Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Cuidado com a gengivite

Cuidado com a gengivite

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 4
Comentários: 4
Cuidado com a gengivite

Muitas pessoas têm gengivite. Por não saber identificar seus sintomas, acabam por não tratá-la. Quando não sanada, essa inflamação na gengiva, de fácil tratamento se detetada no seu estágio inicial pode acarretar uma precoce perda dentaria, um incômodo que certamente ninguém quer experimentar tão sedo. A gengivite é causada pela placa bacteriana formada por bactérias e restos alimentares não removidos pela higienização bucal que se acumula na superfície do dente, próxima a gengiva. Esse biofilme bacteriano, também chamado de tártaro, é uma película incolor, por isso dificilmente identificada, que infeciona a gengiva e a região ao redor dos dentes.

A cor habitual da gengiva é rosa pálido. A gengivite a torna avermelhada, inchada, excessivamente lisa e brilhante, além de provocar sangramentos, sejam espontâneos, durante a alimentação ou na escovação e uso de fio dental. A bactéria liberam substância que vão ser agentes agressoras, e quando o organismo recebe a agressão, ele se defende, causando uma inflamação, caracterizada por dor, rubor, tumor e calor a gengivite como qualquer inflamação bucal, ainda causa mal-hálito. Existem algumas variações sendo, a inflamatória, a mais comum, que é causada exclusivamente pela falta de higienização do paciente.

Mas a gengivite também se associa a alterações hormonais. É comum observar a inflamação em adolescentes, que atravessam um período de intensa produção hormonal, e puberdade, e em mulheres no período menstrual, que geralmente apresenta hiperplasia gengival o aumento e inchaço da gengiva. As grávidas são classificadas como um grupo de risco, nelas a inflamação é denominado gengivite gravídica e acrescentou que o quadro das gestantes pode até mesmo evoluir para um tumor gengival. Há maior incidência de gengivite também naquelas pessoas que, por alguma incapacidade motora, pela má posição dentaria ou mesmo pelo uso de aparelhos ortodôntico, têm dificuldades na higienização.

Outro tipo de gengivite está relacionado às doenças sistêmicas, como diabetes e leucemia: em virtude da dificuldade de cicatrização e à baixa imunidade, a gengivite é mais agressiva nos portadores dessas doenças. Fumantes também são mais propensos a ter gengivite severa, pois por estarem sempre com a boca ressecadas, eles produzem menos salivas e, conseqüentemente, têm menor produção de anticorpos.

Para prevenir a gengivite e combatê-la em seu estágio inicial. Uma boa higiênica bucal, com perfeita escovação e uso regular do fio dental ainda que ocorra sangramento gengival: mesmo que sangre, é preciso escovar os dentes para remover o agente causador da doença e recuperar a saúde bucal; se o paciente evita a escovação, a tendência do quadro é piorar como a placa é incolor o paciente não a vê e acaba acreditando que tem uma boca saudável.


Waldiney Melo

Título: Cuidado com a gengivite

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 4

791 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    22-07-2014 às 19:57:29

    Realmente, a gengivite precisa de cuidados. O uso do fio dental é muito bom, mas é preciso saber usá-lo. A escovação é bem importante e jamais dormir sem escová-los.

    ¬ Responder
  • jholljholl

    22-11-2011 às 17:01:05

    no seu caso eu recomendaria agua sanitaria,
    3 veses ao dia, após suas refeiçoes

    ¬ Responder
  • Rubens Peixoto VieiraAmélia José

    20-10-2010 às 21:34:32

    Boa noite,
    Tenho gengivite, não tenho sangramento mas tenho um péssimo mau hálito. Sente-se a uma distância de 2, 3 metros. È para mim uma situação muito chata e incomodativa. Para além da limpeza diária e pelo médico, há algo que devo tomar?
    Obrigada
    Amélia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãocatarina almeida

    15-12-2009 às 18:19:27

    eu tenho gengivite ja fui ao dentista e ele receitou me um produto mas nao esta a fazer efeito o que faço?

    ¬ Responder

Comentários - Cuidado com a gengivite

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os 10 melhores queijos holandeses

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Alimentação
Os 10 melhores queijos holandeses\"Rua
Os holandeses são conhecidos como “cabeças de queijo”. A partir daí, podemos notar e concluir que não são apenas amantes de queijo, mas também grandes produtores.
O queijo está presente na Holanda há milhares de anos, desde os tempos de Júlio César, que ficou encantado com os queijos que encontrou no local. Desde então, os queijos holandeses dividem espaço com as flores como símbolo da cultura da Holanda, gerando a maior parte do combustível econômico do país.

Os holandeses fabricam 650 milhões de quilos de queijo por ano, exportando dois terços desse volume para outros países. São os maiores exportadores de queijo do mundo.
Além disso, cada cidadão da Holanda come por ano, em média, 15 quilos de queijo.

Conheça os 10 melhores tipos de queijos holandeses:

1- Queijo Gouda
O queijo recebe o nome da cidade onde é produzido e é responsável por dois terços de toda a produção de queijos da Holanda. É o mais famoso e copiado no mundo.
Trata-se de um queijo macio e cremoso, em formato circular, com os famosos furinhos no meio. Pode-se encontrar variações no tempero, como especiarias e ervas finas. Possui um nível elevado de gordura de 48%, mas que garante o sabor único, úmido e macio do queijo. É considerado um dos melhores queijos do mundo.

2- Queijo Edam
É facilmente reconhecido por possuir no seu interior a coloração amarelo claro e camadas vermelhas ou alaranjadas nas partes mais externas. Possui um sabor picante e é mais seco se comparado com o tipo Gouda. Por esses motivos, possui menos gordura, 40%.

3- Queijo Leiden
Possui menor teor de gordura em comparação com os anteriores por se tratar de leite coado na fabricação do queijo. É mais firme e robusto, com consistência mais rígida. Pode conter especiarias em seu interior. Possui maturação mais prolongada e é prensado, o que o torna mais firme. Além de conter pimenta cominho na preparação da sua massa, dando um sabor mais do que especial ao queijo.

4- Queijo Maasdammer
Queijo com sabor de nozes fabricado na cidade de Maasdam. Também possui os famosos buracos no seu interior e um sabor peculiar e distinto. Possui estrutura firme, consistente, devido a sua cura precoce, de aproximadamente quatro semanas.

5- Queijo Cablanca
Esse queijo de cabra é classificado de duas maneiras: um tipo é fresco e mole, mais suave e cremoso; o outro é semiduro e curado, semelhante ao aspecto dos queijos gouda.
Os primeiros possuem sabor agradável e leve, por serem mais frescos. Enquanto os segundos possuem sabor mais forte e cítrico.

6- Queijo Boerenkaas

Queijo feito essencialmente de forma artesanal, o que o torna um queijo único e exclusivo, além de mais caro que os demais. Pelo menos metade do leite utilizado na fabricação desse queijo deve ser originário de vacas que são criadas na própria fazenda produtora. Além disso, o restante do leite utilizado não pode ser proveniente de mais do que duas fazendas diferentes e próximas ao local original de produção do queijo.

7- Queijo Defumado
Esse tipo de queijo é um pouco diferente dos demais. É fabricado e praticamente finalizado, após isso, é derretido e novamente prensado em formato de embutidos. É geralmente vendido por fatia, em formato de linguiça.

8- Queijo de cravo da Frísia
É um queijo preparado de leite desnatado na região da Frísia.
Além do cominho, leva na fabricação da sua massa pitadas de cravo. Isso garante a esse queijo um sabor forte, seco e rústico. Sua consistência é firme.



9- Queijo Parrano
É um queijo de vaca que possui um sabor que combina com doces aromas.
É um queijo feito nos moldes dos queijos italianos, parecido com a textura do parmesão. Por isso mesmo, é bastante usado na gastronomia italiana.

10 – Queijo Graskaas

Esse queijo é especial pois é feito a partir do primeiro leite produzido pelas vacas após retornarem da pastagem, depois de passarem o inverno trancadas nos celeiros.

Pesquisar mais textos:

Filipe Mixa

Título:Os 10 melhores queijos holandeses

Autor:Filipe Mixa(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios