Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Conheça os tipos e benefícios da chapinha para os cabelos

Conheça os tipos e benefícios da chapinha para os cabelos

Categoria: Beleza
Visitas: 14
Conheça os tipos e benefícios da chapinha para os cabelos

Atualmente, existem vários tipos diferentes de chapinhas disponíveis no mercado, e cada uma delas possui uma função especifica, além de alisar os fios. Elas são feitas com revestimentos diferentes para garantir um ótimo alisamento e dar um efeito natural no cabelo, sem prejudicá-los. Pensando nisso, se você ainda tem dúvidas para escolher a chapinha ideal para o seu cabelo, conheça os tipos e qual a função de cada uma.

Chapinha de cerâmica – Ela libera raios infravermelhos quando é aquecida. Esses raios penetram nos fios, evitando o ressecamento e outros danos. Essa chapinha fica com a temperatura estável, o que garante um alisamento mais uniforme. Além disso, a chapinha de cerâmica não necessita ser passada várias vezes no cabelo para que ele fique com o efeito liso e não agride os fios.

Chapinha com íons – Sua função é quebrar as moléculas de água em pequenas partículas, o que ajuda a penetrá-las nas cutículas abertas dos fios. Assim, o cabelo mantem a hidratação natural, ativando e neutralizando a sua eletricidade de dentro para fora. Devido a isso, a chapinha com íons deixa o cabelo mais sedoso, brilhante e evita o efeito arrepiado.

Chapinha com infravermelho – Ela tem o poder de emitir ondas infravermelhas que penetram na fibra capilar. Desta forma, ela consegue fechar as cutículas dos fios com mais eficácia. Além disso, esse processo faz com que as moléculas de água de movimentem, o que ajuda na desintoxicação dos fios. Portanto, o infravermelho deixa o cabelo macio, bonito, sedoso e com um ótimo acabamento liso, o que a torna ótima para ser usada por pessoas que fizeram tratamentos químicos ou possuem um cabelo mais sensível.

Chapinha de turmalina – A turmalina é um mineral que, quando empregado no revestimento de chapinhas, tem o poder de selar as cutículas, garantindo um ótimo efeito liso, com brilho e sem frizz. Esse processo é possível, pois os íons negativos são potencializados, e quando entram em contato com as cargas positivas dos fios, ajuda a neutralizar a eletricidade.

A chapinha de turmalina deixa o cabelo mais protegido, pois ela evita o contato direto dos fios com o alumínio do aparelho. E, essa prancha pode ser usada, principalmente, por quem tem cabelos muito ressecados ou que tenha feito algum procedimento químico nos fios.

Chapinha com nanotecnologia de titânio – Este tipo de chapinha oferece mais eficiência, pois o elemento titânio é um excelente condutor de calor. Além disso, ele deixa a temperatura da chapinha estável, o que garante mais proteção aos fios. Além disso, a chapinha com nanotecnologia de titânio também diminui a ação de radicais livres, fungos e bactérias, deixando os fios limpos e protegidos.


Rua Direita

Título: Conheça os tipos e benefícios da chapinha para os cabelos

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 14

788 

Comentários - Conheça os tipos e benefícios da chapinha para os cabelos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios