Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Cuidado com a gengivite

Cuidado com a gengivite

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 4
Comentários: 4
Cuidado com a gengivite

Muitas pessoas têm gengivite. Por não saber identificar seus sintomas, acabam por não tratá-la. Quando não sanada, essa inflamação na gengiva, de fácil tratamento se detetada no seu estágio inicial pode acarretar uma precoce perda dentaria, um incômodo que certamente ninguém quer experimentar tão sedo. A gengivite é causada pela placa bacteriana formada por bactérias e restos alimentares não removidos pela higienização bucal que se acumula na superfície do dente, próxima a gengiva. Esse biofilme bacteriano, também chamado de tártaro, é uma película incolor, por isso dificilmente identificada, que infeciona a gengiva e a região ao redor dos dentes.

A cor habitual da gengiva é rosa pálido. A gengivite a torna avermelhada, inchada, excessivamente lisa e brilhante, além de provocar sangramentos, sejam espontâneos, durante a alimentação ou na escovação e uso de fio dental. A bactéria liberam substância que vão ser agentes agressoras, e quando o organismo recebe a agressão, ele se defende, causando uma inflamação, caracterizada por dor, rubor, tumor e calor a gengivite como qualquer inflamação bucal, ainda causa mal-hálito. Existem algumas variações sendo, a inflamatória, a mais comum, que é causada exclusivamente pela falta de higienização do paciente.

Mas a gengivite também se associa a alterações hormonais. É comum observar a inflamação em adolescentes, que atravessam um período de intensa produção hormonal, e puberdade, e em mulheres no período menstrual, que geralmente apresenta hiperplasia gengival o aumento e inchaço da gengiva. As grávidas são classificadas como um grupo de risco, nelas a inflamação é denominado gengivite gravídica e acrescentou que o quadro das gestantes pode até mesmo evoluir para um tumor gengival. Há maior incidência de gengivite também naquelas pessoas que, por alguma incapacidade motora, pela má posição dentaria ou mesmo pelo uso de aparelhos ortodôntico, têm dificuldades na higienização.

Outro tipo de gengivite está relacionado às doenças sistêmicas, como diabetes e leucemia: em virtude da dificuldade de cicatrização e à baixa imunidade, a gengivite é mais agressiva nos portadores dessas doenças. Fumantes também são mais propensos a ter gengivite severa, pois por estarem sempre com a boca ressecadas, eles produzem menos salivas e, conseqüentemente, têm menor produção de anticorpos.

Para prevenir a gengivite e combatê-la em seu estágio inicial. Uma boa higiênica bucal, com perfeita escovação e uso regular do fio dental ainda que ocorra sangramento gengival: mesmo que sangre, é preciso escovar os dentes para remover o agente causador da doença e recuperar a saúde bucal; se o paciente evita a escovação, a tendência do quadro é piorar como a placa é incolor o paciente não a vê e acaba acreditando que tem uma boca saudável.


Waldiney Melo

Título: Cuidado com a gengivite

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 4

791 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    22-07-2014 às 19:57:29

    Realmente, a gengivite precisa de cuidados. O uso do fio dental é muito bom, mas é preciso saber usá-lo. A escovação é bem importante e jamais dormir sem escová-los.

    ¬ Responder
  • jholljholl

    22-11-2011 às 17:01:05

    no seu caso eu recomendaria agua sanitaria,
    3 veses ao dia, após suas refeiçoes

    ¬ Responder
  • Rubens Peixoto VieiraAmélia José

    20-10-2010 às 21:34:32

    Boa noite,
    Tenho gengivite, não tenho sangramento mas tenho um péssimo mau hálito. Sente-se a uma distância de 2, 3 metros. È para mim uma situação muito chata e incomodativa. Para além da limpeza diária e pelo médico, há algo que devo tomar?
    Obrigada
    Amélia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãocatarina almeida

    15-12-2009 às 18:19:27

    eu tenho gengivite ja fui ao dentista e ele receitou me um produto mas nao esta a fazer efeito o que faço?

    ¬ Responder

Comentários - Cuidado com a gengivite

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios