Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Ajude o seu filho em tempo de exames

Ajude o seu filho em tempo de exames

Categoria: Outros
Comentários: 1
Ajude o seu filho em tempo de exames

A memória constitui uma das capacidades mais prodigiosas do ser humano. Os bebés nascem logo com essa competência, mas como não lhes é possível evocar os acontecimentos, dada a falta de linguagem, não se sabe o que lhes ficará retido. A “lembrança” de determinadas músicas que escutaram na barriga da mãe parece ser disso prova. Certo é que a capacidade de memorização vai amadurecendo com o crescimento e, na fase final da vida, sofre alguma deterioração. Trata-se de um processo mental que pressupõe a junção de pedaços de informação e de conhecimentos, com o propósito de gerar novas ideias, o que auxilia sobremaneira na tomada de decisões. Estimular a memória do seu filho é uma das melhores maneiras de o ajudar nos tempos difíceis que são os de exames escolares. E, ao fazê-lo, fornece-lhe um meio eficaz para o sucesso.

Está provado que algumas vitaminas, como a tiamina, o ácido fólico e a vitamina B12, são essenciais para o funcionamento apropriado da memória e podem ser encontradas nos cereais, vegetais e frutas. Uma vez mais, o equilíbrio da alimentação está intimamente relacionado com outros equilíbrios, neste caso o cognitivo.

A memorização engloba três fases: fixar, reter e recordar. Para alguém fixar o que quer que seja tem de querer, pelo que a motivação também assume um papel importante. Para fixar, há que compreender e relacionar as ideias entre si, o que é facilitado pelo recurso aos órgãos dos sentidos. Toda a gente possui, em graus diferentes, memória visual, auditiva, olfactiva e afectiva, sendo que se pode ir sempre treinando, a fim de que se torne mais apta para a aprendizagem. Reter significa reconstituir aquilo que se leu ou estudou, enquanto que recordar é trazer à mente, quando necessário, tudo aquilo que se conseguiu fixar e reter na memória.

Existem estratégias e exercícios que podem funcionar como coadjutores neste processo. A repetição assume particular relevância no desenvolvimento da memória. Jogos de dominó, de animais, de cores, de números, cartões de associação, quebra-cabeças, vídeos educativos, bem como jogar xadrez (a partir dos três anos), constituem mais-valias no âmbito da memória visual. Para estimular a memória auditiva, podem entoar-se as lições com ritmo, aprender poesias, contos, séries, refrães, canções populares, infantis, regionais, um idioma distinto do seu, pintar, etcétera. Fazer palavras cruzadas, e outros exercícios simples, como o jogo das paciências ou apontar números de telefone e posteriormente certificar-se que estão certos, são outras alternativas.

Habitualmente, associa-se o êxito escolar bastante mais à inteligência do que à capacidade de memorização. A memória até é um pouco mal vista pelos educadores, que passaram a considerar errado aprender de cor. A realidade é que as crianças aprendem mais facilmente através da repetição, razão pela qual a tabuada é amiúde entoada com um compasso específico.

Descobriu-se, entretanto, que a memória não é algo puramente mecânico. Armazenar conhecimentos subentende descodificação (entendimento), porque só interrelacionando os factos se os fixa e retém. A aptidão de fixar e reter deve ser estimulada nas crianças e nos jovens.



Maria Bijóias

Título: Ajude o seu filho em tempo de exames

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

605 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoGlorinha

    24-08-2009 às 15:41:22

    Oi maria.
    Nunca soube bem como ajudar os meus filhos a estudar depois de ler o seu teste já tenho em mente algumas técnicas.
    O meu filho tem muitas dificuldades em se concentar pode dar umas dicas quanto a este tema?

    ¬ Responder

Comentários - Ajude o seu filho em tempo de exames

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios