Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Crianças com excesso de peso

Crianças com excesso de peso

Categoria: Saúde
Crianças com excesso de peso

É cada vez mais comum encontrar miúdos que ostentam, em maior ou menor grau, um volume corpóreo notoriamente acima do que seria recomendável e saudável. Alguns apresentam, inclusive, dificuldade em mexer-se e são, amiúde, gozados pelos outros.

As consequências para a saúde de ter um peso superior ao desejável parecem estafadas e sobejamente explanadas, mas talvez não seja demais relembrar que no caso das crianças existe uma possibilidade real de diminuição da esperança de vida, podendo até vir a morrer antes dos próprios pais. Também é sabido que a hipertensão arterial, a diabetes e outras doenças que antigamente se contraíam a partir de certa idade, hoje afectam milhares de catraios.

Para se aferir se uma criança é ou não obesa, faz-se um rastreio de IMC (Índice de Massa Corporal), que estatui a proporção entre o peso e a altura, através da fórmula: IMC= Peso (em quilos) / (Altura x Altura – em metros). Regra geral, até há pouco tempo, achava-se muita graça a um pirralho anafadinho, e ainda hoje se lhe chama gordinho, forte, mas jamais obeso! Os valores de referência estão inscritos numa tabela apropriada e servem de comparação. Em fases de crescimento activo, quando há um mensurável e brusco aumento da estatura, uma demasia esbatida no peso não comporta grande gravidade, já que evitando o seu incremento é possível normalizar o IMC.

Em determinadas situações, em que se verifica apenas um ligeiro excesso de peso, é suficiente aumentar a actividade física para o estabilizar ou fazer diminuir. Noutras, porém, a actividade física não tem um espaço diário, ao contrário dos maus hábitos alimentares. Deste modo, as calorias ingeridas suplantam largamente as necessidades e os gastos energéticos da criança. E, se as calorias que entram pela boca são superiores às que o organismo consegue consumir, então há que comer menos e queimar mais, para reduzir o desequilíbrio energético.

Um dos segredos pode ser optar por não ter em casa batatas fritas, aperitivos salgados e cheios de gordura, que normalmente “pedem” bebidas açucaradas, chocolates, gomas e outras tentações que os pequenos costumam levar para o sofá e vão debicando diante da televisão, geralmente fora de horas, e que não lhes trazem benefício nenhum. Ao invés, todos os ingredientes perniciosos que contêm vão ficar a “repousar” no sedentarismo, que também tem uma importante palavra a dizer.

Os pais são os educadores por excelência e, para educar, têm, antes de mais, de dar o exemplo!



Maria Bijóias

Título: Crianças com excesso de peso

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

626 

Comentários - Crianças com excesso de peso

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios