Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > O estilo manuelino

O estilo manuelino

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Visitas: 10
Comentários: 1
O estilo manuelino

A arquitetura renacentista chegou mais tarde a Portugal do que nos outros países e, além disso, nunca se impôs tanto como no resto da Europa.

Em Portugal, por exemplo, manteve-se a tradição do gótico, sobressaindo muito o estilo manuelino, assim designado, em virtude de ter surgido no reinado de D.Manuel I.
Este é um período raro na História, pois está relacionado com o período de riqueza faustosa, que marcou o período das descobertas marítimas e a afirmação do poder do rei.
Este estilo continua com muitos elementos do gótico, nomeadamente a abóbada sobre o cruzamento em ogivas, arcos quebrados, arcobotantes e predomínios da verticalidade.

Contudo, o manuelino, apresenta as três naves prátcamente à mesma altura, cobertas por uma única abóbada, seja, a luz que vem da abertura de muros laterais e, que ilumina com mais clareza espaço da igreja-salão, típica da Europa.

Neste estilo, surgem associados, elementos naturalistas, do mar e símbolos do rei D.Manuel I.

No que diz respeito à arquitetura, surgiram neste período em Portugal, monumentos com grande influência da renascença, como é exemplo a Sé de Leiria, Portalegre, Miranda do Douro, igreja de Nossa Senhora da Graça e o claustro do Convento de Cristo, em Tomar.
Na pintura, destaca-se um pintor de grande renome, ou seja, Nuno Gonçalves, a quem se devem os célebres Painéis de S. Vicente.

è também desta época, e muito conhecida, a escola de Lisboa, representada por Jorge Afonso, e a de Viseu, dirigida por Grão Vasco, chamado, Vasco Fernandes, que conseguiram absorver as influências italianas, que chegaram mais tarde, acabando por impor-se definitivamente, em 1540.

Os monumentos da época, eram inspirados nos descobrimentos marítimos, onde incluíam até os seus elementos, como cordas, conchas, a cruz de Cristo, troncos de árvores e outros, ligados à fauna e ao mar.

Além da arquitetura e da pintura, na escultura, eram também retratados os mesmos elementos, bem como o homem e tudo o que se relacionava com ele.
Desta data, sobressaiem a igreja dos Jerónimos, Em Lisboa, A cruz de Cristo esfera armilar, sendo estas representativas da religião.

A pintura de Grão Vasco é muito bonita e está em destaque em salas do museu Grão Vasco. Os painéis de S. Vicente são um pormenor do pintor Nuno Gonçalves e requintadamente belos.
Além da arte, houve um grande desenvolvimento das ciências, em especial, a Astronomia, a Matemática e a Geografia.

Todas elas foram um grande contributo para o desenvolvimento da sociedade e da cultura, do tempo de D. Manuel I.


Teresa Maria Batista Gil

Título: O estilo manuelino

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 10

804 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Teresa Maria Batista GilTeresa Maria Batista Gil

    17-09-2012 às 16:19:04

    Toda a arte reflete o período de conquistas e expansão de território, na época dos Descobrimentos.O estilo manuelino utiliza os elementos típicos das descobertas, tal como as cordas, conchas do mar, elementos da natureza, da fauna e da flora.

    ¬ Responder

Comentários - O estilo manuelino

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios