Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Museu do Louvre

Museu do Louvre

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Museu do Louvre

A história do Louvre remonta a 1190, quando Filipe, o Conquistador, mandou construir um edifício com o objetivo de ser uma fortaleza para adicionar à cinta de muralhas. Passou a ser a residência dos monarcas franceses a partir de Francisco I, no século XVI. Com a Revolução Francesa, o edifício ganhou um novo rumo, o de ser um museu de acesso a todos os franceses. Abriu em 1793 ao público pela primeira vez. Este tem vários pisos com três alas: a ala Sully, a Denon e a Richelieu.

O Museu do Louvre tem salas com antiguidades Gregas, Etruscas e Romanas, com obras como O imperador Trajano, de 108 a.C., Estela de Farsalo, de 470-460 a.C., Vénus de Milo, de 100 a.C., Sarcófago dos esposos, de 520-510 a.C., O Julgamento de Páris, de 115 d.C., Nike de Samotrácia, de 190 a.C.; antiguidades egípcias, Estela do rei Serpente de Abydos, de 3100-2700 a.C., Escriba sentado, de 2620-2350, Colher com jovem nadadora, de 1400-1360 a.C., Torso feminino, de 1360 a.C., O rei Amenófis IV, de 1350 a.C., antiguidades orientais, Código Hammurabi, de 1792-1750 a.C., Estela da vitória de Naram Sin, de 2350-2200 a.C., Touro androcéfalo alado, Friso dos arqueiros, Friso dos grifos, entre outras.

No famoso Museu do Louvre podemos ver a escultura italiana, espanhola, francesa, do Norte da Europa, do século XII ao XIX . Destacamos as obras de Antonio Canova, Amor Psiché e Miguel Ângelo Buonarroti, Escravo moribundo. A pintura italiana abunda no Louvre: Leonardo da Vinci, Nossa Senhora com o Menino e Santa Ana e Mona Lisa; Cimabue, Maestà; Giotto, São Francisco recebe os estigmas; Paolo Ucello, a Batalha de São Romão; Veronese, As Bodas de Canã; a pintura espanhola: El Greco, Crucificação com dois patronos; Jusepe de Ribera, O Aleijado; a pintura francesa: Jacques-Louis David, O Juramento dos Horácios; Théodore Géricault, A Balsa da Medusa; Eugène Delacroix, A Liberdade guiando o povo; Jean-Baptiste-Camille Corot, Mulher com pérola; Jean-Antoine Watteau, Gilles; da pintura dos Países Baixos: Jan van Eyck, A Virgem do chanceler Rolin; Anton van Dyck, Retrato de Carlos I rei de Inglaterra; Jan Veermer, A rendeira; Rembrandt, Bate-Seba no banho; e a Galeria dos Médicis com 24 telas de Peter Paul Rubens.

Daniela Vicente

Título: Museu do Louvre

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 0

666 

Comentários - Museu do Louvre

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios