delicadeza, a melodia harmoniosa a cada dedilhar, envolve-nos e embala-nos. O som da harpa é inconfundível e acalma os ânimos mais exaltados.

Se nos dias que correm, associamos o som da harpa à música clássica e a espetáculos teatrais com cariz clássico, não imaginamos que a harpa é um dos instrumentos mais antigos do mundo em pareceria com a flauta.

Quando se julgava que tinham sido os Egípcios a inventar a harpa, novos dados foram descobertos.

Se na tumba do Faraó Ramsés III (1198-1166 A.C) existiam desenhos e pinturas de harpas, encontraram-se agora pinturas em cavernas e grutas no Iraque que datam de 2.900 A.C.

Sabe-se que os arcos de caça influenciaram a construção das primeiras harpas. O som do roçar da corda do arco emitia uma sonoridade única.

A harpa viajou pelo Norte de África e Espanha e consequentemente por toda a Europa. Foi em pleno continente europeu que a harpa conheceu desenvolvimentos pelas mãos de Celestin Hochbrücker quando em 1720 chegou à Alemanha. Celestin inventou os pedais que controlam a harmoniosa melodia da Harpa. Sofreu mais tarde mais alguns aperfeiçoamentos pelas mãos dos Franceses, já em 1810.

Possuidora de uma melodia melancólica, a harpa pode ser referenciada e identificada, mais, associada a várias personagens épicas.

A imagem de Vénus com uma harpa é caso disso, tendo sido dado a um tipo de instrumento da família da harpa o nome da Deusa do Amor. A harpa de Vénus.

Também a harpa está associada a Nero, pois contam-se histórias que este instrumento era tocado enquanto Roma ardia.

Desengane-se quem julga que só os anjos, imagens católicas surgiam com pequenas harpas nos braços, pois também o islamismo contém imagens destes lindíssimos instrumentos.

De uma estrutura obrigatoriamente em arco, a harpa tem a maior parte das vezes 36 cordas de nylon, mas também pode conter 47, que em conjunto com os sete pedais produz um som corrido e celestial.

Os pedais separam-se em dois, sendo distribuídas por quatro para o pé direito e três para o pé esquerdo, cuja função é alterar o som das cordas.

Com cerca 1.50m de altura (pode ter 2metros) e com pesos diferenciados (o normal são 35kg), estes instrumentos são comercializados por profissionais de instrumentos musicais clássicos.

Colecionadores de antiguidades também encontram neste instrumento uma beleza única, mesmo que não consigam produzir uma única nota.

De difícil aprendizagem, a harpa encanta, apaixona e seduz. Dizia-se em tempos que emitia um som que enfeitiçava e que uma donzela, ao tocar em perfeição neste instrumento, ficaria bem casada.

De volta aos tempos de hoje, a harpa faz parte dos instrumentos mais importantes de uma orquestra e é indispensável quando a melodia se quer apaixonante e melancólica.


Carla Horta

Título: Harpa, um som em forma de sedução

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 24

762 

Imagem por: mikebaird

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Renata Felgueiras

    31-10-2013 às 11:49:12

    Boa Tarde:

    Gostaria de saber qual a harpa ideal para uma aluna de seis anos que iniciou agora o contacto com o instrumento?
    Obrigado

    ¬ Responder
  • Antonio Ivanildo de Oliveira

    07-10-2013 às 19:22:23

    Carla, boa tarde
    pra uma pessoa que está iniciando o aprendizado de harpa, qual seria o modelo/marca ideal? e no Brasil, qual loja vende esse instrumento?

    Grato
    Toninho

    ¬ Responder
  • helenahelena

    30-06-2010 às 10:47:41

    Olá Carla e obrigada pela breve apresentação da harpa.
    Tenho uma menina de 10 anos que está apaixonada pela harpa. Agora com o ensino articulado nas escolas portuguesas, parece que as coisas se estão a compor. Existe vaga para harpa e professora na academia de música que irá leccionar estas aulas no 2ºciclo. Pergunto se aos 10 anos será a melhor altura para iniciar uma criança de 10 anos num instrumento com uma técnica das mais dificeis. Muito obrigada, helena , a mãe:)

    ¬ Responder

Comentários - Harpa, um som em forma de sedução

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: mikebaird

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios