Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Eventos > Evite excesso nos carnavais fora de época

Evite excesso nos carnavais fora de época

Categoria: Eventos
Evite excesso nos carnavais fora de época

O carnaval é uma das festas populares mais conhecidas mundialmente. Caracterizado pela descontração, pela brincadeira e pela liberdade de expressão, muitas vezes o que era para ser uma celebração da alegria acaba se tornando um problema. Os excessos cometidos nessa festa podem prejudicar a saúde física e emociona. Muitas pessoas utilizam estes festejos para abusarem de consumos em excesso e de atitudes sem censura. Existe a crença de que carnaval combina com libertinagem. Na verdade, nos tempos atuais, em que convivemos com inúmeras doenças transmitidas pelas relações sexuais mantidas sem os devidos cuidados, devemos ter mais cuidado com as nossas ações. Os excessos e abusos prejudicam a saúde e podem e devem ser evitados. É possível viver o carnaval de uma forma saudável.

Além dos desfiles de carros alegóricos e alas carnavalescas, dos tradicionais bailes à fantasia, dos shows proporcionados pelos trios alegóricos que geram tanta atenção, festejo e turismo, há ainda os carnavais fora de época. Estes procuram reproduzir a alegria dos carnavais tradicionais, promover entretenimento e proporcionar momentos de encontros mais livres. Dentro desse contexto, muitas pessoas têm usado as festas de carnaval como cúmplices para eventuais atitudes impróprias.

O maior problema de cometer excesso é ter que localizar-se, locomover-se e ambientar-se novamente. Isso sem acrescentar as conseqüências físicas diretamente ligadas ao consumo em excesso. Para vivenciar uma brincadeira segura é preciso vivenciar algumas práticas que garantam a mesma alegria, porém com consciência e saúde.

No carnaval, pelo fato da agitação e da liberação que achamos ser necessária para vivenciar esse momento, devemos estar atentos ao tipo de alimentação que levamos neste curto período de tempo. Embora sejam poucos dias de folia, dependendo do excesso ou do tipo de alimento as consequências podem ser nada agradáveis. Nesse aspecto entram as bebidas alcoólicas que, ingeridas em demasia, podem até desidratar, além de outros sintomas constrangedores como perda dos sentidos, falta de memória, náuseas, vômitos e mal-estares. Para este período a bebida ideal é uma que seja isotônica, porque ela, além de fornecer calorias, ajuda a repor o líquido e os sais minerais perdidos pelo corpo através do suor.

No entanto, sabemos que para algumas pessoas não abrem mão da ingestão de bebidas alcoólicas. Entretanto essas pessoas devem estar atentas às reações do próprio corpo a fim de não ultrapassar seu próprio limite.  Para estas pessoas o indicado é jamais beber sem ter se alimentado e alternar o consumo de álcool com o consumo de água ou suco.  Além disso, se alimentar várias vezes ao dia, de preferência de três em três horas é apropriado para um equilíbrio corporal.

Neste tipo de festa, quando se participa efetivamente dela, dançando, pulando e brincando, há muita perda de calorias. Para muito, isso é muito bom, contudo desestabiliza a estrutura física que deve estar sempre sendo hidratada. Para uma brincadeira de carnaval duradoura é recomendada a prática de exercícios em academias ou escolas ao longo do ano, a fim de que ocorra um preparo para os dias de folia.

Ainda é ponderado proteger-se, durante estas festas e em todos os relacionamentos mais íntimos, do risco de contaminação de doenças sexualmente transmissíveis. Como o carnaval tem essa face mais permissiva, vamos também manter uma face mais inteligente fazendo uso do preservativo em todos os tipos de relação íntima. É a forma mais eficaz de se prevenir deste tipo de problema.


Rosana Fernandes

Título: Evite excesso nos carnavais fora de época

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 0

628 

Imagem por: L-plate big cheese

Comentários - Evite excesso nos carnavais fora de época

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: L-plate big cheese

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios