Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Flash Read > Figura De Linguagem: Uso De Pleonasmo

Figura De Linguagem: Uso De Pleonasmo

Categoria: Flash Read

Na língua portuguesa nos deparamos com algumas figuras de linguagem. Dentre elas, temos o pleonasmo e será abordado aqui a sua origem, o significado e como usá-la.

É uma palavra de origem grega: “pleonasmós”; que significa superabundância. É o emprego de palavras redundantes, de igual sentido; redundância. Há o pleonasmo vicioso, decorrente da ignorância da língua e que deve ser evitado, e o pleonasmo estilístico, usado intencionalmente para comunicar à expressão mais vigor, intensidade, ou clareza.

1 – São exemplos de pleonasmos viciosos: a brisa matinal na manhã, biografia da vida de alguém, bonita caligrafia, breve alocução, conviver junto com, decapitar a cabeça, descer para baixo, entrar para dentro, hábitat natural, monopólio exclusivo, partir em metades iguais, repetir de novo, sair para fora, sua autobiografia, subir para cima, surpresa inesperada, produtos produzidos pela fábrica, sobrevoar sobre a cidade, etc;

2 – Pleonasmos usados como figuras de estilo: O seu leito era a pedra dura, a pedra fria; Isso eu vi com meus próprios olhos; “Entraram no coche, carruagem sua especial dele” (Camilo Castelo Branco, aput Aurélio); “Que me importa a mim a glória? (Alexandre Herculano, Eurico, pg. 69); “Sorriu para Holanda um sorriso marcado de pavor” (Viana Moog, Toia, p. 294).

Vicente Silva

Título: Figura De Linguagem: Uso De Pleonasmo

Autor: Vicente Silva (todos os textos)

Visitas: 0

517 

Comentários - Figura De Linguagem: Uso De Pleonasmo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios