Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Os adolescentes e a contracepção

Os adolescentes e a contracepção

Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 1
Os adolescentes e a contracepção

È mãe ou pai? Então isto é para si. És adolescente e despertas em grande para a sexualidade, então lê tudo até ao fim. É do conhecimento comum que a adolescência e a descoberta andam e andarão em milhões de anos de mãos dadas permanentemente.

Descobrir tudo e todas as sensações e de preferência ao mesmo tempo é o ideal. Loucuras e ansiedades, em harmonia com o desequilíbrio das hormonas que saltam desmedidamente, são só alguns dos aspectos característicos dos nossos adolescentes.

Enquanto adolescente, queres mesmo é curtir. Queres viver e que os teus pais te deixem viver a tua onda e de preferência que não falhem com uma semanada bem porreira.

Se é pai ou mãe de um adolescente, quer ser liberal e compreensivo, mas como qualquer pai, passa a vida a sentir que falha e que permanentemente põe o pé na argola.

Cada um no seu patamar, a vida entre adolescente e pais não é fácil, mas afinal, nunca foi. Querem que vos tranquilize? Ser pai e educar um adolescente, tal como ser jovem e viver com os pais, nunca vai ser tranquilo. Mas se as saídas à noite criam ansiedade aos pais e filhos (naturalmente por diferentes motivos), outros assuntos causam verdadeiras guerras de nervos. O sexo na adolescência.

Ser pai de um adolescente é ter um medo constante quando se fala ou pensa sobre sexo e aposto que o assunto já foi conversa privada entre as duas partes. Ser adolescente é ter a certeza que não se é parvo de todo e que coisas como preservativos, pílulas e métodos concepcionais são lições sabidas de cor. Pois bem, se existe preocupação pela parte dos pais, os motivos não são para menos.

Apesar de os jovens terem plena consciência dos riscos de doenças ou de uma gravidez indesejada, e até se protegem contra tal, mas infelizmente nem sempre. O calor do momento ou a falta de experiencia, levam a que muitos jovens ainda se façam de esquecidos relativamente à questão. Uma coisa é sempre a teoria, outra é sempre a prática. As doenças existem, e se tu, enquanto ser humano jovem não percebes isso, a tua maturidade está em baixo e não estás preparado para uma vida sexual. Alerta-te e recusa-te a sexo desprotegido. Tem uma atitude inteligente.

Que o sexo começa cada vez mais cedo na vida dos nossos jovens, é uma realidade a que não podemos fugir. Se não podem vence-los, junte-se a eles. Participe nas conversas e seja antes de mais um cúmplice. É a melhor forma de acompanhar.


Carla Horta

Título: Os adolescentes e a contracepção

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 2

601 

Imagem por: BitchBuzz

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Sofia NunesSofia Nunes

    16-09-2012 às 15:18:53

    Não sou mãe nem planeio vir a ser, mas como cidadã considero que a educação para a contraceção é um verdadeiro problema de saúde pública. Ainda que os centros de saúde disponibilizem preservativos e pílulas, estas últimas mediante uma consulta de planeamento familiar, muitos são os adolescentes que por vergonha não usufruem desta possibilidade. A educação sexual deve ser feita em casa e na escola, não tendo muitas vezes lugar em nenhum destes dois espaços.

    ¬ Responder

Comentários - Os adolescentes e a contracepção

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: BitchBuzz

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios