Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Estou Grávida! - E agora?

Estou Grávida! - E agora?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 11
Estou Grávida! - E agora?

Tem a certeza, aliás, antes de fazer o teste, já sabia, não era? Tinha uma sensação estranha e mesmo que não sendo planeado, sente-se. Ficamos diferentes, e até há quem diga que um brilho diferente fica no olhar.

Já deu a notícia ao pai e aos futuros avós e foi rodeada de abraços, beijos e festas na barriga. Sorri por tudo e por nada e começa a imaginar como será tudo a partir daqui. Ups... Exatamente nesta altura em que está sozinha com os seus pensamentos e consegue falar em voz alta em tom de desabafo, sem que ninguém a ouça, é que se começa a aperceber do que tem pela frente. Sente-se incapaz? Sente-se ansiosa e com medo? Assustada? Calma, todas essas sensações são perfeitamente normais. Não se enerve, pois não vai valer a pena e só vai atrapalhar. Esteja a partir de agora pronta para o melhor papel da sua vida – prepare-se para ser mãe.

Comece por ir ao médico. Um obstetra vai cuidar de toda a sua saúde e assegurar-se de que o seu bebé está bem. Marque uma consulta o mais rapidamente possível. Quanto mais cedo for acompanhada, melhor. Por norma na primeira consulta, e visto os obstetras hoje em dia já terem máquinas de ecografias do consultório, vai poder ouvir o bater do coração do seu feijão.

Faça uma alimentação saudável. Coma de tudo um pouco de forma equilibrada e caminhe ao ar livre.

As análises constantes que terá de fazer podem ser chatas, mas importantes. Diabetes, colesterol e tenção alta são fatores que acontecem na gravidez com muita frequência. Vigie-se.

Se tem enjoos, acredite que vão passar. Para atenuar, à noite, coloque uma bolachinha na mesa de cabeceira, para que de manha, mal acorde, a possa comer. Dá resultado em algumas grávidas.

A partis dos 6 meses de gravidez, comece a pensar na decoração do quarto e nas roupinhas do novo membro. Por esta altura, já o sente, e vão começar a partilhar uma imensidão de emoções.

Viva feliz, divirta-se e seja muito, muito mimada. Está na melhor fase da sua vida. Gerar um filho fruto do amor que a une a outra pessoa, é dos momentos mais extraordinários da sua vida. Se acha que sabe o que é o amor, vai ver que andava enganada. Está a carregar neste momento o ser que mais vai amar na sua vida. Acredite sempre que vai ser capaz de tudo enquanto mãe, e que apesar de por vezes ser complicado, é o mais compensador da sua vida.


Carla Horta

Título: Estou Grávida! - E agora?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

782 

Imagem por: Arwen Abendstern

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 11 )    recentes

  • SophiaSophia

    23-05-2014 às 19:28:00

    Independente de tudo, se uma mulher está grávida, ela precisa ter esse filho. Mesmo nas piores situações, ele não tem culpa nenhuma das irresponsabilidades de algumas pessoas. Tenha o filho(a), com certeza, Deus vai ajudar-lá!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    16-09-2012 às 15:19:30

    Olá Daniela Vicente! Procure no nosso site o texto - "A Decisão de Não ter Filhos". Acho que vai gostar. Fala exactamente sobre a pressão que a sociedade faz a quem decide não ter filhos. Ter ou não ter é uma decisão de cada um e não podemos de forma alguma sentir-nos pressionados e muito menos desrespeitados pelas nossas opções mais consciente.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    10-09-2012 às 18:52:41

    para mim, uma gravidez, seja em que altura for, é impensável. não gosto de crianças e tenho a certeza que seria uma péssima mãe. as mulheres que não querem ter filhos não devem ceder à pressão da sociedade. as mulheres que gostam de ter filhos que tenham, mas não obriguem as mulheres ter filhos porque supostamente é a sua obrigação ou que nasceu com esse fim ou que é o seu verdadeiro legado.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSónia

    26-07-2012 às 11:34:01

    Uma gravidez, é só por si um momento único. Se acrescentarmos a falta de roupa por causa dos quilos a mais, as hormonas completamente descontroladas, as preparações todas e tudo isto em sintonia com os enjoos matinais, a gravidez é a aventura da nossa vida. No entanto, ser mulher e carregar o nosso bebé cá dentro, sentindo-o tão bem e tão fortemente, é o melhor e mais único que há no mundo.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia

    26-07-2012 às 11:33:43

    Ser-se acompanhada durante a gravidez é o melhor que deve haver na vida. Tive uma gravidez conturbada pois apesar da minha filha ter sido planeada, o pai dela não reagiu bem à noticia. Estranhamente começou a tratar-me de forma diferente e as coisas foram piorando ao ponto de eu me separar dele.
    Independentemente das razões, vivi a minha gravidez sozinha. Se lamento? Vou dizer um segredo. Adoro ser mãe solteira e ter passado a minha gravidez quase sozinha. Podem julgar-me egoísta, mas ter a minha filhota só para mim é o melhor do mundo.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoEnfª. Amélia

    24-07-2012 às 09:58:48

    Nos dias que correm, este tipo de situações já não necessitam ser resolvidos com as pressões da sociedade de outros tempos. Em Portugal, existe um sistema de Planeamento Familiar onde as jovens são acompanhadas em todas e quaisquer circunstancias.
    Quer no planeamento da toma do anti concecional, quer para a decisão do que fazer perante uma situação destas. Assim, o meu conselho vai a que a Isabel se dirija a um Centro de Saúde da sua zona de residência e fale com as enfermeiras e profissionais do Planeamento Familiar / Saúde Materna. Elas poderão ajudá-la inclusive na parte psicológica que toda esta situação acarreta. Pertencendo ao Sistema Nacional de Saúde, será gratuito e confidencial. No entanto, acho fundamental falar com a sua mãe, como todas as outras comentaram.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoNatércia

    24-07-2012 às 09:58:30

    Isabel, primeiro que tudo estou a torcer para que não estejas grávida até porque ainda és muito nova e nem gozas-te a tua juventude ,ma se queres o meu conselho ,deves por a tua mãe ao corrente desta situação ,imagina que até estás grávida, e se assim for vais ter que fazer análises e uma ecografia para saber quanta semanas tens de gestação e só assim poderás ter alguma certeza para tomares alguma decisão. Vais ver que vai correr tudo bem.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCláudia

    23-07-2012 às 12:00:28

    Amiga isabel sei que não estará numa situação muito fácil, mas a melhor conselheira será a sua mãe, por muito desgosto que ela possa ter será ela a pessoa mais indicada para te ajudar, ela pode se zangar, ficar muito magoada com toda situação, mas com certeza que te irá ajudar e arranjar uma solução. Boa sorte

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRosa

    23-07-2012 às 12:00:10

    A gravidez das minhas filhas foi a melhor fase da minha filha. Senti-me ansiosa durante todo o processo de gravidez, mas o apoio e acompanhamento do meu marido foram fundamentais para que sentisse que era a mulher mais especial do mundo. A vida económica impede-me de ter mais filhos, mas tenho a certeza de que nasci para ser mãe.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoIsabel

    19-07-2012 às 12:21:52

    Preciso de ajuda, tenho 16 anos iniciei minha vida sexual faz 2 meses comecei a tomar a pilula sem dar conhecimento á minha mãe e nem fui ao médico, não tinha conhecimento que os antibióticos cortavam o efeito da pilula, como tinha dor de dentes tomei um antibiótico que a minha mãe já tinha em casa, agora não me aparece o período faz duas semanas que devo fazer, será que estou grávida?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAna Maria

    05-11-2010 às 17:53:17

    Tenho 18 anos e estou gravida no começo eu queria tirar mais agora resolvi ter ele não tem culpa se eu e meu namorado fomos irresponsaveis so falta contarmos pros nossos pais. mais num ponto eu to feliz

    ¬ Responder

Comentários - Estou Grávida! - E agora?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Ex-Machina e a máxima: cuidado ao mexer com os robôs.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: DVD Filmes
Ex-Machina e a máxima: cuidado ao mexer com os robôs.\"Rua
Este texto irá falar sobre o filme Ex_Machina, nele podem e vão ocorrer Spoillers, então se ainda não viram o filme, vejam e voltem depois para lê-lo.

Impressões iniciais:

Ponto para o filme. Já que pela sinopse baixei a expectativa ao imaginar que era apenas mais um filme de robôs com complexo de Pinóquio, mas evidentemente que é muito mais que isso.

Desde as primeiras cenas é possível perceber que o filme tem algo de especial, pois não vemos uma cena de abertura com nenhuma perseguição, explosão ou ação sem propósito, típica em filmes hollywoodianos.
Mais um ponto, pois no geral o filme prende mais nos diálogos cerebrais do que na história em si, e isso é impressionante para o primeiro filme, como diretor, de Alex Garland (também roteirista do filme). O filme se mostrou eficiente em criar um ambiente de suspense, em um enredo, aparentemente sem vilões ou perigos, que prende o espectador.

Entrando um pouco no enredo, não é difícil imaginar que tem alguma coisa errada com Nathan Bateman (Oscar Isaac), que é o criador do android Ava (Alicia Vikander), pois ele vive isolado, está trabalhando num projeto de Inteligência Artificial secreto e quando o personagem orelha, Caleb Smith (Domhnall Gleeson), é introduzido no seu ambiente, o espectador fica esperando que em algum momento ele (Nathan) se mostrará como vilão. No entanto isso ocorre de uma forma bastante interessante no filme, logo chegaremos nela.

Falando um pouco da estética do filme, ponto para ele de novo, pois evita a grande cidade (comum nos filmes de FC) como foco e se concentra mais na casa de Nathan, que fica nas montanhas cercadas de florestas e bastante isolado. Logo de cara já é possível perceber que a estética foi pensada para ser lembrada, e não apenas um detalhe no filme. A pesar do ambiente ser isolado era preciso demonstras que os personagens estão em um mundo modernizado, por isso o cineasta opta por ousar na arquitetura da casa de Nathan.

A casa é nesses moldes novos onde a construção se mistura com o ambiente envolta. Usando artifícios como espelhos, muitas paredes de vidro, estruturas de madeira e rochas, dando a impressão de camuflagem para a mesma, coisa que os ambientalistas julgam favorável à natureza. Por dentro se pode ver de forma realista como podem ser as smart-house, não tenho certeza se o termo existe, mas cabe nesse exemplo. As paredes internas são cobertas com fibra ótica e trocam de cor, um efeito que além de estético ajuda a criar climas de suspense, pois há momentos onde ocorrem quedas de energia, então fica tudo vermelho e trancado.

O papel de Caleb á ajudar Nathan a testar a IA de AVA, mas com o desenrolar da história Nathan revela que o verdadeiro teste está em saber se Ava é capaz de “usar”, ou “se aproveitar” de Caleb, que se demonstra ser uma pessoa boa.

Caleb é o típico nerd introvertido, programador, sem amigos, sem família e sem namorada. Nathan também representa a evolução do nerd. O nerd nos dias de hoje. Por fora o cara é careca, barbudão com uns traços orientais (traços indianos, pois a Índia também fica no Oriente), bebê bastante e ao mesmo tempo malha e mantém uma dieta saudável pra compensar. E por dentro é um gênio da programação que criou, o google, o BlueBook, que é um sistema de busca muito eficiente.

Destaque para um diálogo sobre o BlueBook, onde Nathan fala para Caleb:
“Sabe, meus concorrentes estavam tão obcecados em sugar e ganhar dinheiro por meio de compras e mídia social. Achavam que ferramenta de pesquisa mapeava O QUE as pessoas pensavam. Mas na verdade eles eram um mapa de COMO as pessoas pensavam”.

Impulso. Resposta. Fluido. Imperfeição. Padronização. Caótico.

A questão filosófica vai além disso esbarrando no conceito de “vontade de potência”, de Nietzche, mas sobre isso não irei falar aqui, pois já há textos muito bons por aí.

Tem outra coisa que o filme me lembrou, que eu não sei se é referência ou se foi ocasional, mas o local onde Ava está presa e a forma como ela fica deitada num divã, e questiona se Caleb a observa por detrás das câmeras, lembra o filme “A pele que habito” de Almodóvar, um outro filme excelente que algum dia falarei por aqui.

Talvez seja uma versão “O endoesqueleto de metal e silicone que habito”, ou “O cérebro positrônico azul que habito”, mesmo assim não podia deixar de citar a cena por que é muito interessante.

Pesquisar mais textos:

Jhon Erik Voese

Título:Ex-Machina e a máxima: cuidado ao mexer com os robôs.

Autor:Jhon Erik Voese(todos os textos)

Imagem por: Arwen Abendstern

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Suassuna 11-09-2015 às 02:03:47

    Gostei do texto, irei conferir o filme.

    ¬ Responder
  • Jhon Erik VoeseJhon Erik Voese

    15-09-2015 às 15:51:02

    Que bom, obrigado! Espero que goste do filme também!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios